Ir para conteúdo

[Covid-19]
Comitê confirma mais 17 moradores infectados em Paulínia

Inclusão de novos casos ocorreu nas últimas 24 horas; a grande maioria teve a confirmação por meio de análises de exames feitas no Adolfo Lutz

5 jun 2020 – 13h04
Número de moradores que aguardam resultados de exames em Paulínia passa de 300 (Foto: Agência Brasil)

OComitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus divulgou nesta sexta-feira (5) mais 17 moradores de Paulínia infectados com a Covid-19, doença respiratória provocada pela pandemia do novo coronavírus. Com isso, a soma dos testados positivos passou de 156 para 173 nas últimas 24 horas. A quantidade de curados segue 92. A cidade ainda tem duas mortes confirmadas e uma terceira em investigação.

Do total de 173 casos confirmados, excluindo curados (92) e mortos (2), 79 pacientes seguem com a doença ativa em Paulínia: dois internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro” e 77 cumprindo isolamento domiciliar. Outros seis casos suspeitos do novo coronavírus ocupam leitos da Enfermaria Respiratória. Portanto, a quantidade de internados é oito, um a menos que quinta-feira.

Conforme o boletim epidemiológico diário do comitê, com dados atualizados até as 9h30 desta sexta-feira, 15 das 17 confirmações se deram por meio de exames swab (de secreção nasal e bucal), que são colhidos do paciente e enviados para análises no Instituto Adolfo Lutz, que fica na Capital paulista. Duas ocorreram por testes rápidos.

A Prefeitura comprou 20 mil testes rápidos. A Secretaria Municipal de Saúde informou que iniciou a testagem no dia 9 de abril e até o último dia 26 de maio havia utilizado 1.095 deles. Mas os resultados da grande maioria ainda não foram incluídos no boletim epidemiológico diário. O desta sexta-feira informava a realização de 200: 103 de casos confirmados e 97 descartados. A diferença entre testes rápidos aplicados pela rede municipal de Saúde e número de resultados divulgados no boletim do comitê de enfrentamento chega a 895.

A partir de agora, a diferença entre total de testes aplicados e soma de resultados divulgados pela Prefeitura tende a crescer mais, e o boletim epidemiológico diário pode deixar de refletir para a população o real avanço apurado da pandemia na cidade. “A Secretaria de Saúde definiu a realização de mil testes rápidos nas Unidades Básica de Saúde a cada semana para testagem em escala e análise de imunização populacional para o coronavírus no município de Paulínia”, escreveu o secretário municipal de Saúde, Fábio Luiz Alves, em sua rede social.

O boletim epidemiológico diário também foi levado em conta pelo Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus – formado por secretarias municipais e pelo gabinete do prefeito, tendo a frente o secretário municipal de Saúde –, para no último dia 26 decidir pelo relaxamento da quarentena em Paulínia, liberando a abertura de comércios e serviços não essenciais, como pesqueiros e barbearias.

“A Secretaria Municipal de Saúde de Paulínia tem buscando parâmetros para planejar as devidas intervenções e medidas junto ao Comitê Municipal de Enfrentamento e Prevenção do Coronavírus”, escreveu Alves, em sua rede social, no dia 27 de maio, primeiro dia do afrouxamento da quarentena na cidade. “Nossos critérios para tomada de decisão: casos positivos acumulados = 95; morte por Covid-19 = 01; taxa de ocupação leitos UTI (Unidade de Terapia Intensiva) < 50%.”

Até o dia 27 de maio, a Secretaria de Saúde de Paulínia já havia aplicado os 1.095 testes rápidos, mas inserido os resultados de 141 deles no boletim epidemiológico diário com dados atualizados até as 9h30 do dia 27 de maio: 59 se referiam a casos positivos e 82 descartados. Na ocasião, a diferença entre total de testes rápidos realizados no município e quantidade de resultados divulgados pela Prefeitura era de 954.

Clique aqui paraver mais notícias de Paulínia

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.