Ir para conteúdo

[Mapa]
Regiões do João Aranha e Amélia registram primeiros casos da Covid-19

Áreas das Unidades Básicas de Saúde do Centro, Betel e Monte Alegre continuam com maior número de confirmações do novo coronavírus

9 mai 2020 – 12h48

ACovid-19, doença respiratória provocada pelo novo coronavírus, se espalhou por Paulínia nesta semana e atingiu as regiões dos bairros João Aranha e Jardim Amélia, que registraram os primeiros casos do novo coronavírus: um cada. Agora, apenas a área de abrangência da Unidade Básica de Saúde (UBS) Parque da Represa não tem morador testado positivo para a doença.

As informações acima fazem parte do boletim epidemiológico semanal do Departamento de Vigilância em Saúde e se referem a dados coletados até o meio-dia da última quinta-feira (7). Portanto, não incluem os cinco novos casos confirmados da Covid-19 que foram divulgados pelo Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus, na noite desta sexta-feira (8).

As regiões das UBSs do Centro 1 e 2 passaram a liderar os casos do novo coronavírus na cidade. Juntas, somam 11 registros. Logo em seguida vêm as áreas de Betel e Monte Alegre: nove ocorrências cada. João Aranha (1), Amélia (1), Planalto (2), São José (2) e Cooperlote (1) completam a lista das 10 unidades básicas de saúde de Paulínia e o total de 36 moradores testados positivos para o novo coronavírus até o meio-dia da quinta-feira passada.

O boletim traz ainda informações sobre a disseminação da Covid-19 no mundo, Brasil, estado de São Paulo e região. Ele pode ser acessado aqui.

De acordo com o Departamento de Vigilância em Saúde, a taxa de letalidade da Covid-19 em Paulínia caiu do boletim da semana passada para este de 4,76% para 2,78%, devido ao aumento de casos confirmados e à manutenção de uma morte pela doença na cidade. Em municípios vizinhos, esse índice é de 5,83%; no estado, 8,03%; no Brasil, 6,77%; e no mundo, 6,90%.

Entre oito municípios vizinhos, Paulínia tinha a quarta maior taxa de incidência do novo coronavírus a cada 100 mil habitantes, conforme o estudo do Departamento de Vigilância em Saúde. A primeira neste quesito era Jaguariúna (38), seguida de Campinas (37), Hortolândia (34) e Paulínia (33). Cosmópolis apresentava o menor índice de todas: oito.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.