Ir para conteúdo

[Paulínia]
Prefeitura confirma a 30ª morte pela Covid-19: um homem de 78 anos

Boletim epidemiológico desta terça-feira trouxe de uma só vez mais 156 curados e 46 infectados; Ministério da Saúde contabiliza 33 óbitos na cidade

28 jul 2020 – 14h25
Mais de 800 paulinenses aguardam resultados de exames para detecção da Covid-19 (Foto: Divulgação)

APrefeitura de Paulínia anunciou nesta terça-feira (28) a 30ª morte pela Covid-19 desde o início da pandemia. O boletim epidemiológico diário também informou de uma só vez mais 156 recuperados (de 1.070 para 1.226) e outros 46 moradores infectados (de 1.870 para 1.916). Dados do Ministério da Saúde já contabilizam 33 óbitos em decorrência do novo coronavírus no município e 2.448 paulinenses contaminados.

Conforme o Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus, a 30ª vítima fatal da Covid-19 no município se trata de um homem de 78 anos, que possuía doença cardiovascular e doença neurológica crônica, de acordo com a Prefeitura. Apresentou o início dos sintomas respiratórios no dia 20 passado. Morreu no último dia 25, quando foi internado no Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro”.

A Administração municipal não esclareceu se familiares e parentes da 30ª vítima fatal da Covid-19 foram testados pela Secretaria da Saúde de Paulínia para detecção da Covid-19, se estão contaminados, assintomáticos, internados ou cumprem isolamento domiciliar. Na cidade, 811 casos suspeitos ainda aguardam resultados de exames e 979 notificações foram descartadas para a doença, entre elas, nove óbitos. Excluídos recuperados (1.226) e mortos (30) do total de contaminados (1.916), 660 pessoas estão com a doença ativa na cidade.

Conforme o boletim da Prefeitura, até as 9h30 desta terça-feira, 31 pacientes positivos e suspeitos para o novo coronavírus seguiam internados no hospital municipal de Paulínia. A ocupação de leitos de UTI da rede municipal caiu de 10 para nove. Segundo servidores da linha de frente do combate à pandemia, há 14 vagas instaladas de terapia intensiva no local e oito que podem receber doentes de quaisquer complicações devido ao número reduzido de funcionários. A Prefeitura garante que são 10, mesmo sem informar a contratação de profissionais da saúde o que permitiria ampliar esse atendimento na rede municipal da cidade.

Os internados em consequência da Covid-19 em Paulínia estavam nesta terça-feira:

  • nove na UTI – apesar de ter recebido 10 respiradores no último dia 15 de junho do governo do estado, o município não anunciou o aumento de leitos de UTI na rede; já o processo seletivo do final de abril feito pela Prefeitura e que permitiria a contratação de funcionários para o uso imediato dos 14 leitos de UTI instalados no hospital municipal foi cancelado pelo governo municipal (um novo processo foi aberto no último dia 7);
  • sete na Unidade Respiratória, que possui sete leitos;
  • 12 na Enfermaria Respiratória, que conta com oito leitos, mas que, segundo a Prefeitura, podem ser ampliados sempre que necessário; e
  • três na Pediatria.

Os prefeitos que insistem em flexibilizar a quarentena destinada a reduzir o risco de contágio pelo coronavírus para além do estabelecido pelo governo estadual correm o risco de responder por prática de improbidade administrativa e até mesmo por crime de responsabilidade. Foi o que afirmou o procurador-geral de Justiça, Mario Sarrubbo, em entrevista veiculada na tarde da última segunda-feira (27) pelo “SP1”, da TV Globo.

“Os municípios podem restringir mais do que o determinado pelo Estado, mas não podem flexibilizar mais”, declarou o procurador-geral de Justiça à repórter Sabina Simonato, que noticiou a concessão de liminares em favor do Ministério Público de São Paulo nos casos de Santo André e São Bernardo do Campo, que decidiram relaxar a quarentena além do previsto no Plano São Paulo de retomada gradual e regionalizada da economia no estado.

No último final de semana, entre os dias 24 e 27, a Guarda Municipal de Paulínia atendeu 33 ocorrências relacionadas a perturbação de sossego e dispersão de aglomeração nos bairros Santa Cecília, Serra Azul, Betel, Marieta Dian, Vila Bressani, Monte Alegre 3, 4 e 5, São José 1 e 2, Parque da Represa, Jardim Europa, Patropi e Jardim Amélia.

No Parque Brasil 500, fechado pelo segundo final de semana seguido, não houve registro de incidentes, de acordo com as informações da Prefeitura. A população pode denunciar festas clandestinas, aglomerações e comércios abertos em desacordo com a quarentena a Guarda Municipal pelos telefones (19) 3874-3646 e 153, de domingo a sábado, 24 horas por dia, e a Polícia Militar pelo 190.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.