Ir para conteúdo

[Covid-19]
GM impede festa com 500 pessoas em Betel; Paulínia tem mais duas mortes

Chácara já teve evento cancelado; Ministério da Saúde divulga outros dois óbitos e hospital municipal segue com 100% dos leitos de UTI Covid-19 ocupados

28 fev 2021 – 18h16
Viaturas da Guarda Municipal em frente à chácara onde ocorria festa clandestina em Betel (Foto: Divulgação)

AGuarda Municipal impediu a realização de uma festa clandestina com cerca de 500 pessoas no final da noite deste sábado (27), no bairro Betel, em Paulínia. Ninguém foi preso e os presentes tiveram que ir embora do local.

Uma denúncia anônima alertou a Guarda Municipal do evento clandestino. Quando os guardas chegaram, por volta das 22h30, a festa que tinha a previsão de reunir 3 mil pessoas já contava com 500 delas. Os organizadores foram levados à Delegacia de Paulínia.

Além de dispersar a festa no bairro Betel, a Guarda Municipal informou que no período das 18h de sábado até as 6h deste  domingo (28), atendeu pela cidade 53 queixas de aglomerações e perturbação do sossego, muitas delas sobre a festa de Betel.

Esta é a mesma chácara onde, no dia 23 de janeiro passado, a “Operação Saturação”, realizada em conjunto pela Guarda Municipal, Polícia Militar, Defesa Civil e Vigilância Sanitária, encerrou uma festa clandestina com cerca de 800 participantes.

Naquela ocorrência, também houve a dispersão imediata do público assim que a força tarefa chegou ao local, no bairro Betel. O responsável pelo evento foi identificado. A Prefeitura não informou se o promotor daquele evento é o mesmo da festa deste sábado.

Festas e aglomerações estão proibidas em todo o estado de São Paulo para segurar a velocidade do avanço da pandemia da Covid-19. Assim como nas demais cidades paulistas, desde sexta-feira (26) Paulínia vive um toque de restrição de circulação de pessoas, diariamente, das 23h às 5h. A partir desta segunda-feira (29), o município entra na fase laranja do Plano São Paulo.

O Ministério da Saúde, responsável pelos números oficiais da doença no Brasil, divulgou até a tarde deste domingo mais duas mortes de moradores de Paulínia em decorrência da Covid-19, totalizando 116 óbitos desde o início da pandemia e 8.492 infectados. Para a Prefeitura, são 111 mortos, 7.382 infectados, 6.965 recuperados e 306 moradores com a doença ativa.

Até as 9h30, deste domingo, o Hospital Municipal de Paulínia “Vereador Antônio Orlando Navarro” estava com os 14 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid-19 100% ocupados – pelo oitavo dia seguido e pela 12ª vez no mês –, e com mais 16 pacientes em leitos clínicos, totalizando 30 pessoas internadas pela doença na unidade hospitalar.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Advertisement

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.