Ir para conteúdo

[Paulínia]
Covid-19 infectou 398, segundo Prefeitura; Ministério da Saúde contabiliza 536

Dados do governo federal também confirmam a sétima morte pela doença na cidade; número de internados no hospital municipal sobe para 28

20 jun 2020 – 13h32
Secretaria Municipal de Saúde divulga 428 resultados de testes rápidos aplicados na cidade (Foto: Agência Brasil)

APrefeitura de Paulínia divulgou neste sábado (20) que 398 moradores foram infectados pela Covid-19 desde o início da pandemia – mais 10 em relação à atualização de sexta-feira (19). Entretanto, para o Ministério da Saúde, o total de contaminados pela doença na cidade é 536 (138 a mais que o anunciado pelo governo municipal). O total de óbitos pelo novo coronavírus, conforme as estatísticas oficiais da doença no Brasil, chegou a sete no município. A Secretaria Municipal de Saúde confirma seis.

Só no início da noite de sexta-feira, o Ministério da Saúde adicionou 131 casos confirmados e uma morte às estatísticas de Paulínia em relação à atualização de quinta (18). O governo federal explicou que o alto número de novos casos em 24 horas se deu devido a ajustes na plataforma federal e-SUS, onde cada município registra os casos confirmados de Síndrome Gripal com confirmação de coronavírus, e o total de 131 é o acumulado dos últimos três dias.

Os números do boletim diário da Prefeitura estão atrás das estatísticas do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde (534 até as 18h de sexta-feira e sete mortes), conforme o governo municipal, por causa da demora de ser notificado pelo estado de casos de moradores da cidade atendidos em outros municípios; e da eventual duplicidade de notificações de atendidos em outras cidades e também na rede municipal de Paulínia. A Secretaria de Estado da Saúde informou que confere todas notificações e faz as atualizações necessárias.

O boletim epidemiológico da Prefeitura de Paulínia trouxe ainda neste sábado mais cinco curados da Covid-19 (de 226 para 231 em relação à sexta-feira), outros 15 casos suspeitos (de 528 para 543) e 477 notificações descartadas (+1). Dos 4.228 testes rápidos aplicados pela Secretaria Municipal de Saúde na população e em servidores públicos (até o último dia 9), 428 resultados foram divulgados pelo governo municipal: 220 deram positivos para o novo coronavírus e 208, negativos. O total de internações em decorrência da Covid-19 no Hospital Municipal “Antônio Orlando Navarro” também aumentou de 27 para 28 em 24 horas.

Dos pacientes suspeitos e positivos para Covid-19 no hospital municipal, segundo  a Prefeitura:

  • oito estão na UTI – o hospital tem 14 leitos de terapia intensiva: 10 reservados a pacientes da Covid-19 (80% da capacidade está ocupada) e quatro para outras complicações (a Prefeitura não revelou quantos desses estão livres);
  • cinco seguem na Unidade Respiratória, que possui sete leitos;
  • 13 são atendidos na Enfermaria Respiratória, que conta com oito leitos, mas que, segundo a Prefeitura, podem ser ampliados sempre que necessário; e
  • dois na Pediatria.

Servidores da linha de frente do combate ao novo coronavírus contestam os números de leitos de UTI divulgados pela Prefeitura. Segundo eles, embora tenha 14 vagas físicas na UTI, oito estão liberadas para receber pacientes por causa do número reduzido de profissionais da área no hospital municipal. “Continuamos trabalhando com pacientes em ventilação mecânica na sala de emergência do PS (pronto-socorro) por falta de vaga na UTI”, afirmaram.

De acordo com esses funcionários, a ocupação de leitos de UTI já chegou a 100% no hospital municipal e pacientes decorrentes da Covid-19 são transferidos para hospitais de Campinas e São Paulo por falta de leitos em Paulínia.

A Prefeitura confirmou que esta semana transferiu paciente para o hospital de campanha do estádio do Pacaembu, na cidade de São Paulo, e já enviou doentes da Covid-19 para o Hospital de Clínicas da Unicamp e para Ambulatório Médico de Especialidades (AME), transformado em hospital coronavírus. “Depende se tem comorbidades, como problema renal. Objetivo também é deixar leitos livres aqui”, justificou.

Com os 10 respiradores que recebeu esta semana do governo do estado, o governo municipal informou que deve abrir mais oito ou 10 leitos. Mas não deu data nem informou se tem equipe especializada para manter esses leitos com pacientes no hospital municipal. O processo seletivo da Prefeitura de Paulínia para contratação emergencial de até 407 profissionais da Saúde para reforçar a rede municipal para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus ainda não teve nem o resultado divulgado.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.