Ir para conteúdo

[Pandemia]
Prefeitura registra 4 mortes de moradores de Paulínia pela Covid-19

Pfizer vai entregar 2,4 milhões de doses de imunizante contra o coronavírus nesta semana; Brasil receberá 842,4 mil doses do consórcio Covax Facility

15 jun 2021 – 21h34
As empresas Pfizer e BioNTech informaram que enviarão ao Brasil as vacinas em três lotes (Foto: Agência Brasil)

APrefeitura registrou nesta terça-feira (15) mais quatro mortes de moradores de Paulínia pela Covid-19. Já o Ministério da Saúde confirmou uma. O total de óbitos no município desde o início da pandemia chegou a 229, segundo o governo federal, responsável pelos números oficiais da doença no Brasil. Conforme a Administração municipal, a:

  • 221ª morte

Trata-se de um homem de 59 anos, com antecedentes de doença cardiovascular e pneumopatia crônica. Iniciou os sintomas respiratórios no dia 31 de maio e deu entrada no Hospital Municipal de Paulínia “Vereador Antônio Orlando Navarro” no dia 10 de junho. Foi realizado diagnóstico laboratorial para a Covid-19 pelo exame de PCR, com resultado positivo. Morreu no dia 10.

  • 222ª morte

Refere-se a uma mulher de 47 anos, imunocomprometida, de acordo com a Prefeitura. Iniciou os sintomas respiratórios no dia 25 de abril, sendo internada em hospital da rede pública de Campinas no dia 26 de abril. Foi realizado diagnóstico laboratorial para a Covid-19 pelo exame de PCR, com resultado positivo. Morreu dia 11 passado.

  • 223ª morte

Trata-se de um homem de 64 anos, sem comorbidades. Iniciou os sintomas respiratórios no dia 26 de maio, sendo internado no hospital municipal de Paulínia no dia 2 de junho. Foi realizado diagnóstico laboratorial para a Covid-19 pelo exame de PCR, com resultado positivo. Morreu segunda-feira (14).

  • 224ª morte

Refere-se a um homem de 69 anos, com antecedentes de doença cardiovascular e diabetes mellitus. Iniciou os sintomas respiratórios no dia 28 de maio e internou no hospital municipal de Paulínia no dia 7 de junho. Foi realizado diagnóstico laboratorial para a Covid-19 pelo exame de PCR, com resultado positivo. Morreu na segunda-feira (14).

Nesta terça-feira (15), a Pfizer e sua parceira, BioNTech, anunciaram que enviarão ao Brasil 2,4 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 nesta semana, entre esta noite e quinta-feira (17).

Conforme comunicado divulgado pelas empresas, a remessa será enviada em três lotes. Nesta quinta chegam 530 mil doses. Outras 936 mil deverão chegar quarta (16) e igual quantitativo na quinta-feira (17). Com as entregas dessa semana, o número de vacinas disponibilizadas pela farmacêutica chegará a 10,6 milhões.

O consórcio Pfizer BioNTech fechou acordo com o governo brasileiro em março deste ano que envolve a aquisição de 100 milhões de doses. Em maio, um novo negócio previu mais 100 milhões de doses, que serão entregues entre outubro e dezembro.

O Ministério da Saúde anunciou também nesta terça-feira que na próxima semana receberá mais um lote de vacinas contra a Covid-19 do consórcio Covax Facility, coordenado pela Organização Mundial de Saúde e que reúne governos e fabricantes.

Serão enviadas ao País 842,4 mil doses pelo consórcio. Até o momento, o Brasil recebeu 5 milhões de doses pela Covax Facility. Pelo investimento feito, o País tem direito a 42,5 milhões até o fim do ano. O Ministério da Saúde não divulgou quando deverá ter a próxima remessa.

Também nesta terça, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) anunciou que reservou R$ 415 milhões para apoiar projetos de desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19. Deste montante, R$ 105 milhões serão destinados para pelo menos quatro projetos nas Fases 1 e 2. Outros R$ 300 milhões foram reservados para apoiar os ensaios clínicos da Fase 3 de um dos projetos.

Caso os projetos de pesquisa em curso sejam bem-sucedidos, será preciso buscar mais verbas para garantir que os projetos  sejam transformados em imunizantes que possam ser disponibilizados à população. Segundo estimativas do MCTI, este seria o custo para viabilizar os testes em humanos necessários à avaliação sobre a eficácia da vacina.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Advertisement

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.