Ir para conteúdo

[Contágio]
Homem de 70 anos é 32ª vítima fatal do novo coronavírus em Paulínia

Boletim epidemiológico da Prefeitura desta sexta-feira revelou que a cidade passou dos 2 mil casos da doença; Ministério da Saúde já contabiliza 2.682

31 jul 2020 – 13h57
Cerca de 600 testes rápidos descartaram casos suspeitos da Covid-19 em Paulínia (Foto: Agência Brasil)

APrefeitura de Paulínia confirmou nesta sexta-feira (31) a 32ª morte pela Covid-19 e a contaminação de mais 42 pessoas, totalizando 2.026 moradores da cidade infectados pela doença desde o início da pandemia. O Ministério da Saúde, no entanto, já contabilizava, até o início da noite de quinta-feira (30), 2.682 paulinenses testados positivos para o novo coronavírus (+79 em relação a sua última atualização – quarta-feira) e 36 mortes (mais duas). Os curados passaram de 1.291 para 1.371 (+80).

De acordo com o Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus, a 32ª morte pelo novo coronavírus em Paulínia se trata de um homem de 70 anos, que tinha doença cardiovascular. Apresentou início dos sintomas respiratórios no dia 24 de junho passado. Deu entrada no Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro” seis dias depois, no dia 30 de junho. Foi realizado diagnóstico laboratorial para a Covid-19 pelo exame de swab, com resultado positivo. Morreu há mais de uma semana, no último dia 23.

Somente  durante o mês de julho, os óbitos, casos confirmados e recuperados da Covid-19 mais que dobraram em Paulínia. Respectivamente, saltaram de 12 para 32 (+20 – aumento de 167%); de 772 para 2.026 (+1.254 – alta de 162%); de 457 para 1.371 (+914 – 200%). As internações em decorrência da doença também aumentaram no Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro”. No dia 1º passado, eram 22 e sete na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Até as 9h30 desta sexta-feira, são 27 – nove em leitos da UTI.

Até as 9h30 desta sexta-feira, de acordo com o boletim epidemiológico da Prefeitura, a quantidade de pacientes Covid-19 no hospital municipal havia diminuído de 30 para 27. Mas o número de internados na UTI cresceu de oito para nove. Segundo servidores da linha de frente do combate à pandemia, há 14 vagas instaladas de terapia intensiva no local e oito que podem receber doentes de quaisquer complicações devido ao número reduzido de funcionários. A Prefeitura garante que são 10, mesmo sem informar a contratação de profissionais da saúde o que permitiria ampliar esse atendimento na rede municipal da cidade.

Mais uma vez, a Prefeitura não informou se os três pacientes que deixaram nas últimas 24 horas o hospital municipal receberam alta médica ou foram transferidos para outras unidades hospitalares da região ou mesmo para o hospital de campanha do complexo esportivo Ibirapuera, na cidade e São Paulo. Os internados em consequência da Covid-19 em Paulínia estavam nesta sexta-feira:

  • nove na UTI – apesar de ter recebido 10 respiradores no último dia 15 de junho do governo do estado, o município não anunciou o aumento de leitos de UTI na rede; já o processo seletivo do final de abril feito pela Prefeitura e que permitiria a contratação de funcionários para o uso imediato dos 14 leitos de UTI instalados no hospital municipal foi cancelado pelo governo municipal (um novo processo foi aberto no último dia 7);
  • sete na Unidade Respiratória, que possui sete leitos;
  • 10 na Enfermaria Respiratória, que conta com oito leitos, mas que, segundo a Prefeitura, podem ser ampliados sempre que necessário; e
  • um na Pediatria.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.