Ir para conteúdo

[Pandemia]
Prefeitura e Ministério da Saúde registram morte de morador de Paulínia

Butantan liberou mais 1 milhão de doses de vacina contra a Covid-19 ao PNI; na próxima semana será concluída a entrega do contrato de 46 milhões

6 mai 2021 – 17h41
São Paulo ultrapassa 43 milhões de doses da vacina do Butantan entregues ao Brasil (Foto: Divulgação)

APrefeitura e o Ministério da Saúde registraram nova morte de morador de Paulínia pela Covid-19. Agora, são 199 óbitos desde o início da pandemia, segundo o governo federal, responsável pelos números oficiais da doença no Brasil. Pelos dados do boletim epidemiológico da Administração municipal, atualizados até as 9h30 desta quinta-feira (6), são 194.

De acordo com o Comitê de Prevenção e Enfrentamento do Coronavírus da Prefeitura, a 194ª morte pela pandemia em Paulínia se refere a um homem de 71 anos, com antecedente de doença cardiovascular. Iniciou os sintomas respiratórios no dia 24 de março e deu entrada no mesmo dia em hospital privado de Campinas. Foi feito diagnóstico laboratorial para a Covid-19 pelo exame de PCR, com resultado positivo. Morreu dia 20 de abril.

A Prefeitura de Paulínia ampliou o cadastro dos idosos que não receberam a primeira dose da vacina contra Covid-19, para maiores de 64 anos. Deverão preencher o formulário somente os idosos residentes em Paulínia. O link para acessar o formulário é o https://forms.gle/cfBNrZtQJoG14c3q9.

O cadastro no link da Prefeitura não irá garantir a vacinação e não corresponde ao agendamento da vacina Covid-19. O objetivo é avaliar quantos idosos acima de 64 anos não receberam a primeira dose para que a Administração municipal solicite ao Plano Nacional de Imunização do governo federal, o envio de mais imunizantes para atender este público.

Nesta quinta-feira, o Instituto Butantan entregou mais 1 milhão de doses da vacina contra a Covid-19 para o Programa Nacional de Imunizações. O envio compõe o novo lote de 5,1 milhões de doses distribuídas por São Paulo a todo o Brasil. Na próxima segunda (10), o Butantan enviará mais 2 milhões de doses ao Ministério da Saúde.

“Estamos aqui, mais uma vez, no Instituto Butantan, fazendo a entrega de mais 1 milhão de doses da vacina do Butantan, a vacina de São Paulo, a vacina do Brasil, para o Ministério da Saúde”, disse o governador João Doria (PSDB). “Quero reafirmar que até setembro estaremos fazendo a entrega de 100 milhões de doses da vacina do Butantan cumprindo, dentro do prazo, a totalidade das vacinas prometidas para o Programa Nacional de Imunização.”

Todas as 46 milhões de doses relativas ao primeiro contrato entre o Butantan e o Ministério da Saúde serão completadas até a próxima quarta (12). Depois, o Butantan inicia a entrega de mais 54 milhões de doses até o dia 30 de agosto, totalizando 100 milhões de unidades contratadas até agora para a campanha contra a Covid-19 em âmbito nacional.

Até o momento, São Paulo já entregou 43,112 milhões de vacinas do Butantan ao País. Somente em abril, foram 5,8 milhões. Em março, o Butantan distribuiu 22,7 milhões de doses, além de 4,85 milhões em fevereiro e outras 8,7 milhões na segunda quinzena de janeiro.

As novas doses são produzidas a partir de 3 mil litros de insumos recebidos no dia 19 de abril. A matéria-prima passou pelo envase, rotulagem, embalagem e inspeção de qualidade no complexo fabril na Capital paulista.

A direção do Butantan está em tratativas com a biofarmacêutica chinesa Sinovac, parceira internacional no desenvolvimento do imunizante, para a chegada de mais um carregamento de pelo menos mais 3 mil litros de matéria-prima. A expectativa é que a nova carga seja enviada ao Brasil até o próximo dia 15.

Além das novas doses da vacina contra a Covid-19, o Butantan irá entregar em maio mais 30 milhões de doses da vacina contra a gripe para distribuição em todo o País.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Advertisement

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.