Ir para conteúdo

[Paulínia]
Índice de isolamento social atinge o nível mais baixo da quarentena

Conforme o Sistema de Monitoramento Inteligente de São Paulo (SIM-SP), patamar foi de 38% na segunda-feira; mínimo é 55% e ideal, acima de 70%

21 jul 2020 – 17h18
Ipês-rosa na Avenida José Paulino, em frente à Igreja São Bento, na região central (Foto: RT Imagens)

Onível de adesão ao isolamento social em Paulínia atingiu nesta segunda-feira (20) 38%, conforme o Sistema de Monitoramento Inteligente de São Paulo (SIM-SP), do governo estadual. Este é o índice mais baixo já verificado na cidade desde o início da quarentena decretada em todo o estado, no último dia 24 de março, para segurar a velocidade de transmissão do novo coronavírus e para evitar o colapso no sistema de saúde.

O índice de adesão de 38% dos paulinenses ao isolamento está 17 pontos percentuais abaixo do mínimo, estabelecido em 55% e considerado pelo governo paulista como satisfatório. O ideal é acima de 70% e nunca foi atingido em Paulínia. Nesta segunda, a taxa esteve 32 pontos percentuais distantes do ideal e sete acima da menor já verificada na cidade pelo SIM-SP: 31%, no dia 12 de março, quando ainda nem existia a quarentena.

A taxa de adesão à quarentena de Paulínia nesta segunda-feira foi a pior entre nove das 10 cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC) com mais de 70 mil habitantes e que são monitoradas pelo SIM-SP:

  • Paulínia – 38%;
  • Itatiba – 38%;
  • Hortolândia – 39%;
  • Santa Bárbara d’Oeste – 39%;
  • Sumaré – 39%;
  • Americana – 40%;
  • Campinas – 41%;
  • Vinhedo – 41%;
  • Valinhos – 43%; e
  • Indaiatuba – 44%.
  • Estado de São Paulo – 43%.

Paulínia está na fase 1 (vermelha) do Plano São Paulo de retomada gradual e regionalizada da economia no estado. Essa é a mais restritiva, que permite a abertura apenas de serviços e comércios essenciais, embora o decreto do prefeito inclua, contrariando determinação do estado, a abertura de atividades da etapa seguinte – laranja (concessionárias, revendas de carros, escritórios) e outras nem previstas no Plano São Paulo, como pesqueiros.

Até as 9h30 desta terça-feira (21), o boletim epidemiológico diário da Prefeitura registrava 1.630 casos confirmados da Covid-19 em Paulínia, 22 mortos pela doença e 38 pessoas internadas em razão do novo coronavírus no Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro”. Entretanto, dados do Ministério da Saúde revelam que já há na cidade 1.969 moradores testados positivos para a doença desde o início da pandemia.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.