Ir para conteúdo

[Saúde]
Cirurgias eletivas são retomadas no hospital municipal de Paulínia

Pacientes estão sendo chamados pela Prefeitura por ordem cronológica da fila de espera e classificação de riscos das doenças apresentadas

5 ago 2021 – 15h45
Hospital Municipal de Paulínia ‘Vereador Antônio Orlando Navarro’: procedimentos cirúrgicos (Foto: Divulgação)

APrefeitura de Paulínia anunciou nesta quinta-feira (5) que retomou as cirurgias eletivas no Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro”. A decisão teria sido tomada a partir da queda nos índices de internação registrada nas últimas semanas. Até as 9h30 desta quarta-feira (4), 37 pacientes seguiam internados em decorrência da Covid-19 na unidade – 17 ocupavam leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 20 leitos clínicos.

A retomada, conforme a Prefeitura, ocorreu na segunda-feira passada (2). Até as 9h30 daquele dia, 41 doentes da pandemia seguiam internados no hospital municipal de Paulínia – 21 em vagas de UTI e 20 em leitos clínicos. O retorno das cirurgias eletivas contempla todos os procedimentos cirúrgicos realizados no hospital, como cirurgias geral, de ortopedia, urologia, ginecologia e vascular.

A Administração municipal não informou quantas pessoas estão na fila de cirurgias eletivas em Paulínia nem quanto tempo elas aguardam para ser atendidas. Tão pouco revelou em quais áreas estão os maiores gargalos na rede municipal de Saúde. A expectativa é de que as cirurgias represadas sejam realizadas, em média, dentro do prazo de três a seis meses.

Conforme a Prefeitura, os pacientes são chamados pela ordem cronológica da fila de espera e classificação de riscos das doenças apresentadas. “Nosso objetivo é fazer esse retorno de forma organizada, para atender o mais rápido possível todos os pacientes que estejam na fila de espera”, informou.

A Prefeitura destacou que as cirurgias oncológicas não foram suspensas em nenhum momento e que, desde julho, os mutirões oftalmológicos foram retomados. As agendas eletivas de exames, como mamografia, tomografia, ultrassom, endoscopia, entre outros, também teriam sido recuperadas desde julho.

As cirurgias eletivas do hospital de Paulínia foram suspensas a partir do dia 17 de junho deste ano (o mesmo já havia acontecido em 2020), devido ao aumento do número de internações de pacientes com Covid-19. Até as 9h30 do dia 16 daquele mês, 61 pessoas confirmadas com coronavírus (59) ou suspeitas da doença (2) estavam internadas no local – 24 na UTI e 37 em leitos clínicos.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Advertisement

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.