Anúncios
Ir para conteúdo

[Prevenção]
Governador estende quarentena em todo o estado até o dia 31 de maio

Relaxamento do isolamento social foi negado para as 645 cidades paulistas; devem seguir funcionando apenas comércios e serviços essenciais

8 mai 2020 – 12h48
Governador do estado de São Paulo, João Doria, planejava flexibilização para algumas regiões (Foto: Divulgação)

Ogovernador João Doria (PSDB) estendeu a quarentena em todo o estado de São Paulo até o próximo dia 31 de maio. O anúncio do não relaxamento do isolamento social nas 645 cidades paulistas foi feito durante entrevista coletiva no início da tarde desta sexta-feira (8), no Palácio dos Bandeirantes. Com isso, devem continuar funcionando em Paulínia apenas os comércios e serviços considerados essenciais à população, como logística, segurança, abastecimento e saúde.

A quarentena em todo o estado de São Paulo está em vigor desde o último dia 24 de março e era prevista para terminar neste domingo (10). A partir do dia 11, seria flexibilidade em cidades incluídas na zona de risco verde (de menor risco) pelo Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, conforme o Plano São Paulo. Mas o alto contágio da doença e a baixa adesão da população à quarentena no estado adiou a implantação de medidas de relaxamento. Em Paulínia, em dias úteis, a taxa de isolamento não têm passado de 50%.

A quarentena é uma das medidas adotadas pelo governo de São Paulo para diminuir a velocidade da disseminação da pandemia da Covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus, e o colapso do sistema da Saúde. Até as 15h30 desta quinta-feira (7), Paulínia registrava 36 casos confirmados, tinha uma morte pela doença e investigava a contaminação de outros 136 moradores. Há um mês eram cinco contaminados na cidade. O estado de São Paulo possuía até quinta 39.928 casos confirmados da Covid-19 e 3.206 mortes.

Esta é a terceira vez que o governo estende a quarentena nas 645 cidades paulistas. “Como governador, queria dar uma notícia diferente da que vou dar agora. Mas o cenário é desolador. Teremos que prorrogar a quarentena até o dia 31 de maio. A quarentena evita a propagação da doença”, disse Doria, durante seu pronunciamento no Palácio dos Bandeirantes. Segundo o tucano, com o isolamento social 51 vidas são salvas a cada dia no estado.

O governo estadual ressaltou que a prorrogação da quarentena foi avalizada integralmente pelos especialistas do Centro de Contingência do coronavírus em São Paulo. O grupo é coordenado interinamente pelo diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas – o médico infectologista David Uip, que já teve Covid-19 e conseguiu superar a doença, se afastou novamente da coordenação por recomendação médica.

A última reunião técnica dos 16 integrantes do Centro de Contingência do coronavírus aconteceu na última terça-feira (5). A recomendação ao governo do Estado pela extensão da quarentena teria sido unânime. Nos últimos 30 dias, o avanço da doença subiu 3.300% no Interior e Litoral e 770% na Capital, destacou o governo. “Não existe nenhuma dúvida, do ponto de vista do Centro de Contingência, de que essas medidas têm que ser prolongadas em virtude da gravidade do momento”, afirmou Dimas Covas.

Plano

Os requisitos da flexibilização vão se basear em critérios técnicos que incluem, como fatores principais, a redução sustentada dos números de novos casos de Covid-19 por 14 dias e a manutenção da ocupação dos leitos de UTI em patamar inferior a 60%. As medidas são semelhantes às adotadas por países como Estados Unidos, Alemanha, Áustria e China.

A retomada total das atividades econômicas será norteada pelo Plano São Paulo. O governo recebeu e analisou contribuições de mais de 150 entidades e 250 empresas, que apresentaram mais de 3 mil diretrizes e propostas. As medidas vão priorizar os setores de acordo com a vulnerabilidade econômica e empregatícia. As áreas de Transportes e Educação receberão faseamento diferenciado.

Conselho

O governador ainda anunciou a criação do Conselho Municipalista, que irá pactuar as futuras decisões de flexibilização da quarentena e retomada total da economia em São Paulo. O grupo será composto pelos 16 prefeitos de cidades sede de regiões administrativas do Estado e pelo governador, o vice-governador Rodrigo Garcia e os secretários de Estado José Henrique Germman (Saúde), Marco Vinholi (Desenvolvimento Regional), Patrícia Ellen (Desenvolvimento Econômico) e Henrique Meirelles (Fazenda e Planejamento).

Durante a coletiva, foi apresentado estudo desenvolvido por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) que demonstra como medidas de isolamento ajudam a salvar vidas. Somente no estado de São Paulo, 3.346 vidas serão salvas entre 8 e 21 de maio, de acordo com estimativa feita pelos pesquisadores.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Anúncios

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.