Ir para conteúdo

[Abra o olho]
Cadastro para distribuição de 15 mil cestas básicas começa nesta 2ª-feira

Inscrição para pedir o benefício à Prefeitura de Paulínia deve ser realizada de forma online, por meio do link cestaemergencial.paulinia.sp.gov.br/solicitar

19 abr 2021 – 8h17
Imagem da página inicial do cadastro para pedir cesta básica à Prefeitura de Paulínia (Foto: Reprodução)

APrefeitura de Paulínia começou desde as 8h desta segunda-feira (19) a cadastrar pela internet famílias interessadas em receber cesta básica de alimentos e de produtos de higiene e limpeza. Ao todo, foram compradas 15 mil unidades para serem entregues aos moradores da cidade que estão em vulnerabilidade social em decorrência da pandemia da Covid-19.

O cadastro digital poderá ser feito até as 23h59 do dia 2 de maio, por meio do link cestaemergencial.paulinia.sp.gov.br/solicitar. Quem tiver dificuldades para preencher o formulário online deve buscar ajuda pelos telefones 156, da Prefeitura; ou (19) 3874-5741, da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania. Eles funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Conforme a Lei Municipal nº 3.765, de 3 de abril de 2020, que criou o auxílio por calamidade pública em Paulínia, os requisitos para receber a cesta básica são:

  • ser morador de Paulínia;
  • ter renda familiar per capta até meio salário mínimo (ou R$ 550);
  • e não possuir membro familiar contemplado com benefício Renda Família, que integra o Programa de Ação Social (PAS).

A renda familiar per capita é calculada dividindo-se o total de renda familiar pelo número de moradores de uma residência. A lei considera que a soma dos rendimentos brutos obtidos mensalmente pelos membros da família é composta por:

  • salários;
  • proventos;
  • pensões;
  • pensões alimentícias;
  • benefícios de previdência pública ou privada;
  • seguro-desemprego;
  • comissões;
  • pró-labore;
  • outros rendimentos do trabalho não assalariado;
  • rendimentos do trabalho informal ou autônomo;
  • rendimentos auferidos do patrimônio;
  • renda mensal vitalícia; e
  • benefício de prestação continuada.

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania avaliará os cadastros e avisará, via telefone, os beneficiados com a cesta básica. Os locais de entrega serão estabelecidos conforme a região de moradia dos contemplados e informados, também por telefone, pelos profissionais da Prefeitura.

A cesta básica é composta por 27 itens de alimentos não perecíveis e produtos de limpeza e higiene pessoal:

  • arroz;
  • feijão;
  • café em pó;
  • extrato de tomate;
  • açúcar;
  • farinha de mandioca;
  • farinha de trigo especial;
  • macarrão;
  • óleo de soja;
  • sal;
  • sardinha;
  • milho verde em conserva;
  • biscoito salgado;
  • biscoito maisena;
  • biscoito recheado;
  • leite em pó;
  • suco em pó;
  • fubá;
  • achocolatado em pó;
  • sabonete;
  • creme dental;
  • papel higiênico;
  • detergente líquido;
  • detergente em pó;
  • sabão em barra;
  • alvejante; e
  • desinfetante.

A Administração municipal comprou as 15 mil cestas da empresa Golden Comércio de Alimentos Eireli, com sede na cidade de São Paulo. Pagou o preço global de R$ 3.531.900,00. Com isso, cada cesta saiu por R$ 235,46 aos cofres públicos.

Esta é a segunda vez que a Prefeitura compra cestas básicas para distribuir a famílias afetadas pelos efeitos da Covid-19 na economia. Em 2020, a aquisição foi de 12 mil unidades junto à empresa Sescamp Comércio de Alimentos Ltda, de Paulínia, pelo preço total de R$ 2.128.560,00 e o unitário de R$ 177,38.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.