Ir para conteúdo

[Covid-19]
Região Metropolitana de Campinas registra mais de 100 casos em um dia

Vinte cidades que compõem o bloco regional possuem cerca de 2 mil moradores com testes positivos para o novo coronavírus; Paulínia soma 68

19 mai 2020 – 21h30
Profissional de saúde segura radiografias de torax em hospital de São Paulo (Foto: Agência Brasil)

ARegião Metropolitana de Campinas (RMC) registrou 107 casos confirmados da Covid-19 nas últimas 24 horas. Até as 21h desta terça-feira (19), as 20 cidades que compõem o bloco regional totalizavam 1.961 moradores com exames positivos para a doença. Paulínia tinha 68. Mais duas mortes pelo novo coronavírus também foram divulgadas em Campinas e Hortolândia, elevando para 95 o total de óbitos na RMC.

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), anunciou nesta terça-feira que o município registrou a 43ª morte pela Covid-19. A vítima é um homem de 79 anos, que tinha doenças preexistentes e morreu na última sexta-feira (15), em um hospital público.

De acordo com o anúncio, Campinas contava com 967 casos confirmados da doença (eram 903; 64 a mais que a última divulgação), 316 em investigação (eram 256; são 60 a mais) e 1.805 foram descartados (eram 1.791; 14 a mais).

A Prefeitura de Hortolândia também constatou um óbito pelo novo coronavírus nesta terça-feira (19), a 13ª morte na cidade. Trata-se de um homem de 57 anos, com comorbidades. Ele estava internado no Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e morreu no último dia 14.

O estado de São Paulo chegou a 5.147 mortes pelo novo coronavírus nesta terça-feira, com 324 mortes confirmadas nas últimas 24 horas, conforme balanço do governo estadual. Esse é o maior aumento já registrado de um dia para outro.

De acordo com a mais nova atualização, o estado também totalizava 65.995 casos confirmados da Covid-19, com um ou mais pessoas infectadas em 479 cidades. Foi registrada pelo menos uma vítima fatal em 219 municípios.

Havia nesta terça-feira 9,5 mil pacientes internados em São Paulo, sendo 3.659 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 5.902 de enfermaria. A taxa de ocupação dos leitos de UTI reservados para atendimento a Covid-19 era de 71,4% no estado de São Paulo e 88% na Grande São Paulo.

Entre as vítimas fatais estão 3.040 homens e 2.107 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 73% das mortes. Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (58,6% dos óbitos), diabetes mellitus (43,6%), doença neurológica (11,4%), doença renal (10,8%) e pneumopatia (9,8%).

O Brasil bateu recorde de mortes registradas em um dia em razão da Covid-19, com 1.179. No total, 17.971 pessoas já perderam a vida em por causa da doença. O resultado representou um aumento de 7% em relação à segunda-feira (18), quando foram contabilizados 16.792 mil falecimentos pela Covid-19. A letalidade (número de mortes por quantidade de casos confirmados) ficou em 6,6% e a mortalidade (número de óbitos pela quantidade da população) foi de 8,6%.

O balanço diário do Ministério da Saúde registrou também recorde de novos casos confirmado em 24 horas, com 17.408. No total, 271.628 pessoas foram infectadas. O resultado marcou um acréscimo de 6,8% em relação à segunda-feira, quando o número de pessoas infectadas estava em 254.220.

Do total de casos confirmados, 146.863 (54%) estão em acompanhamento e 106.794 (39,3%) foram recuperados. Há ainda 3.319 mortes em investigação. O número marca um aumento em relação aos últimos números para este indicador, que davam entre 2.000 e 2.300 falecimentos em investigação.

Telepsi

Em entrevista no Palácio do Planalto, representantes do Ministério da Saúde anunciaram que começou nesta terça-feira o atendimento psicológico a distância para os profissionais de saúde. O projeto, chamado de Telepsi, é uma iniciativa em parceria com o Hospital das Clínicas de Porto Alegre e com a Universidade Federal do  Rio Grande do Sul (UFRGS).

Os trabalhadores da saúde que desejarem acessar o serviço de atendimento devem ligar para 0800 644 6543. As consultas serão realizadas semanalmente com o mesmo psicólogo. Caso haja necessidade de medicação, haverá o encaminhamento presencial para um psiquiatra. A expectativa é fornecer o serviço a 10 mil profissionais.

“O projeto do Telepsi vai também atender profissionais do Brasil Conta Comigo, de todas as áreas da saúde. A intenção é que a gente possa prestar assistência a todos os profissionais que estejam precisando”, disse a diretora substituta do departamento de Ações Programáticas Estratégicas do Ministério da Saúde, Maria Dilma Teodoro.

Campanha

A equipe do Ministério da Saúde aproveitou a entrevista para lançar uma campanha de doação de leite materno, que visa ampliar o estoque. Segundo o órgão, de janeiro a abril o número de mulheres que se dispuseram a contribuir caiu de 61 mil para 58 mil.

O leite materno é fornecido a crianças prematuras internadas, que não podem ser amamentadas. Além disso, alimentam crianças e ajudam a diminuir o risco de doenças, como diabetes e obesidade. Cada pote de 300ml pode alimentar até 10 recém-nascidos.

Toda mulher pode doar, mas diante da pandemia, o Ministério da Saúde colocou algumas restrições nas orientações. “A doação deve ser evitada se tiver sintoma de gripe ou morar com alguém que apresente sintomas”, explicou a secretária substituta de Atenção Primária à Saúde, Daniela Ribeiro.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.