Ir para conteúdo

[Capacitação]
Mulher tem 3 novos programas de empreendedorismo e geração de renda

Projetos ‘Empreenda Mulher’, ‘Prospera Mulher’ e ‘TODAS in-Rede’ visam a qualificação profissional do público feminino no estado de São Paulo

9 mar 2021 – 5h30
‘Empreenda Mulher’ oferece 60 mil vagas gratuitas em cursos de qualificação em diversas áreas (Foto: Divulgação)

Ogoverno de São Paulo lançou três novos programas de empreendedorismo, geração de renda e qualificação profissional, voltados exclusivamente para mulheres. Durante a apresentação dos projetos, no Dia Internacional da Mulher, comemorado segunda-feira (8), o estado também homenageou aquelas que se destacaram no combate ao coronavírus.

O “Empreenda Mulher” oferece mais de 60 mil vagas gratuitas em cursos de qualificação em diversas áreas e a liberação de R$ 50 milhões em microcrédito pelo Banco do Povo, exclusivos para mulheres domiciliadas no estado de São Paulo. O objetivo do programa é incentivar a autonomia das mulheres, possibilitando acesso a crédito e oferta de cursos de qualificação empreendedora, tecnológica, entre outras áreas. As informações sobre os cursos e a linha especial do Banco do Povo podem ser consultadas no site www.desenvolvimentoeconomico.sp.gov.br/empreendamulher.

Já a primeira fase do “Prospera Mulher” irá beneficiar 12 mil famílias em todo o estado, e tem como público-alvo as chefes de famílias monoparentais, com crianças de 0 a 6 anos, e que estejam em situação de extrema pobreza, (ou seja, que sobrevivem mensalmente com até R$ 89 por pessoa), devidamente cadastradas no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais), preferencialmente, atendidas por programas e serviços destinados à primeira infância.

O programa tem como premissa a inclusão produtiva, estimulando a geração de renda através do acesso ao trabalho, empreendedorismo, capacitações e oportunidades de ofício atrelado a plano de futuro, combinando aspirações pessoais, profissionais, sociais e financeiras; e o incentivo a bancarização e cultura de poupança, com a transferência de recursos.

O “TODAS in-Rede”, por sua vez, visa o empoderamento e a autonomia das mulheres com deficiência do estado. De acordo com a Base de Dados dos Direitos da Pessoa com Deficiência, atualmente vivem mais de 1,7 milhão de mulheres com deficiência em São Paulo.

Por meio de ações de formação profissional, disseminação de informações e criação de uma rede virtual acessível às mulheres com deficiência, o programa busca o protagonismo desse público, onde são trabalhados temas como acesso à informação, trabalho, renda e autonomia financeira, exercício dos direitos afetivos, sexuais e reprodutivos, prevenção à violência e autoestima e liderança.

Para se cadastrar na Rede Virtual e ficar por dentro de todas as novidades do programa TODAS in-Rede basta acessar: www.todasinrede.sp.gov.br.

Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o governador João Doria (PSDB) ressaltou o trabalho de 11 mulheres que se destacaram no combate ao coronavírus no estado de São Paulo. “Elas representam milhões de mulheres, mães, avós, cidadãs e brasileiras que, ao longo destes 14 meses, têm defendido a vida, a saúde, a existência, a verdade e a transparência”, disse Doria. “A cada uma dessas mulheres, a cada uma dessas mães, filhas, netas, cidadãs brasileiras, não importa a cor, a idade, onde vivam: a nossa homenagem.”

As homenageadas foram:

  • Cientistas Esther Sabino e Jaqueline Goes – que lideraram o mapeamento do genoma do novo coronavírus;
  • Médica Eloisa Bonfá – diretora do hospital das clínicas, que coordena o maior complexo hospitalar da América Latina no combate a Covid-19;
  • Enfermeira Rosangela Soares dos Santos – que atua na linha de frente do hospital Emílio Ribas;
  • Auxiliar de enfermagem Suzel da Silva Neves – que trabalha na linha de frente do hospital de Vila Nova Penteado, na periferia da cidade de São Paulo;
  • Procuradora geral do Estado de SP Lia Porto, que garantiu através de uma ação no STF, o financiamento de leitos de UTI no estado de SP;
  • Coordenadora do Programa Estadual de Vacinação de São Paulo, Regiane de Paula;
  • Presidente e ceo da Comunitas, Regina Esteves. A organização sem fins lucrativos gerenciou a captação de R$ 185 milhões da iniciativa privada para a construção da nova fábrica de vacinas do Butantan;
  • Pediatra e integrante do Centro de Contingência de Combate à Covid-19 do estado de SP, Helena Sato;
  • Diretora de projetos estratégicos do Instituto Butantan, Cintia Lucci;
  • Diretora da Vigilância Sanitária do Estado de SP, Cristina Megid; e
  • Coordenadora de Imprensa da secretaria de Comunicação do Estado de São Paulo, jornalista Hélia Araujo.
Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Advertisement

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.