Ir para conteúdo

[Boletim]
Paulínia confirma mais 14 infectados; ocupação de UTI Covid-19 é 80%

Região foi mantida nesta sexta-feira na fase 2 – laranja do Plano São Paulo de reabertura da economia do estado e poderá seguir na flexibilização

19 jun 2020 – 14h11
Secretaria Municipal de Saúde realiza testes rápidos nas Unidades Básicas de Saúde (Foto: Agência Brasil)

Paulínia confirmou mais 14 moradores infectados com o novo coronavírus na edição desta sexta feira (19) de seu boletim epidemiológico diário, totalizando 388. A ocupação de leitos de UTI Covid-19 no Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro” segue 80%. Ao todo, cresceram de 23 para 27 as internações em razão da doença respiratória na cidade. Os registros de curados aumentaram de 171 para 226 (+55) nas últimas 24 horas.

A região de Campinas foi mantida nesta sexta-feira na fase 2 – laranja do Plano São Paulo de abertura gradual e regionalizada da economia no estado e Paulínia poderá seguir na flexibilização da quarentena e com o funcionamento de parte do comércio e serviço não essenciais. Entretanto, a quarentena nos 645 municípios paulistas permanece até o próximo dia 28 de junho, informou o governo estadual.

O anúncio foi feito no início da tarde pelo governador do Estado, João Doria (PSDB), no Palácio dos Bandeirantes. O governo estadual orientou Campinas e Sorocaba a retrocederem por conta própria à etapa vermelha, que permite o funcionamento apenas de comércios e serviços essenciais, como fez Valinhos, por causa do aumento de casos e da ocupação de leitos nessas duas cidades. A atualização do mapa da Covid-19 no estado será feita em 15 dias.

No boletim desta sexta-feira, o número de internações em Paulínia em decorrência do novo coronavírus subiu de 23 para 27 nas últimas 24 horas. Embora tenha recebido na segunda-feira (15) mais 10 respiradores do governo estadual, ainda não houve o anúncio por parte da Secretaria Municipal de Saúde da ampliação de leitos de terapia intensiva. Dos pacientes suspeitos e positivos para Covid-19 no hospital municipal:

  • oito estão na UTI – o hospital tem 14 leitos de terapia intensiva, segundo o governo municipal: 10 reservados a pacientes da Covid-19 (80% da capacidade está ocupada) e quatro para outras complicações (a Prefeitura não revelou quantos desses estão livres);
  • seis seguem na Unidade Respiratória, que possui sete leitos;
  • 11 são atendidos na Enfermaria Respiratória, que conta com oito leitos, mas que, segundo a Prefeitura, podem ser ampliados sempre que necessário; e
  • dois na Pediatria.

A partir deste sábado (20), Paulínia entra na terceira etapa do plano de flexibilização da quarentena do governo municipal, com a liberação de celebrações presenciais em igrejas e templos, reabertura parcial do Paulínia Shopping e determinação da volta de servidores municipais do grupo de risco que trabalhavam em casa ou no sistema de rodízio, conforme decreto de quarta-feira (17) do prefeito Du Cazellato (PL).

O número de casos confirmados do boletim epidemiológico da Prefeitura vem se aproximando a cada dia do divulgado pelo Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde. A diferença que já foi de 83 testados positivos para doença na última terça-feira (374 contra 291), nesta sexta-feira era de 17 (405 contra 388). Essa rápida aproximação pode ter acontecido também por dificuldades de inserção de dados dos municípios no e-SUS (Sistema Único de Saúde), plataforma de contabilização do Ministério da Saúde.

Segundo a Prefeitura, a diferença no total de infetados pela Covid-19 nos boletins estadual e municipal pode acontecer pela demora de ser notificada pelo estado de casos de moradores da cidade atendidos em outros municípios; e por eventual duplicidade de notificações de atendidos em outras cidades e também na rede municipal de Paulínia. A Secretaria de Estado da Saúde informou que confere todas notificações e faz as atualizações necessárias.

Na véspera do feriado desta sexta, dia do padroeiro de Paulínia, o Sagrado Coração de Jesus, a Guarda Municipal esteve na praça do bairro São José, para evitar a realização do “pancadão”. “Seja consciente. Não faça festas clandestinas, não marque ‘social’ com os amigos, não organize ‘rolezinhos’ por aí”, orientou a Prefeitura. “Sua diversão hoje, pode ser o choro de alguém amanhã.” A população pode fazer denúncias nos telefones 153 ou (19) 3874 3646.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.