Ir para conteúdo

[Covid-19]
Paulínia começa a vacinar técnicos de laboratórios e idosos em asilos

Anúncio

Prefeitura informou que aplicou a primeira dose da Coronavac em servidores das 10 UBSs da cidade, do programa Saúde em Casa e do Centro de Geriatria

28 jan 2021 – 19h15
Reunião entre comerciantes, representantes da Acip, secretários municipais e assessores legislativos (Foto: Divulgação)

APrefeitura começou nesta quarta-feira (27) a vacinar contra o novo coronavírus em Paulínia os técnicos de laboratórios privados que realizam coleta de Swab para diagnóstico da Covid-19, além dos idosos e profissionais de institutos de longa permanência (ILPIs) – Centro Municipal de Geriatria, bem como residenciais Arte do Cuidar e Alto da Serra, totalizando 60 idosos nesses três asilos.

Em paralelo, segundo a Prefeitura, a Secretaria Municipal de Saúde também vacinou profissionais que atuam no Centro de Especialidades, Saúde Bucal e outras áreas do Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro”. “Já tendo imunizado servidores das 10 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Saúde em Casa e Centro de Geriatria”, destacou.

A Prefeitura informou que até esta quinta-feira tinha vacinado 699 pessoas no total. Nesta sexta-feira (29), a imunização continua na rede municipal de saúde e começa nos profissionais que atuam na linha de frente no combate ao novo coronavírus do Hospital Samaritano de Paulínia. “A Administração municipal segue o Plano Nacional de Imunização do Governo Federal”, ressaltou. “Após o fim da vacinação do primeiro grupo, irá vacinar idosos com 60 anos ou mais.”

A imunização contra a Covid-19 teve início em Paulínia há uma semana, dia 21, após a cidade receber do governo estadual um lote de 1.120 doses da Coronavac, na noite anterior. A Prefeitura esclareceu que irá usar integralmente esse lote para a vacinação da primeira dose nas pessoas e aguardará o envio por parte do governo do estado de São Paulo de nova remessa da Coronavac para a aplicação da segunda dose nos vacinados nesta etapa.

De acordo com a Prefeitura, até aqui todos os vacinados receberam o imunizante Coronavac, produzido pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo.

Apesar de na terça-feira passada (26), no Departamento Regional de Saúde VII (DRS-7), com sede em Campinas, da qual Paulínia faz parte, chegar um carregamento enviado pelo governo estadual com 44,9 mil doses da vacina do Instituto Fiocruz/Astrazeneca/Oxford contra a Covid-19, até as 19h desta quinta-feira, a Prefeitura ainda não havia confirmado se recebeu o imunizante e qual foi o quantitativo. O governo do estado também se negou a dar essa informação.

Na manhã desta quinta-feira, comerciantes, representantes da Associação Comercial e Industrial (ACIP) e do Legislativo se reuniram com os secretários municipais de Saúde e Desenvolvimento Econômico, Fábio Alves e Juliano Merkes, respectivamente. Durante a reunião, os comerciantes e seus representantes receberam explicações técnicas sobre o momento atual da pandemia, a situação atual do sistema municipal de Saúde e a Fase Laranja e Vermelha do Plano São Paulo, que a região se encontra.

Depois da reunião, o presidente da Acip, Junior Machado, protocolou dois ofícios na Prefeitura com solicitações para o comércio local, buscando amenizar os prejuízos causados pela pandemia da Covid-19. O governo municipal adiantou que não vai flexibilizar as medidas restritivas impostas pelo Plano São Paulo em Paulínia.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Advertisement

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.