Ir para conteúdo

[Covid-19]
Governo de SP vai testar 19,3 mil alunos e profissionais da Educação

Iniciativa começa na próxima terça-feira (13) e vai estimar frequência de infecção pelo novo coronavírus em retomada de aulas presenciais

7 out 2020 – 14h21
Uma das entradas do Hospital Municipal de Paulínia ‘Vereador Antônio Orlando Navarro’ (Foto: Agência Brasil)

Ogovernador João Doria (PSDB) anunciou nesta quarta-feira (7) o início da testagem de infecções por coronavírus na rede estadual de ensino. O procedimento será realizado ao longo deste mês e prevê, inicialmente, alcance de 10 mil estudantes e 9,3 mil profissionais da educação das escolas estaduais. Até as 9h30, a Prefeitura de Paulínia confirmou mais cinco moradores contaminados pela doença nas últimas 24 horas.

Inicialmente, os testes serão feitos em alunos e profissionais de cem escolas, distribuídas em 20 cidades em diversas regiões do estado. A seleção das unidades escolares participantes será feita por sorteio. Em cada escola, serão testados cem alunos e todos os servidores. A aplicação de testes RT-PCR também será estendida a pessoas sem sintomas devido à possibilidade de infecções em fase inicial de contágio.

“Com esta medida, poderemos diagnosticar eventuais casos de Covid-19 no ambiente escolar e brevemente recomendar o isolamento social para recuperação plena da saúde da pessoa, evitando também que o vírus seja transmitido a outras pessoas que convivem nestas unidades”, disse o secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn.

O objetivo é identificar a frequência de contágio pelo novo coronavírus durante o período de volta às aulas presenciais – o retorno acontece a partir desta quarta, de forma opcional, para alunos do ensino médio e Educação de Jovens e Adultos. A medida está condicionada a autorizações das prefeituras e aprovação de planos de retomada de cada unidade na Secretaria da Educação. . Em Paulínia, elas seguem suspensas até o final de outubro.

Segundo o governo do estado, no total, 904 escolas em 219 municípios paulistas passam a ofertar atividades de reforço e recuperação a partir desta quarta-feira. São cerca de 200 mil estudantes atendidos. Só na Capital são 304 unidades retomando as atividades presenciais, segundo balanço da Secretaria Estadual da Educação. Parte delas já funciona desde o dia 8 de setembro. “É muito importante que a gente dê esse passo, amparado pelos protocolos de higiene, é claro, mas que permitem que as crianças retomem sua rotina e contato com o ambiente escolar”, disse o secretário estadual da Educação, Rossieli Soares.

Para a volta gradual às aulas, o estado disponibilizou R$ 50 milhões por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola para aquisição de materiais de higiene e adaptação de banheiros. Para garantir a segurança da comunidade escolar na rede estadual, a Secretaria da Educação vai distribuir 12 milhões de máscaras de tecido, 300 mil protetores faciais de acrílico, 10.168 termômetros a laser, 10 mil totens de álcool em gel, 221 mil litros de sabonete líquido, 78 milhões de copos descartáveis, 112 mil litros de álcool em gel e 100 milhões de unidades de papel toalha.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Advertisement

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.