Ir para conteúdo

[Covid-19]
Paulínia registra 126 casos em 24 horas e total de infectados é de 1.093

Números oficiais do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde revelam que cidade tem 1.209 contaminados e 15 mortes pela doença

7 jul 2020 – 13h47
Higienização com água sanitária é feita no canteiro central da Avenida José Paulino (Foto: Divulgação)

APrefeitura de Paulínia registrou 126 contaminados pela Covid-19 nas últimas 24 horas e o total chegou a 1.093 em seu boletim epidemiológico desta terça-feira (7). Entretanto, números oficiais do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde revelaram que o município já possui 1.209 moradores infectados pelo novo coronavírus e 15 óbitos pela doença – um além do divulgado até aqui pelo governo municipal. A ocupação de leitos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro” estava acima da capacidade máxima de atendimento. Os curados subiram de 577 para 641 (+64).

A inclusão de 126 contaminados de uma só vez é a maior já feita no boletim diário da Prefeitura desde o início da pandemia. Antes havia sido 70, do dia 25 para o dia 26 de junho. Apesar do alto número de novos contaminados em 24 horas, o total do boletim diário da Prefeitura ainda têm 116 infectados a menos que os dados oficiais do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde. Segundo o governo municipal, o atraso em suas estatísticas ocorre pela demora de ser notificado dos casos de moradores atendidos em outras cidades.

Pelos números oficiais da Covid-19 dos governos federal e estadual, Paulínia tinha, até o final da tarde de segunda-feira (16), 15 mortes – uma a mais do que o total divulgado pela Prefeitura em seu boletim epidemiológico diário desta terça. Os dados do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde demonstraram que a cidade possuía ainda 1.105 casos da Covid-19 acumulados para cada 100 mil habitantes – uma taxa superior a de Campinas (799), do estado de São Paulo (704) e até da que era verificada no Brasil (772).

Levando em consideração o boletim epidemiológico diário da Prefeitura, nesta terça-feira caiu de 27 para 26 o número de pessoas internadas em decorrência da Covid-19 no hospital municipal. Não foi informado pela Secretaria Municipal de Saúde se esse paciente teve alta ou foi enviado para outra unidade da região. Até as 9h30, a UTI tinha nove leitos ocupados, um além de sua capacidade máxima de atendimento. Conforme servidores da linha de frente ao combate à pandemia e conselheiros da saúde, são 14 instalados, mas oito que podem receber doentes de quaisquer complicações devido ao número reduzido de funcionários.

Os pacientes positivos e negativos para o novo coronavírus do hospital municipal estavam nesta terça-feira:

  • nove na UTI – mais de 100% – apesar de ter recebido 10 respiradores no último dia 15 do governo do estado, o município não anunciou o aumento de leitos de UTI na rede; já o processo seletivo do final de abril feito pela Prefeitura e que permitiria a contratação de funcionários para o uso imediato dos 14 leitos de UTI instalados no hospital municipal foi cancelado pelo governo municipal (um novo processo foi aberto nesta terça-feira);
  • quatro na Unidade Respiratória, que possui sete leitos;
  • 11 na Enfermaria Respiratória, que conta com oito leitos, mas que, segundo a Prefeitura, podem ser ampliados sempre que necessário; e
  • dois na Pediatria.

Desde segunda-feira, Paulínia e 41 cidades que compõem o Departamento Regional de Saúde VII devem fechar comércios e serviços não essenciais, como lojas de ruas, escritórios, shopping, pesqueiros, concessionárias e revendas de carros. Isso porque na última sexta-feira (3), a DRS VII foi reclassificada pelo governo estadual na fase 1 – vermelha, a mais restritiva do Plano São Paulo de reabertura gradual da economia, em razão do aumento na taxa de ocupação de leitos de UTI, dos novos casos da Covid-19 e de mortes pela doença.

Até a publicação deste texto, o prefeito Du Cazellato (PL), o secretário municipal de Saúde, Fábio Luiz Alves, e o Comitê de Enfrentamento e Prevenção ao Coronavírus não se manifestaram sobre a reclassificação de Paulínia na fase vermelha do Plano São Paulo. Nem revelaram se a cidade vai seguir a determinação do estado de manter apenas comércios e serviços essenciais funcionando e o que pretendem fazer para conter o avanço da doença. Até a tarde de segunda-feira, a DRS VII tinha 25.436 casos confirmados da Covid-19 (+303 em relação a domingo) e 995 óbitos (+10). A taxa de ocupação de leitos UTI continuava 80,2%.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.