Anúncios
Ir para conteúdo

[Perigo]
Carretéis de linha chilena são apreendidos em três bairros de Paulínia

Empinar pipas com material cortante é proibido no estado desde 1998; multa é de R$ 1,3 mil para quem solta e de R$ 140 mil para quem vende

25 jun 2020 – 11h50
Carretéis apreendidos por guardas municipais durante ‘Operação Saturação’ (Foto: Divulgação)

AGuarda Municipal de Paulínia apreendeu 10 carretéis de linha chilena (cerol) nesta quarta-feira (24), nos bairros Bom Retiro, Cooperlotes e Parque dos Servidores. Ninguém foi preso nem multado. Os adolescentes foram orientados dos perigos de utilizar material cortante para empinar pipas, incluindo risco de choques elétricos e a vida, principalmente, de motociclistas e ciclistas.

Batizada de “Operação Saturação”, a blitz da Guarda Municipal deverá se repetir nos próximos dias e em outros pontos de Paulínia, informou a Prefeitura. Quem ver pessoas empinando pipas utilizando linha com material cortante pode avisar a corporação por meio dos telefones 153 ou (19) 3874-3646. Os pontos de vendas desses produtos também devem ser denunciados pela população à polícia.

Além de causar acidentes fatais com motociclistas e ciclistas, o cerol nas linhas das pipas aumenta o risco de choques elétricos no contato com a rede elétrica porque é feito basicamente de cola e vidro, o que o torna um condutor de energia. A utilização e a venda do material cortante são proibidas desde 1998 em todo o estado de São Paulo.

A proibição abrange o uso, a posse, a fabricação e a comercialização da mistura cortante, também conhecido como linha chilena. Caso a lei seja descumprida, a pessoa responsabilizada deverá pagar uma multa equivalente a 50 Unidades Fiscais do Estado de São Paulo (Ufesps), que na cotação atual é aproximadamente R$ 1,3 mil. No caso em que um estabelecimento descumprir a legislação, a multa pode chegar a cerca de R$ 140 mil.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Anúncios

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.