Ir para conteúdo

[Paulínia]
Hospital tem maior ocupação por Covid-19 desde início da pandemia

Boletim epidemiológico da Prefeitura desta terça-feira informou que há 32 internados positivos e suspeitos no local; UTI possui oito pessoas

14 jul 2020 – 13h30
O total de moradores de Paulínia que aguardam resultados de exames é de 775 (Foto: Divulgação)

Conforme a Covid-19 avança por Paulínia maior é a pressão que ela exerce sobre o sistema de saúde pública do município. Nesta terça-feira (14), o Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro” atingiu a sua maior ocupação com pacientes decorrentes do novo coronavírus desde o início da pandemia: 32 – mais sete só nas últimas 24 horas. Na Unidade de Terapia Intensiva, há oito. Os infectados já somam 1.469 (+33) e os curados, 812 (+11). Para o Ministério da Saúde, a cidade tem 1.665 contaminados até a tarde de segunda-feira (13).

O conselheiro municipal de Saúde, Antônio Castro, usou as redes sociais para alertar a população da situação do hospital municipal na segunda-feira. “Unidade Respiratória do hospital de Paulínia agora (na tarde de segunda-feira), 50 pacientes aguardando para serem atendidos, fora os que estão lá dentro. Muito cuidado com a doença gente”, relatou em uma postagem. “Entendam, o corona vírus não é gripezinha ou invenção. Hoje (segunda-feira) foram seis pacientes para São Paulo, sistema de saúde nosso está lotado.”

Nesta terça, a Prefeitura anunciou que o serviço de Atendimento Pré-Hospitalar (APH) conta com mais um médico. “Um profissional intervencionista que trabalhará nos atendimentos dentro da cidade, além de atuar nas transferências que forem feitas do hospital municipal de Paulínia para outros serviços com necessidade de transporte via UTI móvel.” Desde março, o APH tem um médico regulador, que decide qual equipe atende ao chamado. Quem precisar do APH deve ligar para o telefone 192, que funciona 24 horas todos os dias.

A Prefeitura de Paulínia também anunciou nesta terça-feira a retomada do agendamento de consultas eletivas no Centro de Especialidades. Até as 9h30, mais sete pacientes Covid-19 deram entrada no hospital municipal, elevando o total de internados de 25 para 32. A ocupação de leitos de UTI seguiu oito. Segundo servidores do combate à pandemia são 14 instalados, mas oito que podem receber doentes de quaisquer complicações devido ao número reduzido de funcionários. A Prefeitura garante que são 10, mesmo sem informar a contratação de profissionais da saúde o que permitiria a ampliação desse atendimento.

A Prefeitura não se manifestou sobre o aumento da demanda de atendimentos no hospital pela Covid-19 nem informou quantos pacientes transferiu para unidades da região ou para o hospital de campanha do Ibirapuera, na cidade de São Paulo, nos últimos dias. Os internados em Paulínia estavam nesta terça-feira:

  • oito na UTI (100%) – apesar de ter recebido 10 respiradores no último dia 15 do governo do estado, o município não anunciou o aumento de leitos de UTI na rede; já o processo seletivo do final de abril feito pela Prefeitura e que permitiria a contratação de funcionários para o uso imediato dos 14 leitos de UTI instalados no hospital municipal foi cancelado pelo governo municipal (um novo processo foi aberto no último dia 7);
  • 13 na Unidade Respiratória, que possui sete leitos; e
  • 11 na Enfermaria Respiratória, que conta com oito leitos, mas que, segundo a Prefeitura, podem ser ampliados sempre que necessário.

Os 42 municípios do Departamento Regional de Saúde VII, do qual Paulínia faz parte, somavam 31.863 casos confirmados do novo coronavírus e 1.209 óbitos pela doença até esta terça-feira. A taxa de ocupação de leitos de UTI era de 79,7%. Nessa região do estado, há 18,6 vagas de terapia intensiva por 100 mil habitantes, conforme o boletim completo da Secretaria de Estado da Saúde. A DRS VII está na fase vermelha do Plano São Paulo de retomada da economia, a mais restritiva, onde só podem funcionar serviços e comércios essências.

Gripe

A campanha nacional de vacinação contra a gripe segue até o próximo dia 24 ou enquanto durar o estoque. Até o último dia 9, 32.915 pessoas tomaram a dose em Paulínia. Ela não previne à Covid-19, mas auxilia no diagnóstico da doença. A meta ainda não foi atingida entre crianças menores de 6 anos, gestantes, puérperas e adultos entre 55 e 59 anos. Agora, qualquer pessoa pode procurar a Unidade de Saúde Básica, com exceção da do bairro João Aranha, para se imunizar. Mais informações pelos telefones 156 ou 3874-5652.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.