Ir para conteúdo

[Covid-19]
Paulínia é a terceira em incidência de mortes entre sete cidades vizinhas

Informação consta em estudo semanal do Departamento de Vigilância em Saúde; boletim diário desta segunda-feira confirmou mais 17 infectados

17 ago 2020 – 14h45

Paulínia é a terceira entre sete cidades vizinhas com a maior incidência de mortes pela Covid-19 por 100 mil habitantes: 50. De acordo com o boletim semanal do Departamento de Vigilância em Saúde, com dados até a última quinta-feira (13) e divulgado nesta segunda-feira (17), ficava atrás somente de Campinas (70) e Sumaré (57). Quando o assunto é contaminação, o município lidera com folga, com 2.332 casos confirmados por 100 mil habitantes. Está à frente de Campinas (1.936), Cosmópolis (1.336), Americana (1.301), Sumaré (1.160), Hortolândia (1.028) Jaguariúna (877) e Nova Odessa (871).

Conforme o mesmo boletim da Vigilância em Saúde – departamento vinculado à Secretaria Municipal da Saúde de Paulínia -, agora com dados até sexta-feira (14), quando a cidade tinha 2.592 casos confirmados da Covid-19, segundo as estatísticas da Prefeitura, a região de abrangência da Unidade Básica de Saúde Monte Alegre reassumiu no mais recente estudo a liderança do ranking da contaminação e voltou a possuir o maior número de infectados: 432. Era seguida pelos bairros que formam as UBSs Cooperlotes (411) e Centro I (371). No total de mortes as posições se invertem: Cooperlotes (50), Monte Alegre (49) e Planalto (23).

Nesta segunda-feira, a Prefeitura de Paulínia incluiu mais 17 moradores infectados pelo novo coronavírus e o total chegou a 2.653 desde o início da pandemia. O número de óbitos, pelas estatísticas do município, permanece 56. O Ministério da Saúde contabiliza 3.848 casos confirmados do novo coronavírus na cidade, ou 1.185 a mais que o divulgado até então pelo governo municipal, e 59 mortes pela doença (+3 em relação às estatísticas locais). A quantidade de pacientes recuperados subiu de 2.327 para 2.337 (+10).

A Prefeitura alega que seu boletim diário apresenta 1.185 pacientes a menos que nas estatísticas oficiais do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde, atualizadas até o início da noite de domingo (16), por causa da demora de ser notificada pelo estado de casos de moradores da cidade atendidos em outros municípios; e da eventual duplicidade de notificações de atendidos em outras cidades e também em Paulínia. A Secretaria de Estado da Saúde informou que confere todas notificações e faz as atualizações necessárias.

Embora o número de pacientes internados em decorrência da Covid-19 no Hospital Municipal de Paulínia “Vereador Antônio Orlando Navarro” tenha caído de 32 para 27 – menos cinco nas últimas 24 horas –, a quantidade de pessoas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) cresceu de nove para 10. A Prefeitura não esclareceu se os positivos e suspeitos que deixaram o hospital receberam alta ou foram transferidos para outras unidades da região ou da Capital paulista.

De acordo com servidores públicos da linha de frente do combate à pandemia na cidade, há atualmente 14 vagas de UTI instaladas no hospital municipal de Paulínia e oito que podem receber doentes de quaisquer complicações devido ao número reduzido de funcionários no local. A Prefeitura garante que são 10 e deu início neste mês à contratação temporária de 85 profissionais de saúde, por meio de processo seletivo emergencial concluído, o que permitirá a ampliação desse atendimento na rede municipal.

Os internados em razão da Covid-19 no hospital municipal estavam nesta segunda feira:

  • 10 na UTI – apesar de ter recebido 10 respiradores no último dia 15 de junho do governo do estado, o município não anunciou o aumento de leitos de UTI na rede; já o processo seletivo do final de abril feito pela Prefeitura e que permitiria a contratação de funcionários para o uso imediato dos 14 leitos de UTI instalados no hospital municipal foi cancelado pelo governo municipal (um novo processo foi aberto no último dia 7 de julho e o reforço profissional está em fase de contratação);
  • seis na Unidade Respiratória, que possui sete leitos; e
  • 11 na Enfermaria Respiratória, que conta com oito leitos, mas que, segundo a Prefeitura, podem ser ampliados sempre que necessário.

Veja abaixo a distribuição dos bairros por UBS em Paulínia:

– UBS Amélia

  • João Aranha
  • Saltinho
  • Leonor II
  • Amélia
  • Pazetti
  • Marieta Dian

– UBS Betel

  • Betel
  • Parque Brasil 500
  • Alvorada Parque

– UBS Centro I

  • Boa Esperança
  • Bonfim
  • Jardim dos Calegaris
  • Jardim Fortaleza
  • Jardim Vista Alegre
  • Jardim Ypê
  • Morumbi
  • Nova Paulínia
  • Poço Fundo
  • Santa Cecília
  • Vila Bressani
  • José Paulino Nogueira
  • Jardim São Bento
  • Presidente Médici

– UBS Centro II

  • Jardim América
  • Jardim de Itapoan
  • Jardim Nossa Senhora Aparecida
  • Morumbi
  • Parque da Figueira
  • Santa Terezinha
  • Jardim Europa

– UBS João Aranha

  • João Aranha
  • Leonor
  • Vida Nova

– UBS Monte Alegre

  • Jardim Flamboyant
  • São Bento
  • Vila Monte Alegre I
  • Vila Monte Alegre II
  • Vila Monte Alegre III
  • Vila Monte Alegre IV
  • Vila Monte Alegre V
  • Parque dos Servidores
  • Jardim Primavera

– Cooperlotes

  • Cooperlotes
  • Bom Retiro

– UBS Parque da Represa

  • Balneário Tropical
  • Belvedere do Lago
  • Jardim Harmonia
  • Nova Veneza
  • Parque da Represa
  • Serra Azul

– UBS Planalto

  • Alto Pinheiros
  • Bela Vista
  • Morro Alto
  • Jardim Planalto
  • Residencial Olinda
  • São Domingos
  • Vila Nunes
  • Ouro Negro
  • Jequitibás
  • Jequitibás
  • Patropi
  • Parque das Árvores
  • São Luiz

– UBS São José

  • São José I
  • São José II
  • Cascata
Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.