Ir para conteúdo

[Contágio]
Paulínia inclui mais 19 moradores infectados em seu boletim da Covid-19

Pelos dados da Secretaria Municipal de Saúde, cidade passou a ter 374 moradores contaminados; para Ministério da Saúde e governo estadual, são 402

18 jun 2020 – 13h43
Paulínia tem mais de 450 moradores que aguardam resultados de exames da C0vid-19 (Foto: Divulgação)

APrefeitura de Paulínia incluiu nesta quinta-feira (18) mais 19 casos confirmados da Covid-19 em seu boletim epidemiológico diário. Agora, pelos dados da Secretaria Municipal de Saúde, a cidade possui o total de 374 moradores testados positivos para o novo coronavírus. Mas tanto o Ministério da Saúde como o governo estadual apontam que são 402, até o final da tarde da última quarta-feira (17). A ocupação de leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) reservados para tratamento Covid-19 atingiu 80% no município.

No boletim da Prefeitura, atualizado até as 9h30 desta quinta-feira, não houve novos curados na cidade nas últimas 24 horas e ocorreu a liberação de quatro leitos que eram ocupados por pacientes suspeitos ou positivos para a Covid-19 no Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro” – dois da Pediatria e dois da Enfermaria Respiratória. A Secretaria Municipal de Saúde não informou se essas pessoas receberam alta ou foram transferidas para outras unidades hospitalares da região. A UTI recebeu mais um caso suspeito.

Dos 23 pacientes suspeitos e positivos para Covid-19 no hospital municipal:

  • oito estão na UTI – o hospital tem 14 leitos de terapia intensiva, segundo o governo municipal: 10 reservados a pacientes da Covid-19 (80% da capacidade está ocupada) e quatro para outras complicações (a Prefeitura não revelou quantos desses estão livres);
  • três seguem na Unidade Respiratória, que possui sete leitos;
  • 10 são atendidos na Enfermaria Respiratória, que conta com oito leitos, mas que, segundo a Prefeitura, podem ser ampliados sempre que necessário; e
  • dois na Pediatria.

Conforme o boletim diário, os casos suspeitos da Covid-19 em Paulínia cresceram de 457 para 497 (+40) nas últimas 24 horas e os descartados, de 438 para 461 (+23). Desde o início da pandemia, a cidade confirmou seis mortes, duas nesta semana, e descartou nove. Excluindo curados e mortos do total de infectados, há 197 moradores com a doença ativa no município. Dos 4.228 testes rápidos aplicados pela Prefeitura (até o último dia 9), 382 resultados foram divulgados pela Prefeitura: 199 positivos e 183 negativos.

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) bateu recorde de novos casos da Covid-19 e também de óbitos pela doença registrados em um só dia, no período entre as 11h de quarta-feira e às 11h desta quinta. Foram adicionados às estatísticas das cidades do bloco regional 32 óbitos e 789 moradores infectados pelo novo coronavírus.

Os 20 municípios da RMC contabilizam na manhã desta quinta-feira 8.525 moradores testados positivos para a Covid-19, 364 óbitos e 6.142 curados. Excluindo curados e óbitos do total de contaminados, a Região Metropolitana de Campinas tinha 2.019 pessoas com a doença ativa (+188 em relação ao mesmo período de quarta).

Campinas, cidade mais população da RMC, com 1,2 milhão de pessoas, registrou no período 21 mortes 334 casos. “A situação é grave e demanda de todos nós esse senso de responsabilidade. Então, que essa notícia triste sirva pelo menos para alertar aquelas pessoas que ainda acham que está tudo normal. Não está tudo normal. Nós estamos de quarentena e precisamos reforçar, principalmente, as medidas de isolamento”, disse o prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB).

“Estamos vivendo o pior momento da epidemia no Estado, na região, na nossa cidade. E o que nós podemos fazer é dar a melhor estrutura, a melhor atenção aos pacientes”, afirmou o secretário de Saúde de Campinas, Carmino de Souza. “Só temos uma arma eficiente neste momento: distanciamento social. Estamos num momento em que todas as pessoas conhecem alguém que teve Covid. O desafio, que é mundial, é gigantesco.”

Nas últimas 24 horas, o estado de São Paulo contabilizou mais 325 novos óbitos provocados pelo novo coronavírus, somando agora 11.846 mortes desde o início da pandemia. Desde terça-feira (16), o estado vem ultrapassando a marca de mais de 300 mortes por coronavírus a cada dia. Na quarta, o estado bateu recorde diário de óbitos – 389 – em apenas 24 horas.

Apesar disso, o Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo considera que o número de mortes no estado está dentro da média semanal, estimada em 250 por dia. O estado também registrou 1.111 novos casos confirmados do novo coronavírus nas últimas 24 horas, número bem abaixo do que verificado diariamente.

Segundo o secretário estadual da Saúde de São Paulo, José Henrique Germann, isso se deve a um problema no e-SUS (Sistema Único de Saúde), plataforma de contabilização do Ministério da Saúde. O problema, segundo ele, vem ocorrendo desde quarta-feira (17). O Ministério da Saúde ainda não esclareceu qual problema está ocorrendo com o e-SUS.

Com isso, o estado de São Paulo soma, até este momento, 192.628 casos confirmados do novo coronavírus, com 35.419 pessoas curadas após receberem alta médica. Há 5.421 pacientes internados em leitos de UTI de todo o estado com casos suspeitos ou confirmados de coronavírus, além de 8.620 pessoas internadas em enfermarias. A taxa de ocupação de leitos de UTI está em 67% no estado e em 71,3% na Grande São Paulo.

Até o início da noite de quarta-feira, balanço até aqui mais recente do Ministério da Saúde, o Brasil contabilizou 1.269 novas mortes pela Covid-19 em 24 horas. Com esses acréscimos às estatísticas, o País chegou a 46.510 falecimentos em função da pandemia do novo coronavírus. O balanço da pasta contabilizou também 32.188 novos casos da doença, totalizando 955.377, podendo chegar a marca de 1 milhão de pessoas infectadas até o fim desta semana.

A atualização diária traz um aumento de 2,8% no número de óbitos em relação à terça-feira, quando o total estava em 45.241. Já o acréscimo de casos confirmados marcou uma variação de 3,4% sobre o número da atualização anterior, quando os dados do Ministério da Saúde registravam 923.189 pessoas infectadas.

Do total de casos confirmados da Covid-19 no Brasil, 445.393 pacientes estão em observação e 463.474 foram recuperados. Há ainda 4.033 mortes em investigação. A taxa de letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 4,9%. A mortalidade (falecimentos por 100.000 habitantes) foi de 22,1. Já incidência (casos confirmados por 100.000 habitantes) ficou em 454,6. Os estados com maior número de óbitos são São Paulo (11.521), Rio de Janeiro (8.138), Ceará (5.282), Pará (4.350) e Pernambuco (4.009).

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.