Ir para conteúdo

[Pandemia]
Artur Nogueira confirma a primeira morte pelo novo coronavírus

Região Metropolitana de Campinas soma 154 óbitos pela Covid-19 e passa de 3,1 mil casos de moradores testados positivos para a doença

31 mai 2020 – 21h08
Taxa de ocupação dos leitos de UTI em todo o estado de São Paulo está em 71,6% (Foto: Divulgação)

Artur Nogueira registrou neste domingo (31) a primeira morte pela Covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus. Com essa e mais uma verificada em Indaiatuba aumentou para 154 o total de óbitos verificados em 15 dos 20 municípios que compõem a Região Metropolitana de Campinas (RMC) desde o início da pandemia. A cidade de Paulínia tem uma morte confirmada.

A Prefeitura de Artur Nogueira, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informou que um homem de 96 anos, que estava testado positivo para Covid-19 e permanecia internado no Hospital de Clínicas (HC), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), morreu neste domingo. A vítima, conforme a Prefeitura, tinha histórico de comorbidade por doença cardiovascular crônica.

O paciente deu entrada no hospital de Artur Nogueira na última sexta-feira (29) e foi transferido para o HC da Unicamp. “Evoluiu com quadro de infecção generalizada, e foi a óbito”, informou a Prefeitura. O Departamento de Vigilância em Saúde destacou que acompanhando todos os casos suspeitos e segue as orientações do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde.

A Prefeitura de Indaiatuba informou neste domingo mais uma morte pelo novo coronavírus, totalizando 25 óbitos no município. O paciente, masculino, 70 anos, foi internado no Hospital Municipal “Augusto de Oliveira Camargo” dia 28 de maio e veio a óbito no sábado (30). Ele era epilético, tinha diabetes e hipertensão.

Já Itatiba anunciou a morte suspeita de um homem de 50 anos pela Covid-19. Entrou na sexta-feira no quadro como caso suspeito e faleceu no sábado (30) na Santa Casa de Misericórdia da cidade. Possuía comorbidade e estava na enfermaria, onde aguardava resultado de exame do Instituto Adolfo Lutz, na Capital. “A evolução de seu quadro infelizmente foi muito rápida, com seu falecimento ocorrendo quando migrava para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva)”, esclareceu.

A Prefeitura de Campinas adiou para o próximo dia 8 a reabertura com restrições do comércio de rua, shoppings, escritórios, restaurantes e de igrejas e templos religiosos. A medida estava prevista para começar a valer nesta segunda-feira, dia 1º de junho, mas foi frustrada devido ao aumento da procura regional por atendimento médico na cidade e a dificuldade para ampliação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Em Paulínia, a flexibilização da quarentena começou na última quarta-feira (27), depois que o governo municipal publicou um decreto relaxando o isolamento social e retirando o município do estado de calamidade pública. Podem funcionar barbearias, cabeleireiros, pesqueiros (veja lista completa aqui), entretanto seguem sem poderem abrir o Paulínia Shopping e o comércio varejista de todo o município, como lojas de roupas, calçados, perfumarias.

Neste domingo, o estado de São Paulo registra 109.698 casos confirmados e 7.615 mortes relacionadas à Covid-19, conforme atualização do governo estadual. Entre as pessoas diagnosticadas com a doença, 21.073 foram internados, curados e tiveram alta hospitalar.

Cerca de 60% das cidades do estado de São Paulo permanecem sem mortes pelo novo coronavírus. Dos 645 municípios, 379 não tiveram nenhum óbito até o momento. Quanto aos casos, houve pelo menos um em 526 cidades.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI na Grande São Paulo está em 84,7 % e de 71.6% no estado. O número de pacientes internados é de 12.920, sendo 8.059 em enfermaria e 4.861 em unidades de terapia intensiva.

Entre as vítimas fatais estão 4.422 homens e 3.193 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 72,8% das mortes. Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (59% dos óbitos), diabetes mellitus (43%), doenças hematológica e obesidade (11% cada), doença neurológica (9,4%), pneumopatia (7,2%), imunodepressão (6,7%).

O Brasil chegou a 514.849 casos do novo coronavírus, mais de meio milhão de pessoas infectadas com a doença, com a inclusão nas estatísticas de 16.409 novos casos. Com 480 mortes registradas nas últimas 24 horas, o número de óbitos pela Covid-19 chega a 29.314. Os números foram atualizados, no início da noite deste domingo, pelo Ministério da Saúde.

Do total de casos confirmados, 278.980 (54,2%) estão em acompanhamento e 206.555 (40,1%) pacientes se recuperaram. Há ainda 4.208 óbitos em investigação. São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no País, concentrando o maior número de mortes: 7.615. O estado é seguido, em número de óbitos, pelo Rio de Janeiro (5.344), Ceará (3.010), Pará (2.923) e Pernambuco (2.807).

Na sequência, aparecem Amazonas (2.052), Maranhão (955), Bahia (667), Espírito Santo (604), Alagoas (443), Paraíba (360), Rio Grande do Norte (305), Minas Gerais (271), Rio Grande do Sul (224), Amapá (222), Paraná (182), Distrito Federal (170), Piauí (161), Sergipe (158), Rondônia (156), Santa Catarina (136), Acre (148), Goiás (124), Roraima (116), Tocantins (73), Mato Grosso (61) e Mato Grosso do Sul (20).

Já em número de casos confirmados, aparecem nas primeiras posições do ranking São Paulo (109.698), Rio de Janeiro (53.388), Ceará (48.489), Amazonas (41.378) e Pará (37.961). Entre as unidades da federação com mais pessoas infectadas estão ainda Maranhão (34.639), Pernambuco (34.450), Bahia (18.392), Espírito Santo (13.690) e Paraíba (13.162).

Na comparação internacional, o Brasil figura em segundo lugar no número de pessoas infectadas (514 mil), atrás dos Estados Unidos (EUA), com mais de 1,7 milhão de casos, de acordo com balanço divulgado pela Universidade Johns Hopkins, que reúne os números oficiais dos países. Em número de óbitos, o Brasil ocupa a quarta colocação, atrás de Estados Unidos (104.319), Reino Unido (38.571) e Itália (33.415).

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia 

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.