Ir para conteúdo

[Legislativo]
Câmara de Paulínia mantém expediente normal durante Carnaval

Terça-feira está marcada sessão a partir das 18h30, com a permissão da presença de público, limitada a 40% da capacidade do Plenário – 95 cadeiras

11 fev 2021 – 14h21
Comissões internas do Legislativo paulinense discutiram projetos de lei em andamento (Foto: Divulgação)

ACâmara de Paulínia informou nesta quinta-feira (11) que manterá o expediente normal durante o Carnaval deste ano, a exemplo do que também vai ocorrer na Prefeitura e no governo do estado, como forma de segurar a velocidade de transmissão da Covid-19. “Haverá atendimento ao público entre os dias 15 e 17 de fevereiro”, esclareceu. “É preciso, porém, agendar atendimento antecipadamente com setor administrativo ou gabinete do vereador, porque a capacidade de público está diariamente reduzida a 40% (por causa da pandemia do novo coronavírus).”

Sem ponto facultativo de Carnaval, a Câmara realizará na próxima terça-feira (16) a 2ª Sessão Ordinária de 2021, às 18h30, e passa a abrir as portas dos debates legislativos para até 40% do público (95 cadeiras do Plenário). Haverá entrega de senhas aos interessados, a partir das 17h30, conforme norma publicada nesta quinta-feira (11).

A 1ª Sessão, no dia 2 de fevereiro, ocorreu sem público, após o governo estadual endurecer regras para evitar a propagação da Covid-19. A Mesa Diretora decidiu agora liberar parte dos assentos, mas ainda seguirá protocolos, como limitação de pessoas, distanciamento e medição de temperatura na entrada. Também é possível acompanhar os trabalhos ao vivo no site da Câmara, no perfil do Facebook e no canal do YouTube.

Nesta quinta-feira, comissões internas discutiram projetos de lei em andamento. Um deles pretende criar na cidade a Escola de Governo e Gestão, para capacitar servidores da Prefeitura e da Câmara, enquanto outro busca obrigar lixeiras subterrâneas em condomínios e loteamentos urbanos, com o objetivo de evitar aluguel de contêineres e diminuir resíduos sólidos orgânicos despejados no aterro sanitário.

Os membros da Comissão de Justiça e Redação decidiram apresentar emenda com sugestão de mudança: fixar prazo de 36 meses para regularização – a partir da publicação da lei, para empreendimentos antigos, e desde a aprovação da licença, quando estiver à espera de construção. O Projeto de Lei 12/2021 será votado pelo Plenário em primeira discussão (legalidade da proposta).

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Advertisement

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.