Ir para conteúdo

[Top 10]
Paulínia é a 9ª do estado de São Paulo com maior incidência de Covid-19

Cidade supera 636 municípios paulistas, do total de 645, quando o assunto é número de casos confirmados para cada 100 mil habitantes

17 jul 2020 – 20h45
Entrada do Hospital Municipal de Paulínia ‘Vereador Antônio Orlando Navarro’ (Foto: Divulgação)

Paulínia entrou nesta sexta-feira (17) para a lista das 10 cidades com maior incidência de casos da Covid-19 para cada 100 mil habitantes no estado de São Paulo. Entre todos os 645 paulistas, ela é a 9ª e perde apenas para Santos, Cubatão, Cordeirópolis, Macatuba, Igaratá, São João das Duas Pontes, Estrela d’Oeste e Lençóis Paulista, segundo os números oficiais da doença no Brasil, contabilizados pelo Ministério da Saúde desde o dia 27 de março até as 18h30 desta noite.

A cidade de Paulínia e outros 41 municípios fazem parte do Departamento Regional de Saúde VII e foram rebaixados pelo governo estadual desde o último dia 6 para fase 1 (vermelha) do Plano São Paulo de retomada gradual e regionalizada da economia do estado – a mais restritiva que permite só o funcionamento de serviços essenciais. A Prefeitura aceitou dar um passo atrás quatro dias atrasada e, ainda assim, liberando atividades da fase laranja.

De acordo com o Ministério da Saúde, Paulínia, com 109.424 habitantes, registrava até esta sexta-feira 1.924 moradores infectados pelo novo coronavírus e tinha incidência de 1.758 casos para cada 100 mil habitantes. Essa taxa está acima até mesmo da nacional, estadual, de três das quatro regiões do País (perde somente para o Norte) e ainda é o bastante para bater Campinas, Piracicaba, Limeira, Sorocaba, Ribeirão Preto e a própria Capital paulista, com cerca de 12,18 milhões de habitantes.

Entre todos os 645 municípios do estado de São Paulo, Paulínia é a 9ª cidade com o maior número de casos da Covid-19 acumulados para cada 100 mil habitantes. Confira:

  • 1º) Santos – 433.311 habitantes, 13.111 infectados e incidência de 3.026 casos para cada 100 mil habitantes;
  • 2º) Cubatão – 130.705 habitantes, 3.388 infectados e incidência de 2.592 casos para cada 100 mil habitantes;
  • 3º) Cordeirópolis – 24.528 habitantes, 524 infectados e incidência de 2.136 casos para cada 100 mil habitantes;
  • 4º) Macatuba – 17.163 habitantes, 363 infectados e incidência de 2.115 casos para cada 100 mil habitantes;
  • 5º) Igaratá – 9.534 habitantes, 190 infectados e incidência de 1.993 casos para cada 100 mil habitantes;
  • 6º) São João das Duas Pontes – 2.568 habitantes, 51 infectados e incidência de 1.986 casos para cada 100 mil habitantes;
  • 7º) Estrela d’Oeste – 8.419 habitantes, 167 infectados e incidência de 1.984 casos para cada 100 mil habitantes;
  • 8º) Lençóis Paulista – 68.432 habitantes, 1.262 infectados e incidência de 1.844 casos para cada 100 mil habitantes;
  • 9º) Paulínia – 109.424 habitantes, 1.924 infectados e incidência de 1.758 casos para cada 100 mil habitantes; e
  • 10º) Mendonça – 5.490 habitantes, 96 infectados e incidência de 1.749 casos para cada 100 mil habitantes.

A incidência de casos da Covid-19 para cada 100 mil habitantes, até as 18h30 desta sexta-feira, era 974 no Brasil; 792 no Sudeste do País; 1.199 no Nordeste; 1.040 no Centro-Oeste; 1.877 no Norte; 503 no Sul; e 888 no estado de São Paulo. Com exceção do Norte, todos esses índices estão abaixo do verificado até aqui em Paulínia pelos dados oficiais do Ministério da Saúde.

A Prefeitura é procurada pela reportagem desde o último dia 9 para que o secretário municipal de Saúde, Fábio Luiz Alves; o Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus; e o prefeito de Paulínia, Du Cazellato (PL); comentem e expliquem a alta taxa de incidência de casos da Covid-19 para cada 100 mil habitantes em Paulínia, entretanto ninguém quis se manifestar até a publicação deste texto.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.