Ir para conteúdo

[Paulínia]
Hospital já atende acima da capacidade para pacientes com Covid-19

SP vai testar novo soro no tratamento de infectados com coronavírus; pedido para estudo clínico em humanos está na Anvisa

5 mar 2021 – 14h50
Pontos onde há grande circulação de pessoas passaram por desinfecção, como o hospital municipal (Foto: Divulgação)

OHospital Municipal de Paulínia “Vereador Antônio Orlando Navarro” atendia nesta sexta-feira (5) acima da capacidade para pacientes com Covid-19. O secretário municipal de Saúde, Fábio Luiz Alves, confirmou nesta manhã, em reunião online com os vereadores, que a taxa de ocupação extrapola 100%, mas não existe “caos” na unidade hospitalar. Ele acredita que essa pressão no sistema de saúde pode durar os próximos 15, 20 dias e pede para a população aderir ao isolamento social e usar máscara.

Segundo o boletim epidemiológico da Prefeitura, com dados até 9h30 desta sexta-feira, 20 pacientes ocupavam 100% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Além disso, o hospital abrigava 30 pacientes (28 casos positivos e dois suspeitos) para uma oferta de 28 leitos clínicos, segundo informou o secretário de Saúde na reunião com os vereadores (20 leitos de enfermaria respiratória e oito de unidade respiratória). Alves disse que esse cenário não é privilégio de Paulínia e se observa na região e em todo o País.

O boletim da Prefeitura desta sexta-feira trouxe ainda mais 23 moradores infectados com a Covid-19. Desde o início da pandemia, conforme os números municipais, Paulínia registra 7.689 contaminados, 112 óbitos e 7.134 recuperados da doença. Para o Ministério da Saúde, que confirmou mais uma morte pelo novo coronavírus de residente na cidade, já são, no total, 118 mortos e 8.743 infectados – 59 deles somente nas últimas 24 horas.

Nesta manhã, novos pontos da cidade, por onde há grande circulação de pessoas, passaram pelo processo de desinfecção: estacionamento do Paço Municipal “Palácio Cidade Feliz”, escadas e túnel do Theatro Municipal “Paulo Gracindo”, que vem sendo usado para vacinação, e toda Avenida José Paulino, incluindo os pontos de ônibus. A higienização foi e será feita em outros locais do município, como hospital municipal e complexo Rodoshopping, com objetivo de conter a propagação da Covid-19 em Paulínia.

Nesta sexta-feira, o governador João Doria (PSDB) anunciou que o Instituto Butantan protocolou junto à Agência Nacional de Vigilância (Anvisa) pedido para que pacientes diagnosticados com a Covid-19 possam ser tratados com um soro desenvolvido pela instituição.

“A expectativa é que na próxima semana a Anvisa já possa autorizar o início destes testes. Aliás, não há razão para protelar a autorização para o início destes testes, já que todas as informações necessárias foram providas pelo Instituto Butantan para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária ”, disse Doria. “O soro desenvolvido pelo Butantan tem grande potencial para evitar o agravamento dos sintomas e curar os contaminados pela Covid-19.”

Os estudos clínicos estão sendo conduzidos pelo infectologista Esper Kallás, da Universidade de São Paulo (USP), e pelo nefrologista José Medina, ambos integrantes do Centro de Contingência do Coronavírus do governo estadual. O objetivo da pesquisa é verificar a segurança e a eficácia do soro em pacientes infectados com o novo coronavírus. Três mil frascos de soro estão prontos para o início imediato dos testes em humanos.

A equipe de pesquisadores do Butantan concluiu um teste de desafio, realizado em parceria com a USP, com ratos infectados pelo vírus vivo. Com o uso do soro, foi identificada diminuição da carga viral, além de perfil inflamatório reduzido, e os animais também apresentaram preservação da estrutura pulmonar.

Após a aprovação da Anvisa para o início dos testes em humanos, caso apresente a eficácia esperada, o soro poderá ser usado para tratar pacientes infectados com sintomas, visando bloquear o avanço da doença.

O soro é feito a partir de um vírus inativado por radiação, em colaboração com o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN), e aplicado em cavalos, que produzem anticorpos do tipo IgG, extraídos do sangue e purificados com uma técnica usada há décadas no Butantan. O soro mostrou ótimos resultados nos testes de neutralização de células e de segurança realizados em camundongos e coelhos.

Clique aqui para ver  mais notícias de Paulínia
Advertisement

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.