Ir para conteúdo

[Mundo animal]
Jaguatirica é morta atropelada na Rodovia Professor Zeferino Vaz

Animal foi localizado por funcionário da concessionária que administra a estrada na manhã desta quinta-feira, no trecho que corta Cosmópolis

31 mar 2022 – 19h11
Viaturas da Defesa Civil de Cosmópolis e da Rota das Bandeiras perto da jaguatirica morta (Foto: Divulgação)

Uma jaguatirica morreu atropelada na Rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332), no trecho que corta a cidade de Cosmópolis. O animal foi encontrado na manhã desta quinta-feira (31), pela Rota das Bandeiras, concessionária que administra a estrada.

O atropelamento da jaguatirica aconteceu entre a noite de quarta-feira (30) e a manhã desta quinta, no Km 140, próximo da ponte do Rio Pirapitingui, trecho de Cosmópolis, na pista sentido o município de Conchal. Ainda não se sabe qual veículo teria acertado o felino.

“O animal foi localizado por um funcionário da empresa, às 7h20, no acostamento da pista sentido Conchal”, informou a Rota das Bandeiras. “Não houve bloqueio no trânsito”. A Defesa Civil de Cosmópolis foi ao local e recolheu o animal, que foi enviado para o Centro de Controle de Zoonoses do município, onde deveria ser incinerado.

A jaguatirica se parece e é muito confundida com a onça-pintada. Mas as diferenças estão no porte do animal e estilo das manchas. O felino tem um porte médio, chegando a medir entre 72 e 100cm. Na idade adulta pode atingir 1,35 metros, incluindo a cauda. A onça pode chegar a 145 quilos e ocorre apenas no Pantanal brasileiro.

A jaguatirica, que tem o nome científico é Leopardus pardalis, trata-se de um mamífero da família dos felinos. Possui hábitos noturnos, é nativo da América e considerado o terceiro maior do continente, depois da onça-pintada e do puma. Vive também nas matas da região, mas está ameaçado de extinção.

“A Concessionária monitora continuamente as ocorrências envolvendo animais silvestres e na região onde o animal foi encontrado são raras as ocorrências, devido a existência de uma passagem de fauna sob a ponte da rodovia neste segmento”, destacou a Rota das Bandeiras.

A concessionária esclareceu que na região de Cosmópolis apoia a restauração ecológica das áreas de preservação permanente, no projeto chamado Corredor das Onças. “Ressaltamos que a presença de fauna em rodovias ocorre por diversos fatores, principalmente pela pressão antrópica (ação humana) no habitat natural dos animais”.

A concessionária informou que também realiza ações de conscientização e reforça a sinalização dos locais com incidência de animais, para alertar os motoristas sobre a possível presença nas rodovias. Em maio do ano passado, uma onça-parda morreu após ser atropelada por um caminhão na Zeferino Vaz, na altura do Km 118, na região do distrito de Barão Geraldo, em Campinas.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.