Ir para conteúdo

[Paulínia]
Homem de 76 anos morre pela Covid-19 e total de óbitos chega a 77

Governo de SP mantém volta opcional às aulas do Ensino Médio para dia 7, mas adia para 3 de novembro retorno presencial para o Ensino Fundamental

18 set 2020 – 13h55
Cidades podem adotar calendários mais restritivos, conforme dados epidemiológicos locais (Foto: Agência Brasil)

APrefeitura de Paulínia anunciou nesta sexta-feira (18) a morte de mais um morador da cidade em decorrência da Covid-19. Conforme o boletim diário do município, até as 9h30, 77 paulinenses já tinham falecidos pela doença desde o início da pandemia. O comitê também confirmou mais nove infectados (3.329) e dois recuperados (3.104). O Ministério da Saúde contabiliza 4.841 contaminados (+25 em relação a sua atualização anterior) e 77 óbitos (+1).

O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus informou que a 77ª morte pela Covid-19 se trata um homem de 76 anos, com antecedentes de doença cardiovascular e diabetes mellitus. Iniciou os sintomas respiratórios em 30 de agosto e deu entrada no Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro” no último dia 6. Foi realizado diagnóstico laboratorial para a Covid-19 pelo exame de swab, com resultado positivo. Morreu quarta-feira,16.

O governador João Doria (PSDB) confirmou nesta sexta-feira que o plano da retomada opcional de aulas presenciais escalonadas está mantido para o dia 7 de outubro para alunos do Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA) da rede estadual. Ele também anunciou a liberação de mais R$ 50 milhões para manutenção dos prédios escolares.

Para as escolas que atendem alunos do Ensino Fundamental, a data prevista de retorno foi alterada dia 3 de novembro. Tanto o calendário de retomada presencial como a realização de atividades de reforço nas escolas municipais, estaduais e privadas podem ou não ser autorizadas pelas prefeituras, destacou o governo estadual.

Conforme o governo o estado, a volta às aulas está condicionada à autorização dos prefeitos de cada um dos 645 municípios paulistas. As prefeituras são autônomas para decidir se vão ou não acompanhar o cronograma estadual. Os municípios podem adotar calendários mais restritivos, de acordo com dados epidemiológicos locais.

As atividades opcionais de acolhimento e recuperação, autorizadas desde o dia 8 de setembro pelo governo de São Paulo, podem ter continuidade desde que também autorizadas pelas prefeituras.

A reabertura deve respeitar limites máximos de alunos e protocolos sanitários. Nas redes privadas e municipais, a educação infantil e os anos iniciais do Ensino Fundamental podem ter até 35% dos alunos por dia em atividades presenciais. Para os anos finais dos ensinos Fundamental e Médio, o limite máximo é de 20%. Na rede estadual, só é permitido o atendimento de até 20% em todas as etapas.

Para garantir a segurança da comunidade escolar na rede estadual, a Secretaria da Educação vai distribuir 12 milhões de máscaras de tecido, 300 protetores faciais de acrílico, 10.168 termômetros a laser, 10 mil totens de álcool em gel, 221 mil litros de sabonete líquido, 78 milhões de copos descartáveis, 112 mil litros de álcool em gel e 100 milhões de unidades de papel toalha.

O governo decidiu iniciar o retorno pelos alunos matriculados no Ensino Médio, EJA e nos Centros de Educação de Jovens e Adultos (CEEJA) porque são os ciclos de ensino que podem ser mais afetados pela evasão escolar, prejudicando os estudantes mais vulneráveis.

As unidades devem apresentar planos de retomada à Secretaria da Educação e às Diretorias Regionais de Ensino. Estudantes e profissionais com doenças crônicas ou fatores de risco devem permanecer em casa, cumprindo atividades remotas.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.