Ir para conteúdo

[Ensaio]
Anvisa autoriza testes para vacina chinesa contra o novo coronavírus

Medicamento será o segundo do tipo a ser testado no Brasil; o primeiro é o desenvolvido pela universidade de Oxford, no Reino Unido

4 jul 2020 – 19h30
Estudo aprovado se refere a ensaio clínico fase 3 duplo-cego, controlado com placebo (Foto: Agência Brasil)

AAgência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a empresa chinesa Sinovac Biotech a realizar testes para uma nova vacina contra o novo coronavírus. O teste da vacina deve ser feito em 9 mil pessoas, nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná, além do Distrito Federal. O Hospital de Clínicas (HC), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) está entre os 12 centros que fará os ensaios clínicos em humanos.

O estudo aprovado pela Anvisa se refere a um ensaio clínico fase 3 duplo-cego, controlado com placebo. Antes de dar a autorização, a agência analisou as fases anteriores de teste da vacina. Foram realizados estudos não-clínicos em animais, cujos resultados demonstraram que a vacina apresenta segurança aceitável. A vacina é feita a partir de cepas inativadas do novo coronavírus.

O termo “ensaio clínico” se refere aos estudos de um novo medicamento realizados em seres humanos. A fase clínica serve para validar a relação de eficácia e segurança do medicamento e também para validar novas indicações terapêuticas.

Este é o segundo teste de vacina contra a Covid-19 realizado no Brasil. O primeiro, desenvolvido pela universidade de Oxford, no Reino Unido, tem sido realizado em parceria com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), com participação do grupo farmacêutico Astrazeneca. Essa vacina já se encontra em estágio mais avançado de testes e há possibilidade de ser distribuída à população ainda este ano.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.