Ir para conteúdo

[Paulínia]
Avanço da Covid-19 faz Câmara suspender atendimento presencial ao público

Prédio do Legislativo paulinense fechará as portas à população a partir da próxima segunda-feira; os trabalhos internos continuarão normalmente

23 jun 2021 – 14h30
Sessão ocorreu sem público – apenas com a presença de um assessor por vereador (Foto: Divulgação)

ACâmara de Vereadores de Paulínia vai suspender o atendimento presencial ao público a partir da próxima segunda-feira (29) por causa do avanço da pandemia da Covid-19 no município. “A cidade hoje infelizmente já está há alguns dias com 100% das UTIs ocupadas, uma ocupação hospitalar muito alta”, justificou o presidente do Legislativo, o vereador Fábio Valadão (PL), durante a sessão ordinária da tarde desta terça-feira (22).

A decisão de voltar a interromper o atendimento presencial ao público no prédio da Câmara de Paulínia foi tomada momentos antes da sessão, em uma reunião com o comitê interno do Legislativo, que foi criado especialmente para a prevenção e o enfrentamento da pandemia na Casa. A sugestão do comitê foi “acolhida e acatada por 100% dos vereadores”, anunciou Valadão. “A Câmara novamente estará fechada ao atendimento da população”.

O presidente da Câmara avisou que os serviços internos e externos seguirão normalmente. “A gente vai continuar fazendo nosso trabalho, seja por telefone, através de visitas pessoais as casas da nossa população, em visita aos bairros, mantendo as atividades internas. Junto com nossos assessores, as atividades serão integralmente mantidas”, ressaltou. “A gente deseja que logo a gente supere esse capitulo negro da história da cidade e também da história do mundo.”

Durante a 11ª Sessão Ordinária, os vereadores aprovaram, em segunda discussão, o Projeto de Lei 86/2021 de autoria do vereador Alex Eduardo (Solidariedade), que prevê Educação Digital na cidade. A proposta tem o objetivo de promover ações como debates e campanhas, a fim de deixar alunos da rede municipal mais bem informados sobre tecnologia, e acima de tudo, atentos quanto às regras, o uso ético, legal e seguro da tecnologia.

A Câmara também aprovou em segunda discussão o Projeto de Lei 92/2021 (Messias Brito-PL) que trata da reinserção de idosos no mercado de trabalho. O programa Melhor Idade 60+ prevê que o município faça cadastro de interessados, divulgue vagas, promova cursos de reciclagem e crie condições para estimular empresas a contratar empregados a partir dos 60 anos. Lembrando que para virar lei, as propostas ainda precisam ser sancionadas pelo prefeito.

Ainda em segunda discussão (mérito) foram aprovados os projetos que prevê à Semana Municipal de Incentivo à Doação de Cabelos para as pessoas em tratamento de Câncer (Messias Brito-PL); Mês do Laço Branco – homens pelo fim da violência contra a mulher (Alex Eduardo-Solidariedade); Banco de Ideias no âmbito da Câmara Municipal de Paulínia (Pedro Bernarde Cidadania e Flávio Xavier –Podemos).

Já em primeira discussão (legalidade) os vereadores decidiram pela aprovação do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos do Quadro Geral dos Servidores, de autoria da Prefeitura; implementação do Dia 25 de julho como o Dia Municipal da Cultura e da Paz (Zé Coco-PSB); da Semana da Conscientização da importância da Prática de Atividade Física (Gibi Professor-PTB); e o Projeto de Resolução 11/2021 que trata sobre a Criação do Programa de Metas e Prioridades no âmbito da Câmara Municipal de Paulínia (Fábio Valadão-PL). Essas propostas precisam passar por nova votação antes de serem enviadas para apreciação do prefeito.

Os vereadores também concordaram com a concessão do título de cidadão paulinense ao senhor Roberto Gandolfo Sarli Junior, autoria do vereador Flávio Xavier (Podemos).

Tribuna

Durante a sessão a Tribuna Livre foi usada por Rogério Douglas Pedro de Souza, presidente em exercício da Associação Municipal dos Servidores Independentes de Paulínia (AMSIP). Ele ressaltou a importância de projetos sociais voltados aos servidores da cidade, além de se posicionar diante do Legislativo sobre eventuais solicitações.

Os vereadores Alex Eduardo e João Mota (DC) estiveram ausentes na 11ª Sessão Ordinária – ambos apresentaram problemas de saúde. A sessão ocorreu sem público, para conter a propagação do coronavírus, e contou com 68 Indicações (sugestões de melhorias); 53 Requerimentos (cobranças de medidas ou informações) e 28 Moções (congratulações e aplausos).

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Advertisement

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.