Ir para conteúdo

[Pandemia]
Prefeitura divulga morte de morador de Paulínia pelo segundo dia seguido

Anúncio

Governo de SP distribui 305 mil doses de vacina contra a Covid-19 em 28 locais nesta 3ª-feira; região deve receber imunizante até sexta-feira

19 jan 2021 – 14h55
No decorrer desta semana, as 645 cidades receberão seus quantitativos iniciais (Foto: Divulgação)

Pelo segundo dia seguido, a Prefeitura confirmou morte de morador de Paulínia em razão da Covid-19. Desde o início da pandemia, o município contabiliza 97 óbitos pela doença, 5.585 contaminados e 5.317 recuperados. No Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro”, até as 9h30 desta terça-feira (19), 23 pessoas estavam internadas em decorrência da Covid-19 – 11 delas em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus de Paulínia informou que a 97ª morte pela Covid-19 se refere a uma mulher de 61 anos, com antecedente de doença renal crônica. Iniciou os sintomas respiratórios no dia 6 de janeiro, sendo internada em hospital da rede privada de Campinas no dia 12. Morreu na última quinta-feira, dia 14. Com 11 pacientes positivos para o novo coronavírus, a UTI Covid-19 segue com 80% de sua capacidade ocupada pelo segundo dia consecutivo.

Nesta terça-feira, o governo do estado de São Paulo distribui mais de 305 mil doses da vacina do Butantan, para seguimento da campanha de imunização contra Covid-19 iniciada no domingo (17). A região de Campinas ficou de fora dessa remessa, contrariando a previsão de segunda-feira (18) do governo estadual, mas deve receber o imunizante até sexta-feira  (22).

Nesta terça, saem as primeiras grades para 28 locais das regiões da Grande São Paulo, Sorocaba, Baixada Santista e Vale do Paraíba. As remessas destinam diretamente a 26 Prefeituras de cidades com mais de 30 mil habitantes e a outros dois Grupos de Vigilância Epidemiológica (GVE) regionais que farão a subdivisão para cidades menores em suas áreas de atuação. (confira o quadro abaixo).

No decorrer desta semana, as 645 cidades receberão seus quantitativos iniciais. Diariamente, a secretaria divulgará os próximos destinos e quantitativos, dando transparência aos estoques previstos para cada local.

Neste primeiro momento, profissionais de saúde, idosos com mais de 60 anos e pessoas com deficiência vivendo em instituições de longa permanência, indígenas aldeados e quilombolas receberão as doses, com o apoio de equipes da atenção primária do SUS, segundo as estratégias adequadas ao cenário local.

Estes públicos são prioritários considerando os critérios de exposição de infecção e risco para agravamento ou óbito pela doença. A inclusão de novos grupos populacionais será norteada pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde.

A divisão das grades foi baseada no quantitativo proporcional de vacinas previsto para São Paulo conforme o PNI. O total de 1,5 milhão de doses é a referência para trabalhadores de saúde baseado na última campanha de vacinação contra a gripe. Esta mesma referência é utilizada para cálculo das grades regionais e para cada cidade.

A campanha de imunização contra a Covid-19 em São Paulo será desenvolvida segundo a disponibilidade das remessas do órgão federal. À medida que o Ministério da Saúde viabilizar mais doses, as novas etapas do cronograma e públicos-alvo da campanha de vacinação contra a Covid-19 serão divulgadas pelo governo de São Paulo.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Advertisement

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.