Ir para conteúdo

[Disseminação]
Cosmópolis confirma 2ª morte pela Covid-19; RMC passa de 200 óbitos

Em 24 horas, surgiram mais 312 casos de moradores que testaram positivos para o novo coronavírus na Região Metropolitana de Campinas

5 jun 2020 – 21h28
Estado tem 4.531 internados em decorrência da Covid-19 em unidades de terapia intensiva (Foto: Agência Brasil)

Cosmópolis confirmou nesta sexta-feira (5) a segunda morte em decorrência da Covid-19. Nas últimas 24 horas, mais 10 óbitos foram adicionados às estatísticas de cinco das 20 cidades que formam a região metropolitana (RMC) – cinco somente em Campinas. O bloco regional chegou a 201 falecimentos pelo novo coronavírus desde o início da pandemia. Os casos confirmados subiram para 4.622 (+312).

A segunda vítima fatal da Covid-19 em Cosmópolis se refere a um homem de 80 anos, que fez o teste rápido e deu positivo para Covid-19. O prefeito José Pivatto (PT) anunciou o óbito em sua rede social, prestou condolências à família e não deu mais detalhes sobre paciente, se tinha doenças preexistes e se faleceu em hospital público. Foi colhida amostra para exame do Instituto Adolfo Lutz, na Capital paulista, e Pivatto informou que só vai adicionar o óbito ao boletim epidemiológico após a chegada dessa confirmação.

Campinas segue verificando o maior número de mortes por dia entre as cidades da RMC. Na atualização dos números nesta sexta-feira, o prefeito Jonas Donizette (PSB) divulgou mais cinco óbitos em razão da doença, totalizando 97. O município registrou mais 167 casos confirmados da Covid-19 de quinta para esta sexta-feira. A cidade soma 2.465 moradores testados positivos para o novo coronavírus.

Os cinco novos óbitos pela pandemia em Campinas se tratam de:

  • homem, de 83 anos, que tinha outras doenças e morreu no dia 3 de junho, em hospital privado, com exame feito em laboratório privado;
  • homem, de 82 anos, que tinha outras doenças e morreu no dia 26 de maio, em hospital público, com exame feito no Instituto Adolfo Lutz;
  • homem, de 59 anos, que tinha outras doenças e morreu no dia 21 de maio, em domicílio, com exame feito no Instituto Adolfo Lutz;
  • mulher, de 55 anos, que tinha outras doenças e morreu no dia 21 de maio, em hospital público, com exame feito no Instituto Adolfo Lutz; e
  • homem, de 68 anos, que tinha outras doenças e morreu no dia 22 de maio, em hospital público, com exame feito no Instituto Adolfo Lutz.

Hortolândia anunciou duas mortes pela Covid-19 e soma 18 desde o início da pandemia. Um óbito se refere a um homem de 80 anos, que faleceu no último dia 1º, em hospital público. O segundo se trata de uma mulher de 59 anos, que morreu no dia 27 passado, mas teve o resultando do exame atestando positivo para o novo coronavírus divulgado nesta sexta-feira.

A Prefeitura de Indaiatuba, por meio da Secretaria de Saúde, anunciou a 28ª morte decorrente da infecção pelo novo coronavírus. A paciente, de 86 anos, faleceu no dia 4, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Foi internada no dia 3 e não possuía comorbidades. O resultado positivo para Covid-19 chegou nesta sexta.

Em Monte Mor, a terceira morte pela doença respiratória foi de um homem de 62 anos, residente no Jardim Colina. Ele deu entrada no dia 25 de maio no Hospital Municipal “Augusto de Oliveira Camargo”, em Indaiatuba, onde permaneceu internado. Nesta sexta-feira, não resistiu e veio a óbito. Paulínia tem duas mortes e investiga uma terceira.

O balanço mais recente divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo revela que o estado tinha, até esta sexta-feira, 134.565 casos confirmados do novo coronavírus, com 8.842 óbitos. Nas últimas 24 horas foram adicionados 281 óbitos e 5.365 casos confirmados do novo coronavírus.

Em todo o estado, há 4.531 pessoas internadas em unidades de terapia intensiva (UTI) com suspeita ou confirmação de infecção pelo novo coronavírus, além de 7,7 mil internadas em enfermarias. A taxa de ocupação de leitos de UTI no estado é de 71% e, na Grande São Paulo, de 80,5%. Já o número de pacientes que receberam alta após terem estado internados por causa do novo coronavírus chegou a 24.616 pessoas nesta sexta-feira.

O governador João Doria (PSDB) informou que mais 700 respiradores deverão ser entregues nos hospitais públicos do estado na próxima semana. Até quinta-feira tinham sido distribuídos a hospitais públicos municipais e estaduais de São Paulo 977 respiradores, informou Doria. E, com isso, serão entregues, no total, mais 1,6 mil novos leitos à rede pública do estado. “Cada respirador entregue significa um novo leito de UTI entregue”, afirmou o governador. De acordo com Doria, o estado tem atualmente 7.122 leitos de UTI, o dobro do que tinha no início da pandemia.

O balanço divulgado nesta sexta-feira pelo Ministério da Saúde mostra que nas últimas 24 horas foram registrados mais 1.005 óbitos pela Covid-19 no Brasil. Nesse período foram confirmados mais 30.830 casos da doença e 11.977 recuperados. Até esta sexta-feira, o total de casos confirmados da Covid-19 no País era de 645.771; 35.026 mortes e 266.940 recuperados. O Ministério da Saúde não divulgou os dados totais da contaminação no novo coronavírus no Brasil.

Os estados que mais registraram casos confirmados do novo coronavírus nas últimas 24 horas foram São Paulo (5.365), Bahia (2.965), Pará (2.911), Maranhão (2.684) e Rio de Janeiro. São Paulo também registrou o maior número de mortes nesse período, 282; seguido por Rio de Janeiro (146), Pará (122), Ceará (77) e Pernambuco (71). Os estados com o menor registro de novos casos foram Mato Grosso do Sul (72), Rio Grande do Norte (158), Acre (263), Mato Grosso (287) e Tocantins (301). Mato Grosso do Sul relatou uma morte nas últimas 24 horas.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.