Ir para conteúdo

[Paulínia]
Após oito altas, registro de novos casos da Covid-19 se mantém estável

Comitê deve decidir nesta terça-feira se município vai prorrogar a quarentena até o dia 31, seguindo a determinação do governo do estado

26 mai 2020 – 13h48
Profissional de saúde realiza coleta de amostras para realização de exame laboratorial (Foto: Divulgação)

Depois de enfrentar uma série de oito altas seguidas, o registro de novos casos da Covid-19 se manteve estável nesta terça-feira (26), em Paulínia. O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus deve decidir até o final desta tarde se o município vai seguir a determinação do governo do estado e prorrogar a quarentena até o próximo domingo, dia 31 de maio.

De acordo com o novo boletim epidemiológico diário, até as 9h30 desta segunda-feira, Paulínia seguia com 91 moradores infectados pelo novo coronavírus, 46 curados e cinco suspeitos e confirmados com a Covid-19 internados no Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro”. Outros 193 aguardavam resultados de exames. Havia ainda uma morte confirmada e outra em investigação. Os casos descartados somam agora 251.

O decreto municipal que prorrogou a última vez a quarentena em Paulínia venceu no feriado antecipado da última segunda-feira (25), embora o isolamento social determinado pelo governo estadual em todos as 645 cidades paulistas vigore até o próximo dia 31

. Essa poderá ser a primeira vez, desde o início da quarentena, que o prefeito Du Cazellato (PL) não se alinhe à política de combate à doença do governador João Doria (PSDB).

Mas se a decisão do Comitê for pela não publicação do decreto municipal estendendo a quarentena em Paulínia, a medida terá mais efeito político do que prático, uma vez que a determinação do governo do estado se sobrepõe à vontade do prefeito. Portanto, serviços e comércios não essenciais deverão ficar fechados até nova ordem do governador.

Em entrevista nesta segunda-feira, Doria disse que a partir do dia 1º de junho irá adotar a “quarentena inteligente” no estado de São Paulo. Neste novo modelo, o isolamento social deverá variar de região para região do estado, de acordo com a situação de cada uma delas. O anúncio detalhado será feito nesta quarta-feira (27), no Palácio dos Bandeirantes.

“Para ser muito preciso, nós teremos uma nova quarentena. Mas será uma quarentena inteligente, porque levará em consideração toda a regionalização de São Paulo, do Interior, da Capital e da região metropolitana, do Litoral”, falou o governador. “A decisão não será homogênea. Até agora ela foi homogênea em todo o estado porque ela precisava ser. Agora, nós temos a condição de fazê-la heterogênea, seguindo as orientações do comitê de saúde.”

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.