Ir para conteúdo

[Paulínia]
Prefeitura confirma mais quatro mortes pelo novo coronavírus

Cidade soma agora 45 óbitos em decorrência da Covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico diário do governo municipal desta sexta-feira

7 ago 2020 – 15h

OComitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus informou nesta sexta-feira (7) mais quatro óbitos pela Covid-19 em Paulínia, totalizando 45 mortes. Entre os falecimentos está o da paciente de 86 anos que residia no Centro Municipal de Geriatria, também conhecido como Lar dos Velhinhos,  divulgado na quarta-feira (5). O número de casos subiu para 2.306 (+44). Entretanto, segundo o Ministério da Saúde, no início da noite de quinta-feira (6) a cidade já tinha 3.235 moradores infectados (+95) e 46 mortes pela pandemia (+2).

No início da tarde desta sexta-feira, o governador paulista João Doria (PSDB) anunciou o avanço de Paulínia e dos outros 41 municípios que compõem o Departamento Regional de Saúde VII (DRS VII) para a fase amarela do Plano São Paulo de reabertura gradual e regionalizada da economia no estado. Com isso, bares, restaurantes, pizarrias podem, com restrições de horários e capacidade, voltar a funcionar com consumo local, bem como salões de beleza, barbearias, cabeleireiros e academias. Lojas também terão seus horários ampliados.

Número de casos do novo coronavírus descartados em Paulínia já passa de mil (Foto: Divulgação)

De acordo com o Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus, a:

  • 42ª morte

Trata-se de uma mulher de 74 anos, com antecedentes de diabetes mellitus e hipertensão arterial. Iniciou os sintomas respiratórios no dia 10 de julho, sendo internada três dias após no Hospital Municipal de Paulínia “Vereador Antônio Orlando Navarro”. Foi realizado diagnóstico laboratorial para a Covid-19 pelo exame de swab, com resultado positivo. Morreu quinta-feira (6).

  • 43ª morte

Refere-se a um homem de 64 anos, que possuía hipertensão arterial, diabetes mellitus e obesidade. Iniciou os sintomas respiratórios no dia 1º de julho, deu entrada no mesmo dia no hospital municipal e foi transferido para o AME Campinas dia 6 de julho. Foi realizado diagnóstico laboratorial para a Covid-19 pelo exame de swab, com resultado positivo. Morreu no AME Campinas quarta-feira (5).

44ª morte

Um homem de 70 anos, que tinha doença cardiovascular e diabetes mellitus. Iniciou os sintomas respiratórios no dia 1º de julho. Deu entrada no dia 11 de julho no hospital municipal e transferido para o AME Barradas, na Capital Paulista. Foi realizado diagnóstico laboratorial para a Covid-19 pelo exame de swab, com resultado positivo. Morreu dia 22 de julho no AME Barradas, na cidade de São Paulo.

  • 45ª morte

Uma mulher de 86 anos, que apresentava hipertensão arterial, diabetes mellitus e obesidade. Residia no Lar dos Velhinhos de Paulínia. Iniciou os sintomas respiratórios no dia 9 de julho. Foi internada no hospital municipal no dia 15 de julho, sendo transferida para o Hospital de Campanha Ibiraquera, na Capital Paulista, no mesmo dia e encaminhada para o Hospital do Centro de Combate ao Coronavírus de Guarulhos, na Grande São Paulo. Foi realizado diagnóstico laboratorial para a Covid-19 pelo exame de swab, com resultado positivo. Morreu no último sábado, dia 1º.

Os cemitérios de Paulínia irão funcionar com restrições neste final de semana devido à celebração do Dia dos Pais. Os locais abrirão no sábado (8) das 8h às 17h e no domingo (9) das 8h às 13h. Os visitantes terão que adotar medidas de higiene e precaução como o uso obrigatório de máscaras e utilização de álcool em gel para higienização na entrada e na saída.

A Administração municipal orienta, ainda, que pessoas de grupo de risco fiquem em casa. Além disso, a recomendação é para que apenas uma pessoa por família vá ao cemitério. Fica proibido o cumprimento entre os visitantes e estabelecida uma distância mínima de dois metros entre as pessoas. A Prefeitura também informa que, apesar da abertura dos cemitérios, as celebrações estão canceladas, como medida protetiva.

Auxílio

A Secretaria Municipal de Cultura prorrogou o período para cadastramento de artistas, grupos, coletivos e espaços culturais de Paulínia até o dia 8 de setembro. O objetivo do cadastro, além de mapear quem produz cultura na cidade, é o de atender uma das exigências da Lei Federal Aldir Blanc, criada pelo governo federal para socorrer financeiramente espaços e agentes culturais durante a pandemia do novo coronavírus.

“Os repasses referentes a Lei Aldir Blanc são de responsabilidade do governo federal, cabendo a Prefeitura de Paulínia apenas a realização do cadastro”, esclareceu a Prefeitura. Até está quinta-feira (6) 123 agentes culturais e 18 grupos culturais tinha se inscrito na Secretaria Municipal de Cultura. Mais informações também podem ser obtidas por meio do telefone (19) 3874-5700, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.