Ir para conteúdo

[Retomada]
Paulínia libera realização de eventos, convenções e atividades culturais

Decreto de afrouxamento da quarentena tem prazo de validade de 15 dias e foi publicado em edição extra desta sexta-feira do Semanário Oficial

4 set 2020 – 19h
Theatro Municipal de Paulínia ‘Paulo Gracindo’, localizado no Parque Brasil 500 (Foto: Divulgação)

Oprefeito Du Cazellato (PL) liberou nesta sexta-feira (4) o funcionamento de eventos, convenções e atividades culturais em Paulínia. O decreto que aumenta o afrouxamento da quarentena na cidade foi publicado em edição extra do Semanário Oficial da Prefeitura. O município está na fase amarela do Plano São Paulo de retomada gradual e regionalizada da economia no estado e de convivência com a pandemia do novo coronavírus.

De acordo com o Plano São Paulo, após 28 dias consecutivos na fase amarela, caso de Paulínia, essas atividades podem ser retomadas gradativamente. Pelo decreto do prefeito, eventos, convenções e atividades culturais devem rigorosamente seguir os protocolos de segurança sanitária de caráter setorial, definidos pelo Departamento de Vigilância Sanitária do Município e também especificados no Plano São Paulo, além de atuarem com:

  • 40% da capacidade local;
  • com obrigação de controle de acesso;
  • hora marcada; e
  • assentos marcados, que devem respeitar o distanciamento mínimo definido no protocolo setorial, sendo vedada qualquer atividade com público em pé.

O decreto também autoriza a venda de ingressos de eventos culturais em bilheterias físicas, desde que respeitados os protocolos sanitários e de distanciamento. “Em caso de identificação de violação das normas de segurança sanitária e de aglomeração de pessoas, as autoridades do Município podem determinar a suspensão do funcionamento das atividades”, descreve.

Os estabelecimentos e serviços liberados no decreto desta sexta-feira devem evitar a aglomeração de pessoas e seguir as seguintes regras, de acordo com a sua especificidade:

  • disponibilização de itens de higienização e de desinfecção (álcool em gel, pias ou lavatórios);
  • medidas de distanciamento de, no mínimo, um metro e meio entre os clientes e usuários;
  • atendimento individualizado mediante agendamento e hora marcada; e
  • disponibilização de equipamentos de proteção individual aos trabalhadores.

A Prefeitura de Paulínia não especificou no decreto nem forneceu uma lista de atividades que se enquadram na categoria eventos, convenções e atividades culturais, bem como não esclareceu se poderão reabrir ou voltar a funcionar na cidade salas de cinema; teatros; museus; bufês; chácaras de aluguel para festas de aniversário, de casamento, churrascos; e feiras de negócios. O decreto vale pelos próximos 15 dias e mantém a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção facial.

Até as 9h30 desta sexta, Paulínia tinha 3.131 casos confirmados da Covid-19 e 68 mortes, segundo o governo municipal. O Ministério da Saúde, no entanto, já contabiliza 4.513 moradores infectados e 69 óbitos pela doença. O total de recuperados é de 2.943. O Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro” abrigava 21 pacientes decorrentes do novo coronavírus – oito em leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid-19, que tem 10 vagas.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.