Ir para conteúdo

[Paulínia]
Total de infectados sobe para 68; Prefeitura descarta megaferiado de 6 dias

Comitê antecipou para a manhã desta terça-feira a divulgação do boletim epidemiológico diário; as internações hospitalares aumentaram para oito

19 mai 2020 – 13h50
Em Paulínia, 175 pessoas aguardam resultados de exames enviados ao Instituto Adolfo Lutz (Foto: Divulgação)

Onúmero de moradores infectados com a Covid-19 aumentou para 68 em Paulínia, segundo o boletim epidemiológico diário, do Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus, divulgado nesta terça-feira (19) com dados atualizados até as 9h30. O total de internações em decorrência da doença também subiu de seis para oito nas últimas 24 horas no Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro”.

Mesmo com o avanço da pandemia em Paulínia e com a baixa adesão da população à quarentena, a Prefeitura descartou na manhã desta terça-feira, via assessoria de imprensa, adotar um megaferiado de seis dias, a partir desta quarta-feira (20). A folga prolongada, com objetivo de aumentar o isolamento social, foi implantada na Capital paulista pelo prefeito Bruno Covas (PSDB), com apoio do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que, para isso, anteciparam dois feriados municipais e um estadual.

Para criar o megaferiado, a Câmara de Vereadores de São Paulo já aprovou a antecipação dos feriados municipais de Corpus Christi e Consciência Negra, para quarta e quinta (21), respectivamente. A sexta (22) será decretada ponto facultativo pelo prefeito. Doria também enviará à Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) projeto de lei para antecipar o feriado estadual de 9 de Julho para segunda-feira (25), completando os seis dias corridos de folga, contando, é claro, o sábado e domingo.

A Prefeitura de Paulínia informou que a única antecipação de feriado que poderá ocorrer em Paulínia nos próximos dias é o de 9 de Julho – se aprovado na Alesp -, tornando o megaferiado de seis dias da Capital em um prolongado de três na cidade. “(O dia da) Consciência Negra não é feriado aqui (em Paulínia) e Corpus Christi, por ora, não (será antecipado pelo prefeito Du Cazellato – PL)”, esclareceu a assessoria de imprensa. “(O feriado estadual de) segunda, se aprovar (a antecipação na Alesp), vale aqui também”.

O governo de São Paulo vai apoiar as prefeituras de cidades litorâneas e de instâncias turísticas que desejarem realizar ações de restrição de acesso nos próximos dias no feriado prolongado de seis dias na Capital, que também vem sendo parcialmente seguido por cidades da Região Metropolitana de São Paulo. A intenção é conscientizar a população nesse período, de forma a garantir a elevação dos índices de isolamento social e proteger vidas.

O secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, fez o anúncio nesta terça-feira (19) e esclareceu que a decisão foi tomada em comum acordo com os prefeitos de cidades da Baixada Santista, Litoral Sul e Litoral Norte, além de municípios turísticos do Interior. O estado oferecerá o apoio que venha a ser solicitado pelos prefeitos para implantação das barreiras de acesso e conscientização dos turistas.

 “Uma mensagem muito clara à sociedade: a quarentena não é para viajar, mas sim para se fazer isolamento social e ficar em casa nesse momento fundamental de combate à epidemia”, destacou Marco Vinholi. O estado de São Paulo chegou a 65.995 casos confirmados e 5.147 óbitos nesta terça-feira (19). “Hoje (terça-feira) estamos na véspera de um feriado e eu gostaria de enfatizar que não é um feriado de lazer. É um feriado em casa!”, disse secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.