Ir para conteúdo

[Pandemia]
Prefeitura de Paulínia contabiliza mais uma morte pelo novo coronavírus

Testes para diagnóstico de Covid-19 não atestam proteção vacinal; alerta é da Agência Nacional de Vigilância Sanitária que divulgou nota técnica sobre assunto

8 jun 2021 – 19h58
Testes possibilitam só identificação de pessoas que tenham se infectado pelo Sars-CoV-2 (Foto: Agência Brasil)

APrefeitura de Paulínia contabilizou nesta terça-feira (8) mais uma morte de morador da cidade pela Covid-19. Conforme dados do governo municipal, atualizados até as 9h30, o total de óbitos chegou a 216 desde o início da pandemia. Mas já são 218, de acordo com o Ministério da Saúde, responsável pelos números oficiais da doença no Brasil.

A 216ª morte de morador de Paulínia em decorrência da Covid-19 se trata de um homem de 65 anos, com antecedente de doença cardiovascular e diabetes mellitus, segundo a Prefeitura. Iniciou os sintomas respiratórios no dia 9 de março, sendo internado em hospital privado de Campinas no dia 19 do mesmo mês. Foi realizado diagnóstico por critério clínico para a Covid-19. Morreu no dia 27 de março.

Nesta terça-feira, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) alertou que os testes para diagnóstico de Covid-19 disponíveis no mercado não devem ser utilizados para atestar o nível de proteção contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2) após a vacinação. Isso porque estes testes não têm essa finalidade.

Segundo a Anvisa, é importante informar a população que os produtos atuais registrados no Brasil possibilitam apenas a identificação de pessoas que tenham se infectado pelo Sars-CoV-2. “Os testes disponíveis não foram avaliados para verificar o nível de proteção contra o novo coronavírus”. A Agência ressalta também que, mesmo quando usados para a finalidade correta, os resultados fornecidos pelos testes só devem ser interpretados por profissionais de saúde.

A agência reforça, ainda, que não há embasamento científico que correlacione a presença de anticorpos contra o Sars-Cov-2 no organismo e a proteção à reinfecção. Sendo assim, nenhum resultado de teste de anticorpo (neutralizante, IgM, IgG, entre outros) deve ser interpretado como garantia de imunidade e nem mesmo indicar algum nível de proteção ao novo coronavírus.

Acesse o link https://www.gov.br/anvisa/pt-br/setorregulado/regularizacao/produtos-para-a-saude/notas-tecnicas/nota-tecnica-no-33-2021-sei-gevit-ggtps-dire3-anvisa para ver a nota técnica divulgada pela Anvisa sobre os testes para diagnóstico de Covid-19.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Advertisement

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.