Ir para conteúdo

[RMC]
Cinco cidades da região metropolitana confirmam 9 mortes pela Covid-19

Dezesseis dos 20 municípios que compõem o bloco regional registraram mais 118 moradores infectados pelo novo coronavírus nesta quarta-feira

27 mai 2020 – 22h23
Brasil passou dos 400 mil casos confirmados da Covid-19, segundo Ministério da Saúde (Foto: Divulgação)

Cinco cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC) registraram nesta quarta-feira (27) mais nove mortes em decorrência da Covid-10, doença respiratória causada pelo novo coronavírus. Dos 20 municípios que formam o bloco regional, 16 confirmaram 118 infectados nas últimas 24 horas: o total chega a 2.685 contaminados – 1.945 curados e 136 mortos.

Campinas divulgou mais três mortes pela Covid-19 e soma 65. Os óbitos se referem a um homem de 64 anos, que tinha outras doenças, e faleceu no dia 20 de maio, em hospital privado, com exame feito no Instituto Adolfo Lutz, que é público; e a duas mulheres, com outras doenças e faleceram em hospital público, com exame no Instituto Adolfo Lutz. Uma delas tinha 59 anos e morreu em 21 de maio e outra, 62 anos, e faleceu três dias depois.

Sumaré também confirmou nesta quarta-feira outras três mortes provocadas pelo novo coronavírus. O município agora contabiliza 10 óbitos. As vítimas são dois homens, de 66 e 63 anos, e uma mulher, de 59, todos com comorbidades. Os óbitos foram registrados entre esta terça e quarta-feira, dias 26 e 27.

Já a Secretaria Municipal de Saúde de Santa Bárbara d’Oeste informou o terceiro óbito da cidade desde o início da pandemia. Aconteceu na última segunda-feira (25). Trata-se de uma mulher, de 84 anos, moradora da região do Jardim Esmeralda e que estava internada no Hospital Santa Bárbara.

A oitava morte registrada na RMC nas últimas 24 horas aconteceu em Valinhos. O paciente que faleceu era uma mulher de 83 anos com histórico de doença cardiovascular. Foi internada no dia 2 de maio na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa e morreu no mesmo dia. Com isso, chegou a sete o número de óbitos confirmados pela doença na cidade.

Indaiatuba foi a quinta cidade da RMC a anunciar nova morte decorrente da infecção pela Covid-19 nesta quarta-feira: a 22ª do município. O óbito ocorreu na terça-feira (26) no Hospital Municipal “Augusto de Oliveira Camargo”. Um homem de 76 anos, internou pela manhã e foi a óbito à noite; era tabagista, possuía doença pulmonar obstrutiva crônica e insuficiência cardíaca.

Nesta quarta-feira, o estado de São Paulo registra 6.712 mortes pelo novo coronavírus, segundo balanço do governo estadual. Também totaliza 89.483 pessoas com diagnóstico da Covid-19, com pelo menos um caso em 515 cidades. Destas, 251 tiveram no mínimo um óbito.

Conforme a Secretaria de Estado da Saúde, há 12,3 mil pacientes internados em SP – 4.686 em UTI e 7.707 em enfermaria. Até esta tarde, ocorreram 18.245 altas de pacientes que tiveram confirmação da Covid-19 e foram assistidos em hospitais de SP. A taxa de ocupação dos leitos de UTI reservados para atendimento a doença é de 73,2% no estado de São Paulo e 87,6% na Grande São Paulo.

Entre as vítimas fatais estão 3.922 homens e 2.790 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 72,8% das mortes. Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (58,7% dos óbitos), diabetes mellitus (43,2%), doença neurológica (11,3%), doença renal (10,4%) e pneumopatia (9,5%).

O Brasil passou dos 400 mil casos confirmados da Covid-19, de acordo com o balanço diário divulgado nesta quarta-feira pelo Ministério da Saúde. Foram incluídas nas estatísticas 20.559 novas pessoas infectadas com o novo coronavírus, totalizando 411.821. O resultado marcou um acréscimo de 5,1% em relação à terça-feira, quando o número de pessoas nesta condição estava em 391.222.

A atualização do ministério registrou 1.086 novas mortes, chegando a 25.598. O resultado representou um aumento de 4,4% em relação à terça-feira, quando foram contabilizados 24.512 óbitos pela Covid-19. Do total de casos confirmados, 219.576 estão em acompanhamento e 166.647 foram recuperados. Há ainda 4.108 óbitos sendo analisados.

A letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 6,2%. Já a mortalidade (a quantidade de óbitos pelo total da população) foi de 12,2. São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no País, concentrando o maior número de mortes (6.712). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (4.605), Ceará (2.671), Pará (2.545) e Pernambuco (2.468).

De acordo com o mapa global da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, o Brasil é o 2º colocado em número de casos, atrás apenas dos Estados Unidos (1,69 milhão). O País é o 6º no ranking de mortes em decorrência da Covid-19, atrás de Espanha (27.117), França (28.599), Itália (33.072), Reino Unido (37.542) e Estados Unidos (100.047).

De acordo com o Ministério da Saúde, em dados de terça-feira o Brasil era o 51º em incidência, indicador que mede a quantidade de pessoas infectadas proporcionalmente à população. O País também era o 14º em mortalidade, quando os óbitos são comparados com o total da população.

Nesta quarta-feira não foi realizada a entrevista coletiva com representantes do Ministério da Saúde, onde mais dados e análises são apresentados sobre o balanço diário. O evento era uma prática diária, mas a nova gestão mudou o hábito, ainda sem a definição de uma periodicidade definida.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Advertisement

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.