Ir para conteúdo

[Paulínia]
Mulher de 57 anos é a décima quarta vítima fatal do novo coronavírus

Dados oficiais do Ministério da Saúde revelam que cidade passou dos 1,1 mil infectados; boletim da Prefeitura ainda está em 887 contaminados

3 jul 2020 – 13h44
Resultados de exames descartaram 647 casos suspeitos na cidade desde o início da pandemia (Foto: Divulgação)

Paulínia confirmou nesta sexta-feira (3) a décima quarta morte pela Covid-19 desde o início da pandemia. Trata-se de uma mulher de 57 anos. De acordo com o Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus, ela tinha doenças preexistentes, como hipertensão, diabetes, obesidade e Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Conforme a Prefeitura, a mulher iniciou os sintomas respiratórios no último dia 20. Deu entrada três dias depois no Hospital Municipal de Paulínia “Vereador Antônio Orlando Navarro” e fez diagnóstico laboratorial para a Covid-19 pelo exame de swab (secreção nasal e bucal) no dia 24, que deu positivo. Morreu quarta-feira, dia 1º deste mês. Os familiares realizaram testagem em Unidade Básica de Saúde (UBS), todos com resultados negativos para a doença.

Segundo o Ministério da Saúde, responsável pelos dados oficiais da doença no Brasil, Paulínia já passou dos 1,1 mil moradores infectados pela Covid-19. Somente de quarta para quinta-feira (2), a cidade registrou 103 contaminados. O boletim epidemiológico desta sexta-feira da Prefeitura trouxe o total de 887 paulinenses testados positivos para a doença – 61 a mais em relação à sua soma de quinta-feira, mas 214 a menos do contabilizado pelo governo federal. Nesta tarde, o município regrediu para a fase 1 – vermelha do Plano São Paulo, a mais restritiva, e poderá permitir só a abertura de serviços essenciais.

Os números do Ministério da Saúde em relação ao avanço da pandemia em Paulínia são confirmados pelo governo do estado. Conforme a Secretaria Municipal da Saúde de Paulínia, seus dados diários estão atrasados em comparação aos nacionais e estaduais por causa da demora do estado de notificar a Prefeitura dos casos da cidade atendidos em outros municípios. O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus leva em consideração as estatísticas locais para flexibilizar ou não a quarentena.

Pelos dados da Prefeitura, o número de internações em decorrência da Covid-19 no hospital municipal de Paulínia subiu de 19 para 25 nas últimas 24 horas. Entretanto, a taxa de ocupação de leitos de UTI baixou de 100% (8) para 76% (6) – são 14 instalados, mas oito que podem receber doentes de quaisquer complicações devido ao número reduzido de funcionários, conforme servidores que atuam na linha de frente ao combate à pandemia e conselheiros da saúde. A Prefeitura não informou se esses pacientes receberam alta ou foram transferidos para unidades hospitalares da região.

Os pacientes positivos e negativos para o novo coronavírus do hospital municipal estavam:

  • seis na UTI – 76% – apesar de ter recebido 10 respiradores no último dia 15 do governo do estado, o município não anunciou o aumento de leitos de UTI na rede; já o processo seletivo do final de abril feito pela Prefeitura e que permitiria a contratação de funcionários para o uso imediato dos 14 leitos de UTI instalados no hospital municipal foi cancelado pelo governo municipal;
  • seis na Unidade Respiratória, que possui sete leitos;
  • 12 na Enfermaria Respiratória, que conta com oito leitos, mas que, segundo a Prefeitura, podem ser ampliados sempre que necessário; e
  • um na Pediatria.

O número de curados da Covid-19 voltou a crescer em Paulínia de quinta para esta sexta-feira: de 490 para 529 (+39). Excluídos os recuperados (529) e mortos (14) do total de infectados (887), 344 moradores da cidade têm a doença ativa – 15 estão internados no hospital municipal e o restante em acompanhamento médico no isolamento domiciliar. Os casos descartados aumentaram de 645 para 647 e o total que aguardam resultados de exames para confirmar ou descartar a doença subiu de 649 para 664 (+15).

Até a tarde de quinta-feira (2), conforme dados oficiais da Secretaria de Estado da Saúde, o Departamento Regional de Saúde VII – Campinas (que inclui Paulínia e outras 41 cidades) contabilizava 23.119 casos confirmados do novo coronavírus, 912 óbitos pela doença e taxa de ocupação de leitos de UTI de 80%. A DRS-VII regrediu nesta sexta-feira para a primeira fase – vermelha do Plano SP de reabertura gradual e regionalizada da economia no estado – a mais restritiva (podem abrir só comércios e serviços essenciais).

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.