Anúncios
Ir para conteúdo

[Boletim]
Paulínia tem cinco novos casos da Covid-19 só nesta segunda-feira

Anúncio

Número de moradores infectados com o novo coronavírus chega agora a 29, de acordo com o comitê de enfrentamento da doença

4 mai 2020 – 19h11
Brasil confirmou 105.222 mil pessoas infectadas pelo novo coronavírus nesta segunda (Foto: Agência Brasil)

Paulínia registrou mais cinco moradores infectados com a Covid-19 somente nesta segunda-feira (4). Agora, são 29 pacientes com exames positivos para a doença na cidade. Este é o maior número de casos anunciados em um período de 24 horas no município. O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus já havia divulgado três de uma vez, no último dia 1º de maio – de 21 para 24.

O boletim epidemiológico diário do comitê, com dados até as 15h30 desta segunda-feira, revelou também mais um paciente curado do novo coronavírus, passando de 14 para 15 na cidade. A ocupação do Hospital Municipal de Paulínia “Vereador Antônio Orlando Navarro” com casos suspeitos da Covid-19 aumentou de quatro para cinco nas últimas 24 horas. O município tem um óbito confirmado em decorrência da doença respiratória.

Conforme o comitê de enfrentamento do novo coronavírus, até as 15h30, havia um suspeito com a Covid-19 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), dois na Enfermaria Respiratória e dois na Enfermaria de Pediatria. Foi justamente na Enfermaria da Pediatria que houve mais uma internação de domingo para segunda-feira.

Dos cinco casos confirmados nesta segunda-feira em Paulínia, três foram descobertos por meio de testes rápidos. A Prefeitura comprou 20 mil e utilizou 25 dos cerca de 2,5 mil entregues pela empresa até a semana passada. O total de pacientes aguardando exames do Instituto Adolfo Lutz, na Capital, cresceu de 76 para 104 – 28 a mais. Os descartados seguiram estagnados em 150.

O índice de isolamento social verificado pelo governo estadual neste domingo em Paulínia foi de 61%, abaixo do preconizado como ideal (70%), mas dentro da faixa considerada satisfatória, de 50% a 70%, pela Secretaria de Estado da Saúde, para diminuir a velocidade da disseminação do novo coronavírus. A quarentena não será flexibilizada em cidades com adesão abaixo de 50%, avisou nesta segunda-feira o governador João Doria (PSDB).

Nesta segunda-feira, a Região Metropolitana de Campinas (RMC) confirmou mais cinco mortes em decorrência da Covid-19, elevando para 56 o número de óbitos em 12 das 20 cidades do bloco regional. Hortolândia divulgou mais três (dois homens de 68 e 79 anos e uma mulher de 76) e Campinas outros dois (um homem de 58 anos e uma mulher de 88 anos). Novos casos confirmados da doença surgiram em municípios como Cosmópolis (+2), Sumaré (+2), Holambra (+1), Nova Odessa (+1), Indaiatuba (+5) e Americana (+1).

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), disse nesta segunda-feira que conversou com o governo estadual para que não envie mais pacientes com Covid-19 da Capital e Grande São Paulo para hospitais da cidade. Segundo ele, 10% dos internados no Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp são de fora da área administrativa de Campinas e, dos 15 leitos ocupados da recém-inaugurada AME, quatro estão com moradores da Grande São Paulo.

A média de mortes confirmadas diariamente no estado de São Paulo cresceu 280% no último mês. Nesta segunda-feira, São Paulo registra 2.654 óbitos, com uma média de 118 por dia na última semana – foram 829 novas vítimas desde o dia 27 de abril. Um mês atrás, a média era de 31 mortes por dia, conforme apontam os dados em intervalo de tempo similar: houve 219 óbitos entre 27 de março e 4 de abril.

Nesta segunda-feira, o estado tem 32.187 casos, no total. As comparações também indicam que, na última semana, houve 10.491 novas confirmações, o que equivale a uma média diária de quase 1.498 novos casos. Em 4 de abril, eram 4.048 casos, com uma média de 403 por dia na semana que antecedeu esta data. Entre os mais de 32 mil infectados até o momento, 12.114 residem no Interior, Litoral e Grande São Paulo. Nessas regiões, houve 971 óbitos (36,5%).

No momento, há um ou mais óbitos em 153 cidades e casos da Covid-19 já foram confirmados em residentes de 334 municípios. Nos hospitais de São Paulo há, nesta segunda-feira, 9 mil pacientes internados, somando 3.531 em UTI e 5.534 em enfermaria. A taxa de ocupação dos leitos de UTI reservados para atendimento a Covid-19 no último sábado (2) é de 67,9% no estado de São Paulo e 88,8% na Grande São Paulo.

Entre as vítimas fatais, estão 1.556 homens e 1.098 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 73,6% das mortes. Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (60,1% dos óbitos), diabetes mellitus (43,5%), doença renal (11,6%), doença neurológica (11,4%) e pneumopatia (10,7%).

O Ministério da Saúde divulgou, às 20h45, uma segunda atualização dos dados do novo coronavírus referentes a esta segunda-feira, representando uma nova metodologia de divulgação dos dados. As informações mais recentes dão conta de 107.780 pessoas contaminadas no Brasil, sendo 6.633 registros a mais (7%) em relação a domingo. A partir de agora, segundo informou a assessoria do Ministério da Saúde, a pasta divulgará dois balanços diários, um às 15h e outro às 19h.

O número de mortes subiu para 7.321, sendo 296 mortes nas últimas 24 horas. Além disso, o número de pessoas recuperadas da doença chegou a 45.815, o equivalente a 42,5% do total de casos. Estão em acompanhamento 54.644 (50,7%) dos pacientes confirmados e 1.427 mortes continuam em investigação.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no País, concentrando o maior número de falecimentos (2.654). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (1.065), Ceará (712), Pernambuco (691) e Amazonas (584).

Manaus

O ministro da Saúde, Nelson Teich, visitou nesta segunda-feira hospitais na capital do Amazonas. Acompanhado do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, Teich conheceu as instalações do Hospital de Campanha Municipal Gilberto Novaes, além do Hospital de Retaguarda Nilton Lina e do Hospital Delphina Rinaldi Abdel Azir.

O ministro também se reuniu com autoridades locais para acompanhar as ações desenvolvidas no enfrentamento à Covid-19. O ministro viajou domingo a Manaus, que tem registrado o quinto maior número de casos (7.242) e mortes (584) do Brasil.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Anúncios

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.