Ir para conteúdo

[Paulínia]
Ocupação de UTI Covid-19 segue 100% pelo 3º dia seguido no hospital municipal

Prefeitura divulgou nesta sexta-feira que a cidade passou a marca de 3 mil infectados; mas Ministério da Saúde garante que já são 4,3 mil moradores contaminados no município

28 ago 2020 – 14h41
Dos casos confirmados em Paulínia, 1.991 foram por meio da realização de testes rápidos (Foto: Agência Brasil)

AUnidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid-19 do Hospital Municipal de Paulínia “Vereador Antônio Orlando Navarro” está com seus 10 leitos 100% ocupados nesta sexta-feira (28) pelo terceiro dia consecutivo. Segundo o boletim epidemiológico diário da Prefeitura, a cidade ultrapassou a marca dos 3 mil infectados (+51). Mas para o Ministério da Saúde, 4,3 mil moradores do município já testaram positivos para o novo coronavírus (+33) e 66 pessoas morreram pela doença desde o início da pandemia. Os curados passaram de 2.717 para 2.787 (+70).

Nas últimas 24 horas, o total de pessoas internadas em decorrência do novo coronavírus no hospital municipal caiu de 25 para 22, mas a quantidade de leitos ocupados na UTI Covid-19 permaneceu 100%. A Prefeitura garante que possui 14 vagas de terapia intensiva – 10 reservadas para pacientes da pandemia e quatro para outras complicações (uma dessas também está ocupada). Neste mês começou a contratação temporária de 85 profissionais de saúde, por meio de seleção emergencial concluída, o que permitirá a ampliação desse serviço à população.

Os internados em razão da Covid-19 no hospital municipal estavam nesta sexta-feira:

  • 10 na UTI – apesar de ter recebido 10 respiradores no último dia 15 de junho do governo do estado, o município não anunciou o aumento de leitos de UTI na rede; já o processo seletivo do final de abril feito pela Prefeitura e que permitiria a contratação de funcionários para ampliação das 14 vagas de terapia intensiva instaladas no hospital municipal foi cancelado pelo governo municipal (um novo processo foi aberto no último dia 7 de julho e o reforço profissional está sendo contratado);
  • dois na Unidade Respiratória, que possui sete leitos;
  • nove na Enfermaria Respiratória, que conta com oito leitos, mas que, segundo a Prefeitura, podem ser ampliados sempre que necessário; e
  • um na Pediatria.

O governo paulista não fez modificações nas regiões do Plano São Paulo esta semana, mantendo as mudanças realizadas no último dia 21. Com isso, nenhuma região do estado está na fase 1 – vermelha, de manutenção da quarentena, e Paulínia segue na 3 – amarela, que permite uma flexibilização maior das restrições e a retomada de um maior número de atividade, como restaurantes, bares, salões de beleza, barbearias, shopping e academias.

O governo do estado anunciou nesta sexta-feira uma mudança em relação ao Plano São Paulo, a liberação de uso dos vestiários por academias de ginástica. No entanto, as academias continuam apenas podendo reabrir suas atividades se estiverem localizadas em regiões que estejam na fase 3- amarela do Plano São Paulo. Mas podem funcionar só parcialmente, com ocupação máxima de 30% de sua capacidade. A utilização da máscara facial é obrigatória e a entrada de clientes somente pode acontecer com agendamento prévio.

O governador  João Doria (PSDB) disse que o estado superou o pior momento da pandemia do novo coronavírus. Desde o primeiro caso confirmado no País, registrado no dia 26 de fevereiro, a pandemia já completou seis meses e o estado se confirmava como o epicentro do número de casos e de óbitos do Brasil. Segundo Doria, nas últimas duas semanas, São Paulo apresentou queda de 20% no registro de óbitos. “A perspectiva, no atual cenário epidemiológico, é de que estamos, de fato, iniciando a descida do platô (pico alto contínuo)”, falou. “É bem provável que o quadro mais crítico dessa pandemia nós tenhamos superado com convicção.”

O estado vem apresentando queda na quantidade de óbitos nas últimas três semanas. Os números desta semana, que corresponde à 35ª Semana Epidemiológica, ainda não estão finalizados (a semana se encerra no sábado), mas já apontam uma redução de 4% nos óbitos. Na 34ª Semana Epidemiológica foram computadas 1.612 novas mortes, uma média de 230 óbitos a cada dia, queda de 9% em relação à semana anterior, com 152 mortes a menos. Apesar da queda de óbitos no estado, a média móvel se mantém acima de 200 mortes por dia desde a 22ª Semana Epidemiológica (entre os dias 24 e 30 de maio). Apesar do melhor cenário da pandemia no estado, ainda é importante manter as medidas de distanciamento social e de higiene, ficando em casa sempre que possível.

Clique aqui para ver mais notícias de  Paulínia

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.