Ir para conteúdo

[Avanço]
Pandemia do novo coronavírus faz a 69ª vítima fatal em Paulínia

Mais 19 moradores infectados foram registrados pelo boletim epidemiológico diário da Prefeitura desta sexta-feira, totalizando 3.131 casos confirmados

4 set 2020 – 12h30
Governo paulista fez nova atualização do Plano São Paulo e manteve Paulínia na fase amarela (Foto: Agência Brasil)

Paulínia anunciou nesta sexta-feira (4) a 69ª morte em decorrência do novo coronavírus. O boletim epidemiológico diário da Prefeitura desta manhã também incluiu outros 19 moradores infectados às estatísticas municipais. Agora, são 3.131, conforme o governo municipal.  O Ministério da Saúde contabiliza 4.513 (+41 em relação à sua atualização anterior) e 69 óbitos. O total de recuperados cresceu de 2.924 para 2.943 (+21).

Conforme o Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus, a 69ª morte pela Covid-19 em Paulínia se refere a um homem de 78 anos, que tinha antecedente de pneumopatia. Iniciou os sintomas respiratórios no dia 6 de agosto e deu entrada em hospital da rede privada de Campinas no dia 12. Foi realizado diagnóstico laboratorial para a Covid-19 pelo exame de swaba, com resultado positivo. Morreu na última quarta-feira (2).

De acordo com as informações do boletim epidemiológico diário da Prefeitura, pelo segundo dia seguido, baixou o número de pessoas internadas em decorrência da Covid-19 no Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro”. Nas últimas 24 horas, de 26 para 21 (-5). A pressão sobre a UTI Covid-19 também foi reduzida – a ocupação de leitos diminuiu de nove para oito. A Prefeitura não esclareceu se os pacientes que deixaram a unidade hospitalar da cidade receberam alta ou foram transferidos para outras cidades da região ou para a Capital.

A Prefeitura de Paulínia garante que possui 14 vagas de UTI no hospital municipal – 10 leitos reservados para os pacientes da pandemia do novo coronavírus e quatro para outras complicações (três desses também seguem ocupados). No início do mês de agosto, começou a contratação temporária de 85 profissionais de saúde, por meio de seleção emergencial concluída, o que permitirá a ampliação desse serviço. O governo municipal ainda não informou quantos deles já assinaram contratado com a Secretaria Municipal de Saúde.

Os internados em razão da Covid-19 no hospital municipal estavam nesta sexta-feira:

  • oito na UTI – apesar de ter recebido 10 respiradores no último dia 15 de junho do governo do estado, o município não anunciou o aumento de leitos de UTI na rede; já o processo seletivo do final de abril feito pela Prefeitura e que permitiria a contratação de funcionários para ampliação das 14 vagas de terapia intensiva instaladas no hospital municipal foi cancelado pelo governo municipal (um novo processo foi aberto no último dia 7 de julho e o reforço profissional está sendo contratado);
  • dois na Unidade Respiratória, que possui sete leitos;
  • nove na Enfermaria Respiratória, que conta com oito leitos, mas que, segundo a Prefeitura, podem ser ampliados sempre que necessário;
  • um na Pediatria; e
  • um na Clínica Médica.

O governo paulista fez nesta sexta-feira uma nova atualização do Plano São Paulo de retomada econômica e convivência com a pandemia do novo coronavírus. Na atualização, 95% do território ficou classificado na fase 3 – amarela, com exceção de duas regiões: Franca, que se manteve na fase 2 – laranja, e Ribeirão Preto, que regrediu da fase amarela para a laranja. Paulínia e os 41 municípios do Departamento Regional de Saúde (DRS VII) Campinas seguem na fase amarela.

Na fase amarela, as regiões podem reabrir bares, restaurantes e salões de beleza com 40% da capacidade, além de academias com 30% de vagas mediante agendamento. Bares e restaurantes podem reabrir por oito horas por dia, mas sem ultrapassar o horário das 22h. O governo estadual atualiza o Plano São Paulo a cada 15 dias, observando os dados obtidos em uma semana na comparação com a semana anterior. Caso seja observada piora nos dados, o plano pode ser atualizado a qualquer momento.

No estado, a tendência de queda nos índices está se mantendo nos números de internações e óbitos. Pela quarta semana consecutiva, foi registrado 13,5% de redução nos óbitos em relação à semana epidemiológica anterior. Pela quinta semana seguida, houve também queda de 6,5% no número de internações se comparado à semana anterior, regredindo para os índices registrados em maio. A média de ocupação de leitos de UTI atingiu o menor índice desde o início do Plano São Paulo e está atualmente abaixo de 55%, graças ao incremento na capacidade hospitalar instalada em todo o estado e à queda das internações ao longo do período.

Às vésperas do feriado da Independência, o governador informou também sobre a prorrogação da quarentena em todo o estado até o dia 19 de setembro. “Neste feriado, redobre os cuidados com você e com sua família. Oriente aqueles que relutam em usar máscara, sobre o distanciamento social e não faça aglomerações”, destacou o governador João Doria (PSDB). Veja aqui a 12ª classificação do Plano São Paulo, com os índices atualizados de evolução da pandemia e capacidade hospitalar.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.