Ir para conteúdo

[MP]
Paulínia volta a fechar barbearias, salões de beleza e clínicas de estética

Missas e cultos presenciais em igrejas e templos do município também estão novamente proibidos pela Prefeitura a partir desta quinta-feira

25 jun 2020 – 22h01
Barbearias, salões de beleza e clínicas de estética devem fechar novamente em Paulínia (Foto: Divulgação)

APrefeitura voltou a proibir cultos presenciais em igrejas e templos e a fechar barbearias, salões de beleza e clínicas de estética a partir desta quinta-feira (25). A medida foi tomada após recomendação do Ministério Púbico local. A cidade está na segunda fase – laranja do Plano São Paulo de abertura gradual e regionalizada da economia do estado e o funcionamento dessas atividades ia além da flexibilização permitida pelo governo estadual.

A Prefeitura de Paulínia informou que a proibição de celebrações presenciais em igrejas e templos, bem como o fechamento de barbearias, salões de beleza e clínicas de estética, devem durar pelos próximos 15 dias. “Com as medidas listadas acima, Paulínia segue na segunda etapa do Plano São Paulo, visto que está na fase Laranja”, destacou o governo municipal.

Apesar de informar que as recomendações do Ministério Público têm validade de 15 dias, a Prefeitura declarou que “as medidas poderão ser revistas a qualquer momento, pois haverá avaliação diária dos dados epidemiológicos por parte do Comitê de Combate e Prevenção ao Coronavírus (CPEC), sob orientação da Secretaria Municipal de Saúde.” O decreto nº 7827 com as recomendações do Ministério Público foi publicado na edição desta quinta-feira do Semanário Oficial de Paulínia.

A Prefeitura de Paulínia voltou a informar que bares, restaurantes, lanchonetes e demais comércios alimentícios não podem trabalhar com consumo local, mas apenas com sistemas de entrega (delivery) e drive-thru. Academias de ginásticas não estão autorizadas a funcionar na cidade.

Está permitido o funcionamento de comércios listados essenciais no decreto da quarentena e não essenciais do decreto 7824/2020 (como lojas de ruas, shopping, escritórios) das 12h às 16h, de segunda a sexta-feira, e aos sábados, das 10h às14h, com 20% de suas respectivas capacidades; bem como o Paulínia Shopping das 16h às 20h com 30% de sua capacidade, de segunda a sábado. Nenhum deles pode abrir aos domingos e feriados.

Até as 9h30, desta quinta-feira, o boletim epidemiológico diário da Prefeitura informava que Paulínia tinha 565 casos confirmados da Covid-19, 10 mortes pela doença e 100% ocupado os oito dos 14 leitos de UTI instalados no Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro” que podem funcionar devido à falta de funcionários no local.

Segundo o Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado da Saúde, até quarta (24), Paulínia tinha 670 contaminados – ou 105 a mais que o divulgado nesta quinta pelo governo municipal. A diferença se daria pela demora do estado de notificar a Prefeitura dos casos da cidade atendidos em outros municípios. Pelos dados dos governos federal e estadual, a variação semanal em Paulínia dos infectados é de 194,5% e de óbitos 100%.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.