Ir para conteúdo

[RMC]
Cinco cidades da região metropolitana confirmam 9 mortes pela Covid-19

Dezesseis dos 20 municípios que compõem o bloco regional registraram mais 118 moradores infectados pelo novo coronavírus nesta quarta-feira

27 mai 2020 – 22h23
Brasil passou dos 400 mil casos confirmados da Covid-19, segundo Ministério da Saúde (Foto: Divulgação)

Cinco cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC) registraram nesta quarta-feira (27) mais nove mortes em decorrência da Covid-10, doença respiratória causada pelo novo coronavírus. Dos 20 municípios que formam o bloco regional, 16 confirmaram 118 infectados nas últimas 24 horas: o total chega a 2.685 contaminados – 1.945 curados e 136 mortos.

Campinas divulgou mais três mortes pela Covid-19 e soma 65. Os óbitos se referem a um homem de 64 anos, que tinha outras doenças, e faleceu no dia 20 de maio, em hospital privado, com exame feito no Instituto Adolfo Lutz, que é público; e a duas mulheres, com outras doenças e faleceram em hospital público, com exame no Instituto Adolfo Lutz. Uma delas tinha 59 anos e morreu em 21 de maio e outra, 62 anos, e faleceu três dias depois.

Sumaré também confirmou nesta quarta-feira outras três mortes provocadas pelo novo coronavírus. O município agora contabiliza 10 óbitos. As vítimas são dois homens, de 66 e 63 anos, e uma mulher, de 59, todos com comorbidades. Os óbitos foram registrados entre esta terça e quarta-feira, dias 26 e 27.

Já a Secretaria Municipal de Saúde de Santa Bárbara d’Oeste informou o terceiro óbito da cidade desde o início da pandemia. Aconteceu na última segunda-feira (25). Trata-se de uma mulher, de 84 anos, moradora da região do Jardim Esmeralda e que estava internada no Hospital Santa Bárbara.

A oitava morte registrada na RMC nas últimas 24 horas aconteceu em Valinhos. O paciente que faleceu era uma mulher de 83 anos com histórico de doença cardiovascular. Foi internada no dia 2 de maio na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa e morreu no mesmo dia. Com isso, chegou a sete o número de óbitos confirmados pela doença na cidade.

Indaiatuba foi a quinta cidade da RMC a anunciar nova morte decorrente da infecção pela Covid-19 nesta quarta-feira: a 22ª do município. O óbito ocorreu na terça-feira (26) no Hospital Municipal “Augusto de Oliveira Camargo”. Um homem de 76 anos, internou pela manhã e foi a óbito à noite; era tabagista, possuía doença pulmonar obstrutiva crônica e insuficiência cardíaca.

Nesta quarta-feira, o estado de São Paulo registra 6.712 mortes pelo novo coronavírus, segundo balanço do governo estadual. Também totaliza 89.483 pessoas com diagnóstico da Covid-19, com pelo menos um caso em 515 cidades. Destas, 251 tiveram no mínimo um óbito.

Conforme a Secretaria de Estado da Saúde, há 12,3 mil pacientes internados em SP – 4.686 em UTI e 7.707 em enfermaria. Até esta tarde, ocorreram 18.245 altas de pacientes que tiveram confirmação da Covid-19 e foram assistidos em hospitais de SP. A taxa de ocupação dos leitos de UTI reservados para atendimento a doença é de 73,2% no estado de São Paulo e 87,6% na Grande São Paulo.

Entre as vítimas fatais estão 3.922 homens e 2.790 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 72,8% das mortes. Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (58,7% dos óbitos), diabetes mellitus (43,2%), doença neurológica (11,3%), doença renal (10,4%) e pneumopatia (9,5%).

O Brasil passou dos 400 mil casos confirmados da Covid-19, de acordo com o balanço diário divulgado nesta quarta-feira pelo Ministério da Saúde. Foram incluídas nas estatísticas 20.559 novas pessoas infectadas com o novo coronavírus, totalizando 411.821. O resultado marcou um acréscimo de 5,1% em relação à terça-feira, quando o número de pessoas nesta condição estava em 391.222.

A atualização do ministério registrou 1.086 novas mortes, chegando a 25.598. O resultado representou um aumento de 4,4% em relação à terça-feira, quando foram contabilizados 24.512 óbitos pela Covid-19. Do total de casos confirmados, 219.576 estão em acompanhamento e 166.647 foram recuperados. Há ainda 4.108 óbitos sendo analisados.

A letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 6,2%. Já a mortalidade (a quantidade de óbitos pelo total da população) foi de 12,2. São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no País, concentrando o maior número de mortes (6.712). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (4.605), Ceará (2.671), Pará (2.545) e Pernambuco (2.468).

De acordo com o mapa global da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, o Brasil é o 2º colocado em número de casos, atrás apenas dos Estados Unidos (1,69 milhão). O País é o 6º no ranking de mortes em decorrência da Covid-19, atrás de Espanha (27.117), França (28.599), Itália (33.072), Reino Unido (37.542) e Estados Unidos (100.047).

De acordo com o Ministério da Saúde, em dados de terça-feira o Brasil era o 51º em incidência, indicador que mede a quantidade de pessoas infectadas proporcionalmente à população. O País também era o 14º em mortalidade, quando os óbitos são comparados com o total da população.

Nesta quarta-feira não foi realizada a entrevista coletiva com representantes do Ministério da Saúde, onde mais dados e análises são apresentados sobre o balanço diário. O evento era uma prática diária, mas a nova gestão mudou o hábito, ainda sem a definição de uma periodicidade definida.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.