Ir para conteúdo

[Plano SP]
Paulínia permanece na fase laranja de reabertura da economia no estado

Anúncio foi feito nesta sexta-feira pelo governador Doria, que colocou a Capital e sub-regiões do ABC e de Taboão da Serra na terceira etapa

26 jun 2020 – 15h48
Anúncio das reclassificações das regiões do estado dentro do Plano São Paulo (Foto: Divulgação)

Aregião permaneceu na fase 2 – laranja do Plano São Paulo de abertura gradual e regionalizada da economia no estado e Paulínia seguirá com bares, salões de beleza, cabeleireiros, barbearias, academias, clínicas de estética fechados e sem celebrações presenciais em igrejas e templos da cidade. O governador João Doria (PSDB) anunciou nesta sexta-feira (26) a quarta atualização do painel, com extensão da quarentena até o dia 14 de julho. O avanço acelerado da pandemia no Interior deixou nove regiões na fase vermelha de restrição total de atividades não essenciais.

Já a melhora de índices em parte da Grande São Paulo permite que a Capital e as sub-regiões do ABC e de Taboão da Serra avancem à fase amarela, que permite atendimento presencial restrito em bares, restaurantes e salões de beleza. Nas demais três sub-regiões da Grande SP e outras sete áreas do Interior e Litoral, permanece a fase laranja, com reabertura de 20% da capacidade de escritórios em geral, imobiliárias, comércio de rua, shoppings e concessionárias por quatro horas diárias.

“O sexto período da quarentena começa no dia 29 de junho e vai até 14 de julho. Estamos completando 100 dias de quarentena em 1º de julho. E o novo mapa do Plano São Paulo continua sendo uma ferramenta técnica muito importante para planejamento e execução de todo o combate à pandemia no estado, afirmou Doria. “O Plano SP completa 30 dias na próxima terça (30) e vem seguindo seu curso com sucesso e credibilidade.”

As regiões que estão na fase vermelha são as dos Departamentos Regionais de Saúde (DRSs) de Araçatuba, Bauru, Franca, Marília, Piracicaba, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto e Sorocaba. Já na etapa laranja, ficam as áreas de Araraquara, Baixada Santista, Barretos, Campinas, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto e Taubaté, além das sub-regiões Leste (Alto Tietê), Norte (Franco da Rocha) e Oeste (Osasco) da Grande São Paulo.

Na fase amarela, a flexibilização prevê abertura limitada a 40% da capacidade de todos os setores previstos na laranja e seis horas de expediente, além da retomada controlada e parcial de atendimento presencial em salões de beleza e barbearias, bares e restaurantes – o consumo local só será liberado em áreas arejadas e segundo rígidos protocolos sanitários estabelecidos no Plano SP.

Apesar do aval do governo do estado para o avanço à fase amarela em parte da Região Metropolitana de São Paulo, a recomendação é para que as prefeituras só liberem o atendimento presencial em salões de beleza e barbearias, bares e restaurantes a partir do dia 6 de julho. O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), já adiantou que vai seguir a orientação de médicos e especialistas do Centro de Contingência do coronavírus.

Segundo o último boletim da Prefeitura, com dados atualizados até as 9h30 desta sexta-feira (27), Paulínia possuía 635 casos da Covid-19, 11 mortes em razão da doença e 27 pacientes suspeitos e positivos hospitalizados. A ocupação de leitos de UTI na rede municipal que podem ser utilizados devido ao número restrito de funcionários era 100%. Na quinta-feira, o Ministério Público recomendou que a cidade respeitasse o Plano São Paulo.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.