Ir para conteúdo

[Boletim]
Paulínia confirma mais duas mortes pela Covid-19 e total chega a 25

Homens de 80 e 48 anos morreram um no hospital municipal e o outro em unidade da rede privada de Jundiaí; Prefeitura anuncia mais 44 infectados

24 jul 2020 – 13h28
Desde o início da pandemia, Paulínia descartou nove óbitos pelo novo coronavírus (Foto: Divulgação)

APrefeitura de Paulínia confirmou nesta sexta-feira (24) mais duas mortes pela Covid-19, totalizando 25 desde o início da pandemia. Um homem de 48 anos e outro de 80. Os óbitos aconteceram no hospital municipal e em uma unidade da rede privada de Jundiaí. O número de casos confirmados, segundo as estatísticas municipais, subiu para 1.747 (+44). Para o Ministério da Saúde, já são 2.173 (+78). Os recuperados aumentaram para 997 (+6) e os internados baixaram para 35 (-3) – nove na Unidade de Terapia Intensiva (-1).

O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus informou que o:

  • 24º óbito

– trata-se de um homem de 48 anos, que tinha diabetes mellitus e obesidade. Apresentou início dos sintomas respiratórios dia 9, sendo internado em hospital da rede privada de Jundiaí no dia 18. Foi realizado diagnóstico laboratorial para a Covid-19 por exame de swab (secreção nasal e bucal), com resultado positivo. Faleceu na última terça-feira (21) no hospital onde estava internado.

  • 25º óbito

– refere-se um homem de 80 anos, que possuía pneumopatia. Iniciou sintomas respiratórios no dia 10 de junho. Foi admitido no Hospital Municipal de Paulínia “Vereador Antônio Orlando Navarro” no dia 15 de julho, onde teve o diagnóstico laboratorial para a Covid-19, confirmado pelo exame swab. O paciente morreu quinta-feira (23), no hospital municipal.

Como ocorreu nos últimos anúncios de óbitos pela Covid-19 na cidade, a Prefeitura de Paulínia voltou a deixar de informar se parentes e amigos das vítimas fatais foram testados para detecção da Covid-19, se estão em isolamento social, internados ou assintomáticos para doença. Os dois novos óbitos foram anunciados no mesmo dia em que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), reclassificou a região na segunda fase (laranja) do Plano São Paulo de retomada gradual e regionalizada da economia do estado. O prefeito Du Cazellato (PL) ainda não anunciou se seguirá as determinações do governo estadual.

Nas últimas 24 horas, o número de internados em decorrência da Covid-19 caiu de 38 para 35 no hospital municipal de Paulínia. Os leitos de UTI ocupados com pacientes positivos e suspeitos da doença baixaram de 10 para nove. De acordo com servidores do combate à pandemia, há 14 vagas instaladas de terapia intensiva no local e oito que podem receber doentes de quaisquer complicações devido ao número reduzido de funcionários. A Prefeitura garante que são 10, mesmo sem informar a contratação de profissionais da saúde o que permitiria ampliar esse atendimento na rede municipal da cidade.

A Prefeitura não esclareceu se os três pacientes que deixaram o hospital municipal receberam alta médica ou foram transferidos para outras unidades hospitalares da região ou da Capital paulista. Os internados em consequência da Covid-19 em Paulínia estavam nesta sexta-feira:

  • nove na UTI – apesar de ter recebido 10 respiradores no último dia 15 de junho do governo do estado, o município não anunciou o aumento de leitos de UTI na rede; já o processo seletivo do final de abril feito pela Prefeitura e que permitiria a contratação de funcionários para o uso imediato dos 14 leitos de UTI instalados no hospital municipal foi cancelado pelo governo municipal (um novo processo foi aberto no último dia 7);
  • 10 na Unidade Respiratória, que possui sete leitos;
  • 12 na Enfermaria Respiratória, que conta com oito leitos, mas que, segundo a Prefeitura, podem ser ampliados sempre que necessário;
  • três na Pediatria; e
  • um na Clínica Cirúrgica.

A Prefeitura confirmou que na quarta-feira (22) recebeu 34 novas camas e 34 novos colchões para o hospital municipal de Paulínia. Segundo o secretário municipal, Fábio Luiz Alves, a unidade terá sua capacidade ampliada com a chegada dos profissionais que serão contratados por meio do processo emergência, que é realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Os novos equipamentos serão utilizados em uma segunda Enfermaria Respiratória e na ampliação da UTI local.

A partir de segunda-feira (27), a Prefeitura de Paulínia vai lançar a Rádio SUS. Por meio de podcasts, duas vezes por semana, sempre às segundas e quartas-feiras, serão abordados diversos assuntos debatidos por convidados especialistas em sua área de atuação. O primeiro estará disponível ao público a partir das 10h, na plataforma Anchor (anchor.fm/prefpauliniasp). O tema número 1 será “Tipos de testes para identificação da Covid-19 e quais estão disponíveis em Paulínia”, informou o governo municipal.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.