Ir para conteúdo

[Evolução]
Paulínia tem a maior incidência da Covid-19 entre sete cidades vizinhas

Boletim semanal mostra que a cidade está à frente de Campinas, Americana, Cosmópolis, Hortolândia, Jaguariúna, Nova Odessa e Sumaré

12 jul 2020 – 10h30

Paulínia tem a maior incidência de casos da Covid-19 entre sete cidades vizinhas, segundo o boletim semanal do Departamento de Vigilância em Saúde, órgão da Prefeitura. A cidade ultrapassou Campinas, que possui 1,2 milhão de habitantes e é o município mais populoso da região metropolitana (RMC) e o terceiro do estado de São Paulo.

De acordo com o boletim semanal da Vigilância em Saúde, com informações atualizadas até as 12h da última sexta-feira (9), os municípios vizinhos Americana, Campinas, Cosmópolis, Hortolândia, Jaguariúna, Nova Odessa, Sumaré e Paulínia somavam 15.926 casos do novo coronavírus – 4.191 novos infectados em relação ao boletim anterior. Do total de contaminados, 12.373 se recuperaram e 619 evoluíram para óbito (+152).

Entre as cidades vizinhas, Paulínia apresentava a maior incidência da Covid-19 – 1.150 casos para cada 100 mil habitantes. A segunda colocada era Campinas (930), seguida de Cosmópolis (458), Jaguariúna (384), Sumaré (380), Americana (360), Hortolândia (359) e Nova Odessa (266). Foi a primeira vez que Paulínia ultrapassou Campinas nesse tipo de comparação feita pelo Departamento de Vigilância em Saúde desde o início da pandemia.

Dentro de Paulínia, as cinco regiões de abrangência das Unidades Básicas de Saúde que mais concentraram casos confirmados da Covid-19 foram Centro 1 (205), Monte Alegre (188), Cooperlotes (168), Planalto (162) e João Aranha (116). As mortes pela doença foram verificadas nas áreas das UBSs Monte Alegre (3), Centro I (3), João Aranha (3) e Betel (2). Planalto, Parque da Represa e Amélia tem um óbito cada. As do Cooperlotes, São José e Centro 2 não registram até a última sexta-feira falecimentos pelo novo coronavírus.

Do total de 1.258 moradores confirmados com a Covid-19 em Paulínia, até as 9h30 de sexta-feira, 50,47% são do gênero masculino e 49,53% do feminino. A faixa etária entre 40 e 59 anos possui o maior número de pessoas testadas positivas para a doença no município, totalizando 42,85% dos casos. Ainda conforme o boletim semanal, 92,86%dos pacientes que morreram na cidade tinham mais de 60 anos. As doenças preexistentes predominantes foram diabetes, hipertensão e outras complicações cardiovasculares.

Veja abaixo a distribuição dos bairros por UBS em Paulínia:

– UBS Amélia

  • João Aranha
  • Saltinho
  • Leonor II
  • Amélia
  • Pazetti
  • Marieta Dian

– UBS Betel

  • Betel
  • Parque Brasil 500
  • Alvorada Parque

– UBS Centro I

  • Boa Esperança
  • Bonfim
  • Jardim dos Calegaris
  • Jardim Fortaleza
  • Jardim Vista Alegre
  • Jardim Ypê
  • Morumbi
  • Nova Paulínia
  • Poço Fundo
  • Santa Cecília
  • Vila Bressani
  • José Paulino Nogueira
  • Jardim São Bento
  • Presidente Médici

– UBS Centro II

  • Jardim América
  • Jardim de Itapoan
  • Jardim Nossa Senhora Aparecida
  • Morumbi
  • Parque da Figueira
  • Santa Terezinha
  • Jardim Europa

– UBS João Aranha

  • João Aranha
  • Leonor
  • Vida Nova

– UBS Monte Alegre

  • Jardim Flamboyant
  • São Bento
  • Vila Monte Alegre I
  • Vila Monte Alegre II
  • Vila Monte Alegre III
  • Vila Monte Alegre IV
  • Vila Monte Alegre V
  • Parque dos Servidores
  • Jardim Primavera

– Cooperlotes

  • Cooperlotes
  • Bom Retiro

– UBS Parque da Represa

  • Balneário Tropical
  • Belvedere do Lago
  • Jardim Harmonia
  • Nova Veneza
  • Parque da Represa
  • Serra Azul

– UBS Planalto

  • Alto Pinheiros
  • Bela Vista
  • Morro Alto
  • Jardim Planalto
  • Residencial Olinda
  • São Domingos
  • Vila Nunes
  • Ouro Negro
  • Jequitibás
  • Jequitibás
  • Patropi
  • Parque das Árvores
  • São Luiz

– UBS São José

  • São José I
  • São José II
  • Cascata
Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.