Ir para conteúdo

[Boletim]
Paulínia tem mais dois infectados e dois curados do novo coronavírus

Total de moradores que testaram positivo para doença é agora 52; quantidade de pacientes que venceram a Covid-19 chega a 29

13 mai 2020 – 19h56
Centro hospitalar de Santo André: taxa de ocupação de leitos é de 87,2% na Grande São Paulo (Foto: Divulgação)

Paulínia registrou mais dois casos de contaminação pelo novo coronavírus e outros dois moradores que ficaram curados, nesta quarta-feira (14). Agora, são 52 pessoas que testaram positivas e 29 que venceram a Covid-19, conforme o boletim epidemiológico divulgado diariamente pelo Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus. O número de internações no Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro”, até as 15h30, subiu de quatro para cinco pacientes.

Dos 56 moradores testados positivos para Covid-19, dois estão internados na Enfermaria Respiratória do hospital municipal de Paulínia. Onze seguem em isolamento domiciliar e são monitorados pela Secretaria Municipal de Saúde. Os outros três leitos ocupados em decorrência da Covid-19 na cidade se referem a casos suspeitos: um na Unidade de Terapia Intensiva e dois na Enfermaria Respiratória. O comitê não deu detalhes dos pacientes.

Até as 15h30 desta quarta-feira, 157 pessoas aguardavam resultados de exames encaminhados pela Secretaria Municipal de Saúde ao Instituto Adolfo Lutz, na cidade de São Paulo (antes eram 154); e 183 casos suspeitos foram descartados (na última terça-feira, dia 12, eram 181). Paulínia ainda tem uma morte confirmada pela Covid-19 e apura três óbitos que teriam sido provocados pelo novo coronavírus.

O índice de isolamento social de Paulínia na última terça-feira foi de 46%, de acordo com o sistema de monitoramento do governo estadual. Esse patamar é nove pontos percentuais abaixo do nível considerado satisfatório (55%) pela Secretaria de Estado da Saúde e 24 distantes do ideal (70%) para que o esforço de ficar em casa resulte na redução da velocidade de transmissão do novo coronavírus.

O número de mortes em decorrência da Covid-19 aumentou nesta quarta-feira na região metropolitana (RMC). Campinas registrou o 28º óbito pelo novo coronavírus. A vítima é um homem de 81 anos, que tinha doenças preexistentes e morreu na última segunda-feira (11), em hospital privado. A cidade irá adotar o rodízio de veículos a partir da próxima segunda-feira (18) para segurar o contágio da doença. Itatiba confirmou a terceira morte: um homem de 47 anos, que apresentava problemas no coração.

Campinas (+47), Itatiba (+), Americana (+1), Valinhos (+5), Vinhedo (+6), Sumaré (+9), Nova Odessa (+1), Jaguariúna (+1) e Indaiatuba (+6) foram algumas das cidades que compõem o bloco regional de 20 municípios da RMC que registraram mais casos confirmados do novo coronavírus somente nesta quarta-feira.

O número de mortes pelo novo coronavírus chegou a 4.118 nesta quarta-feira no estado de São Paulo, dobrando em apenas duas semanas – eram 2.049 no dia 28 de abril. Segundo o governo estadual, a cada dez vítimas fatais da Covid-19, pelo menos sete tinham 60 anos ou mais. Por outro lado, este grupo representa apenas 21% do total de casos confirmados, que predominam entre os não idosos. Das 51.097 pessoas infectadas em SP, 78% eram crianças, jovens ou adultos com até 59 anos.

Até o momento, 434 municípios tiveram pelo menos um caso confirmado e houve no mínimo uma morte em 192 cidades, entre as 645 que integram o estado. As internações também têm crescido. Nesta quarta-feira, são 9,6 mil pacientes internados em SP, sendo 3.702 em UTI e 5.950 em enfermaria. Quinze dias atrás, eram cerca de 8 mil. A taxa de ocupação dos leitos de UTI reservados para atendimento a Covid-19 é de 68,3% no Estado de São Paulo e 87,2% na Grande São Paulo.

“No que tange à região de Campinas, a taxa de ocupação ainda é um pouco menor (que a registrada na Baixada Santista), mas um alerta: já é a terceira região mais impactada também pelo coronavírus no estado de São Paulo. Região Metropolitana de São Paulo (1ª), Baixa Santista (2ª), que superou nos últimos dias a região de Campinas, e a terceira é a Região de Campinas”, disse o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

O secretário prometeu ampliar a capacidade do recém-inaugurado Ambulatório Médico de Especialidades (AME) Campinas. “Transformamos esta unidade em uma unidade tal qual um hospital de campanha (para Covid-19) e, nesse sentido, ela já está em funcionamento. Com a chegada de respiradores, nós vamos ampliar a capacidade de atendimento do AME Campinas”, afirmou sem revelar a quantidade e o prazo para isso.

Segundo o governo estadual, entre as vítimas fatais no estado, estão 2.422 homens e 1.696 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 73,1% das mortes. Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (59,4% dos óbitos), diabetes mellitus (44%), doença neurológica (11,5%), doença renal (11,1%) e pneumopatia (9,9%).

O Brasil teve 749 novas mortes registradas nas últimas 24 horas e chegou a 13.149 nesta quarta-feira. O resultado representou um aumento de 6% em relação à terça-feira, quando foram contabilizados 12,4 mil falecimentos pela Covid-19. O balanço diário foi divulgado no início da noite pelo Ministério da Saúde.

Os novos casos confirmaram foram 11.385, totalizando 188.974. O resultado marcou um acréscimo de 6,4% em relação à terça-feira, quando o número de pessoas infectadas estava em 177.589. Do total de casos confirmados, 97.402 (51,4%%) estão em acompanhamento e 78.424 (41,5%) foram recuperados. Há ainda 2.050 mortes em investigação.

Segundo o mapa global da universidade Johns Hopkins, mais atualizado do que o mantido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil passou a França e ocupa a sexta posição em casos confirmados, atrás somente de Itália (222,1 mil), Espanha (228 mil), Reino Unido (230,9 mil), Rússia (242,2 mil) e Estados Unidos (1,38 milhão). Os estados com maior incidência (número de casos por 100 mil habitantes) da Covid-19 são Amazonas (381,6), Amapá (355,3), Roraima (232,9), Ceará (209,8) Acre (192,1) e Pernambuco (155,9).

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.