Ir para conteúdo

[Tristeza]
Região metropolitana passa de 100 mortes pelo novo coronavírus

Cento e seis moradores da RMC perderam a batalha para a pandemia da Covid-19; só em Campinas, mais sete nas últimas 24 horas

22 mai 2020 – 22h15
Taxa de ocupação dos leitos de UTI para o novo coronavírus é de 74,7% no estado (Foto: Agência Brasil)

ARegião Metropolitana de Campinas (RMC) passou nesta sexta-feira (22) de 100 mortes em decorrência da Covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus. Apenas Campinas registrou mais sete óbitos nas últimas 24 horas. Doze das 20 cidades do bloco regional somam 106 falecimentos provocados pela pandemia.

Na RMC, as cidades de Artur Nogueira, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Holambra, Jaguariúna, Morungaba, Pedreira e Santo Antônio de Posse não registraram mortes confirmadas pela Covid-19. Porém todos os 20 municípios do bloco regional já divulgaram mais de um caso de morador com teste positivo para o novo coronavírus.

Apenas nesta sexta-feira, Campinas confirmou mais sete mortes em razão do novo coronavírus, totalizando 51 óbitos. Seis pessoas faleceram em hospitais públicos e os exames que comprovaram a doença também foram realizados em laboratório público. As vítimas são:

  • homem de 83 anos de idade, que tinha outras doenças e morreu em 22 de abril;
  • homem de 71 anos, que tinha outras doenças e morreu no dia 8 de maio;
  • mulher de 85 anos, que tinha outras doenças e morreu em 16 de maio;
  • homem de 41 anos, que tinha outras doenças e morreu no dia 19 de maio;
  • mulher de 103 anos, que tinha outras doenças e morreu em 19 de maio;
  • mulher de 74 anos, que tinha outras doenças e morreu em 20 de maio; e
  • a última vítima é uma mulher de 73 anos que tinha outras doenças e morreu em 21 de maio, em um hospital particular, com exame feito em laboratório particular.

Nesta sexta-feira, a RMC verificou mais 98 casos da Covid-19 em cidades como Paulínia (+2), Campinas (+61), Hortolândia (+3), Americana (+2), Indaiatuba (+6), Valinhos (+6), Cosmópolis (+1) e Santa Bárbara d’Oeste (+2). Os 20 municípios da região metropolitana totalizaram 2.318 moradores com exames positivos para o novo coronavírus. Desses, 1.709 se curaram.

O estado de São Paulo registrou nas últimas 24 horas mais 215 mortes causadas pela Covid-19. No total, o estado contabiliza 5.773 óbitos pelo novo coronavírus em 229 municípios. Os dados, divulgados nesta-sexta-feira, são da Secretaria de Estado da Saúde.

De acordo com o governo do estado, o vírus continua se espalhando em São Paulo e há o registro de pessoas contaminadas em 500 dos 645 municípios paulistas, o equivalente a 77,5% do território. No total, até esta sexta, foram computados 76.871 casos da Covid-19, sendo 3.132 novos registros nas últimas 24 horas.

No momento, há 11,6 mil pacientes internados no estado, sendo 4.433 em unidades de terapia intensiva (UTI) e 7.176 em enfermarias. A taxa de ocupação dos leitos de UTI reservados para atendimento a para a doença é de 74,7% no estado de São Paulo e de 91,4% na Grande São Paulo. Segundo o governo do estado, até o momento, foram registradas 15.296 altas de pacientes que tiveram confirmação da Covid-19 e foram assistidos em hospitais de São Paulo.

O Brasil registrou 1.001 novas mortes nesta sexta-feira, chegando ao total de 21.048. O resultado representou um aumento de 4,9% em relação à quinta-feira, quando foram contabilizados 20.047 mil falecimentos pela Covid-19. Os números foram divulgados nesta noite no balanço do Ministério da Saúde. A letalidade (número de mortes por casos confirmados) ficou em 6,4%. A mortalidade (número de mortes pela população) foi de 10. Foram registradas 20.803 novas pessoas infectadas com o novo coronavírus, somando 330.890. O resultado marcou um acréscimo de 6,7% em relação à quinta-feira, quando o número de pessoas infectadas estava em 310.087.

Do total de casos confirmados, 174.412 (52,7%) estão em acompanhamento e 135.430 (40,9%) foram recuperados. Há ainda 3.552 óbitos sendo analisados. São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no País, concentrando o maior número de falecimentos (5.773). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (3.657), Ceará (2.251), Pernambuco (2.057) e Pará (1.937).

Na comparação absoluta, de acordo com o mapa da universidade dos Estados Unidos Johns Hopkins, o Brasil passou a Rússia (326.448) e, agora, ocupa a segunda posição no número de casos confirmados, atrás apenas dos Estados Unidos (1,596 milhão). Em número de mortes o País segue na sexta colocação, atrás de França (28.218), Espanha (28.628), Itália (32.616), Reino Unido (36.475) e Estados Unidos (95.847).

Como o Brasil possui uma população maior que parte destes países, na avaliação de indicadores proporcionais, a posição no ranking desce. De acordo com o Ministério da Saúde, até quinta-feira o País era o 55º em incidência de caso (número de caso em relação à população) e o 28º em mortalidade (quantidade de falecimentos em relação à população).

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.