Ir para conteúdo

[Quarentena]
Governo prorroga fase de transição até o dia 30 de junho em Paulínia

Comércio e serviços podem funcionar somente entre as 6h e 21h, com limite de 40% de ocupação; o toque de recolher também continua em vigor

9 jun 2021 – 14h27
Vista aérea da região da praça central, em Paulínia: seguem as restrições no comércio (Foto: RT Imagens)

Ogoverno de São Paulo decidiu, mais uma vez, prorrogar a fase de transição do Plano São Paulo nos 645 municípios paulistas. A expectativa era iniciar uma nova fase a partir do dia 14, mas com o crescimento de casos de Covid-19 no estado, o Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo decidiu orientar o governo a manter nesta quarta-feira (9) a fase de transição até o dia 30 de junho. Com isso, as regras já em vigência serão mantidas também em Paulínia, inclusive o toque de recolher entre 21h e 5h.

Na fase de transição, estabelecimentos comerciais, galerias e shoppings podem funcionar das 6h às 21h. O mesmo expediente é seguido por serviços como restaurantes e similares, salões de beleza, barbearias, academias, clubes e espaços culturais como cinemas, teatros e museus. Para evitar aglomerações, a capacidade máxima de ocupação nos estabelecimentos liberados continua limitada em 40%.

Permanecem liberadas as celebrações individuais e coletivas em igrejas, templos e espaços religiosos, desde que seguidos rigorosamente todos os protocolos de higiene e distanciamento social.

O toque de recolher continua nas 645 cidades do estado, das 21h às 5h, assim como a recomendação de teletrabalho para atividades administrativas não essenciais e escalonamento de horários para entrada e saída de trabalhadores do comércio, serviços e indústrias.

No entanto, o Centro de Contingência recomenda que os municípios com taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) acima de 90% estão autorizados a avaliar a necessidade de adotar medidas mais restritivas do que as regras estabelecidas na fase de transição do Plano São Paulo.

A fase de transição está em vigor no estado desde o dia 18 de abril e, em princípio, iria funcionar apenas por duas semanas. Com o aumento dos casos e de internações por Covid-19, a fase de transição foi sendo prorrogada e já está há quase dois meses em vigor.

Na última semana, o estado de São Paulo apresentou crescimento de 35,1% no número de casos em relação à semana anterior, com média diária de 14.330 novos casos. Esse aumento, segundo o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, se deve a dois fatores: aumento da testagem e problema na plataforma e-SUS, que provocou atrasos no registro de novos casos e um acúmulo de casos na semana passada.

Já as internações cresceram 0,6% na semana passada em relação à semana anterior, com média de 2.688 internações por dia. Os óbitos também tiveram aumento no período: o incremento foi de 19,5%, com média móvel de 417 mortes por dia.

Atualmente, o estado registra 11.189 pessoas internadas em unidades de terapia intensiva (UTI) e 13.358 em enfermarias. Na quarta-feira passada, havia 10.925 pessoas internadas em UTIs, patamar que já era considerado alto.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Advertisement

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.