Ir para conteúdo

[Balanço]
Região metropolitana tem cinco mortes pela Covid-19 neste sábado

Cidades de Campinas, Americana e Indaiatuba registraram os novos óbitos na RMC, que totaliza agora 111 falecimentos pela doença

23 mai 2020 – 20h22
O estado de São Paulo registra neste sábado 6.045 mortes pelo novo coronavírus (Foto: Agência Brasil)

ARegião Metropolitana de Campinas (RMC) registrou mais cinco mortes em decorrência da Covid-19 neste sábado (23). Os óbitos aconteceram em Campinas (+2), Indaiatuba (+2) e Americana (+1). Dos 20 municípios que compõem o bloco regional, 12 cidades somam agora 111 falecimentos pela doença respiratória causada pela pandemia do novo coronavírus.

Com as duas novas mortes divulgadas neste sábado, Campinas totaliza 53 óbitos em razão da Covid-19. Uma das vítimas é uma mulher de 67 anos, com outras doenças, que morreu em hospital público no dia 15 de maio e o exame de confirmação foi realizado pelo Instituto Adolfo Lutz; e a outra é um homem de 72 anos, também com comorbidades, falecido no dia 21 de maio em hospital particular com exame também feito por unidade particular.

Americana informou nesta manhã a morte pela Covid-19 de uma mulher de 69 anos, que estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular da cidade. Ela residia em uma casa de longa permanência para idosos, se tratava de câncer e era hipertensa. No asilo, há outra moradora de 71 anos infectada, que está internada em hospital particular. Ela é o terceiro caso confirmado do novo coronavírus entre os residentes do local.

O número de óbitos pela Covid-19 subiu para 18 em Indaiatuba com a confirmação neste sábado de mais duas mortes na cidade. Os pacientes estavam no Hospital Augusto de Oliveira Camargo, morreram nesta madrugada e tinham exames positivos para o novo coronavírus: uma mulher de 58 anos, internada no dia 18 de maio, hipertensa e diabética; e um homem de 67 anos, internado no dia 19 de maio e hipertenso.

Na RMC, entre as cidades que confirmaram novos casos da Covid-19 estão Paulínia (+9), Campinas (+50), Americana (+2) e Indaiatuba (+5). A região metropolitana possuía até esta noite 2.393 moradores testados positivos para a doença respiratória (+75 em relação à sexta-feira). Desse total, 111 morreram e 1.729 se curaram da doença – 20 a mais que o verificado na sexta (1.709). Nos municípios do bloco regional, 553 pacientes seguem com a doença ativa.

O estado de São Paulo registra, neste sábado, 6.045 mortes pelo novo coronavírus, com 272 óbitos confirmados nas últimas 24 horas. Também são 80.558 casos da Covid-19, registrados em 505 municípios. Destes, 236 tiveram uma ou mais vítimas fatais da doença. Desde o último domingo (17), o estado de São Paulo soma mais de 19 mil novos casos e 1.357 novos óbitos.

Há 11,9 mil pacientes internados no estado de São Paulo, sendo 4.674 em UTI e 7.242 em enfermaria. Até o momento ocorreram 15.981 altas de pacientes que tiveram confirmação da Covid-19 e foram assistidos em hospitais de SP. A taxa de ocupação dos leitos de UTI reservados para atendimento a Covid-19 é de 73,7% no estado de São Paulo e 89,2% na Grande São Paulo.

Entre as vítimas fatais estão 3.558 homens e 2.487 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 72,9% das mortes. Observando faixas etárias subdividas a cada dez anos, nota-se que a mortalidade é maior entre 70 e 79 anos (1.438 do total), seguida por 60-69 anos (1.400) e 80-89 (1.175). Também faleceram 399 pessoas com mais de 90 anos.

Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (58,7% dos óbitos), diabetes mellitus (43,3%), doença neurológica (11,3%), doença renal (10,4%) e pneumopatia (9,6%). Outros fatores identificados nas estatísticas do governo estadual são imunodepressão, obesidade, asma e doenças hematológica e hepática. Esses fatores de risco foram identificados em 4.883 pessoas que faleceram pela Covid-19 (80,3%).

O Brasil registrou neste sábado 965 novas mortes pela Covid-19 em 24 horas, totalizando 22.013, de acordo com o boletim diário do Ministério da Saúde. A letalidade (número de mortes pela quantidade de casos confirmados) da doença está em 6,3%.

O País teve 16.508 novos casos confirmados e chegou ao total de 347.398. Do total de casos confirmados, 182.798 estão em acompanhamento (52,6%) e 142.587, recuperados (41,0%). Há ainda 3.534 mortes em investigação.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no Brasil, concentrando o maior número de mortes (6.045). No estado, há 80.558 casos confirmados. O estado é seguido pelo Ceará (2.308 mortes e 35.122 casos), Rio de Janeiro (3.905 mortes e 34.533 casos), Amazonas (1.744 mortes e 28.802 casos), Pernambuco (2.144 mortes e 26.786 casos) e Pará (2.001 mortes e 22.697 casos).

Clique aqui para ver mais noticias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.